Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Professores terão reajuste de até 31% e encerrarão a greve

Após negociações, professores aceitam reajuste salarial de até 31% e encerram greve que durava um mês. Entenda os detalhes do acordo!

Após um mês de greve, professores das universidades e institutos federais do Brasil chegaram a um acordo com o governo federal que prevê reajuste salarial de até 31%, de forma gradual até 2026. Com o acordo, poderá haver o encerramento das greves nas instituições federais nos próximos dias.

Assim, o acordo em questão estabelece um cronograma de reajustes salariais que vai até 2026. Apesar de não haver aumentos previstos para 2024, os anos subsequentes verão incrementos significativos. Desta forma, espera-se que a situação educacional se estabilize, facilitando tanto a vida dos docentes quanto a progressão acadêmica dos estudantes.

Reajuste para os professores

Portanto, após intensas negociações, foi estipulado um plano de reajuste variando entre 13,3% e 31%, que será aplicado escalonadamente nos próximos anos. Para 2025, está previsto um aumento de 9%, e para 2026, um ajuste de 3,5%. 

Além destes reajustes, haverá também aumentos nas progressões de carreira, os chamados “steps”, que obterão majoração de 4,5% em 2025 e 5% em 2026. Assim, com o anúncio do acordo, é esperado que uma parte significativa das greves nas universidades e institutos federais seja encerrada ainda nesta semana.

No entanto, enquanto a Federação de Sindicatos de Professores de Instituições de Ensino Superior (Proifes) aceitou a oferta, o ANDES (Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior) ainda mantém posição de resistência, indicando que as negociações podem continuar até o agendamento de uma nova reunião em 3 de junho.

professora escrevendo em quadro negro na sala de aula
Imagem: Grusho Anna / shutterstock.com

Impacto do reajuste na carreira docente

Assim, o anúncio do reajuste é uma vitória para a classe dos docentes, que se verá beneficiada não apenas pelos aumentos diretos em seus vencimentos, mas também pela reestruturação na progressão de carreira. 

Veja também:

Caixa disponibiliza saque de R$ 6.220; saiba se você pode receber

Dessa forma, um professor, sob o novo acordo, terá um aumento acumulado de até 43% no vencimento básico até 2026. Isso refletirá positivamente na qualidade de vida dos professores e, por consequência, na qualidade de ensino oferecida aos alunos.

Imagem: Grusho Anna / shutterstock.com