Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Ronaldo Nazário com apenas R$ 18 mil na conta: fundo quer usar ferramenta ‘teimosinha’ para pegar mais dinheiro do ex-jogador

Após surpresa da justiça com a conta de Ronaldo Nazário, o credor pediu por um novo método de cobrança. Entenda o caso!

Após o Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP) surpreender ao confiscar a conta de Ronaldo Nazário, o autor do processo optou por empregar um método alternativo. Trata-se da “teimosinha”, que verifica a conta em diversos dias ao invés de somente um, conforme o método mais comum.

O processo de confisco, realizado através desse novo método, pode levar cerca de dois meses. A escolha por essa abordagem ocorreu porque, na primeira tentativa, o tribunal não conseguiu o valor pendente na conta de Ronaldo, afinal, ele constava com apenas R$ 18 mil. Entenda mais sobre o método e o processo a seguir.

Fundo quer usar “teimosinha” em Ronaldo Nazário

Em 2021, o Banco Central e o Sisbajud criaram o método conhecido como “teimosinha”. Diferente do método tradicional, que realiza o confisco em somente um dia, a justiça consegue analisar a conta do devedor por diversos dias. Dessa forma, a quantia pendente é retirada gradualmente até ser totalmente alcançada.

Veja também:

PIX errado gera história emocionante no litoral de São Paulo

Com isso, Ronaldo Nazário terá a análise de sua conta pela justiça constantemente, até que o credor tenha o valor em mãos. No entanto, há a possibilidade de uma nova falha no processo, considerando a chance de que o ex-jogador tenha dinheiro guardado no exterior. Caso isso ocorra, a justiça poderá usar os bens de Ronaldo para pagar a dívida.

Ronaldo e sócios são alvos de processo 

A origem da cobrança é uma ação do fundo de investimentos relacionado à Liv Drinks, empresa de bebidas saudáveis de Ronaldo Nazário. O credor acusou o ex-jogador e os sócios de realizarem blindagem de patrimônio, uma estratégia para proteção do patrimônio pessoal.

Diante da situação, a justiça determinou o pagamento de R$ 1 milhão, porém encontraram apenas R$ 18 mil na conta de Ronaldo. Após a justiça constatar que os empresários realizavam a proteção dos bens, determinou que eles realizassem o pagamento das dívidas da empresa de forma pessoal.

Imagem: Reprodução, Instagram/ @ronaldo