Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Centrais sindicais acusam nova reforma trabalhista de promover “escravidão”

Confira o que diz a nota enviada nesta quarta-feira (11)

0

Após a provação da MP 1.045 na Câmara dos Deputados nesta quarta-feira (11), as centrais sindicais acusaram a nova reforma trabalhista de promover “escravidão”. De acordo com a nota divulgada, o texto muda uma série de regras para os trabalhadores. Entre elas, estaria criando modalidades de emprego sem carteira assinada, e mesmo sem direitos trabalhistas e previdenciários.

Segundo as centrais, as emendas acrescentam matérias estranhas ao conteúdo original. “As novas medidas de flexibilização laboral e afastamento dos sindicatos das negociações mais uma vez seguem a linha da precarização e aumentarão a vulnerabilidade dos trabalhadores e das trabalhadoras”, dizia a nota. Portanto, para saber mais, confira a seguir.

Centrais sindicais acusam nova reforma trabalhista de promover “escravidão”

Assim, de acordo com as centrais, o governo quer recuperar pontos da Carteira Verde Amarela, MP não revogada porque perderia validade antes da votação. Dessa forma, os críticos ao governo defendem que as mudanças na legislação trabalhista sejam “objeto de projeto de lei específico, devidamente analisado e debatido nas instâncias do Congresso Nacional, com ampla participação das representações dos trabalhadores, dos empregadores e do governo”.

Seja membro

Presidentes de onze centrais sindicais assinaram a nota, incluindo a CUT, A UGT (União Geral dos Trabalhadores), a CTB (Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil) e a CSB (Central dos Sindicatos Brasileiros). Confira o texto na íntegra.

Segundo Sérgio Nobre, presidente nacional da CUT, o projeto proposto é um “desastre”. Isso porque se parece com a reforma trabalhista aprovada em 2017, no governo Michel Temer, “que não criou os seis milhões de empregos prometidos à época. Ao contrário, só destruiu o trabalho”. Para ele, com a MP 1045, o presidente Bolsonaro e os governistas na Câmara dos Deputados “trazem de volta à cena a famigerada Carteira Verde Amarela, que é a carteira de trabalho sem direito nenhum, e trabalho sem direitos tem nome: é escravidão.”

Por fim, o texto-base da proposta foi aprovado por 304 votos a favor e 133 contra. Contudo, o projeto ainda pode sofrer alterações porque os deputados ainda votarão os destaques. Em seguida, o Senado recebe o texto para votação.

Enfim, quer ficar por dentro de tudo o que acontece no mundo das finanças?

Então nos siga no canal do YouTube e em nossas redes sociais, como o FacebookTwitterTwitch e Instagram. Assim, você vai acompanhar tudo sobre bancos digitais, cartões de créditoempréstimosfintechs e matérias relacionadas ao mundo das finanças.

Imagem: Brenda Rocha – Blossom / shutterstock.com

Comentários do Facebook

- Publicidade -

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.