Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Saiba se você pode participar do programa Minha Casa, Minha Vida e conquistar uma casa nova

Se você se interessa em participar do programa Minha Casa, Minha Vida, clique e conheça as condições atuais de renda!

Após o retorno do Programa Minha Casa, Minha Vida (MCMV), o Governo Federal está com uma meta de entregar 626 mil moradias para os cidadãos até dezembro. Desse modo, até 2026, serão 2 milhões de novas unidades. Mas, você sabe se poderá participar da iniciativa?

Dessa vez, o MCMV chegou com algumas mudanças, principalmente no aumento das faixas inclusas para a compra e financiamento do imóvel. Além disso, também trouxe faixas de juros menores, e um subsídio governamental ainda maior. Entenda melhor a seguir.

Quem pode participar do Minha Casa, Minha Vida?

Imagem de diversos imóveis em condomínio e a logo do programa Minha Casa, Minha vida no centro.
Imagem: Leonardo Dantas Teixeira / shutterstock.com – Edição: Seu Crédito Digital

Todos que possuem renda familiar mensal bruta de até R$ 8 mil podem participar e realizar a compra do seu imóvel pelo programa MCMV para áreas urbanas e até R$ 96 mil anuais para áreas rurais. Além disso, não podem ter nenhum outro imóvel registrado em seus nomes.

Veja também: Banco lança novo programa de renegociação de dívidas; saiba mais

Porém, como mencionado, há novas regras nas faixas para participação e subsídio do Governo Federal. Agora, está na Faixa 1 quem recebe até R$ 2.640 mensais para áreas urbanas (e R$ 31.680 por ano, em rurais).

Já para participar da Faixa 2 do programa Minha Casa, Minha Vida, precisa ter renda entre R$ 2.640,01 e R$ 4.400 mensais (e de R$ 31.680 até R$ 52.800 por ano, em rurais). Enquanto a terceira e última faixa é destinada para aqueles que recebem de R$ 4.400,01 até R$ 8 mil mensais para áreas urbanas (e até R$ 96 mil para rurais).

Como se inscrever no MCMV?

Em suma, para saber mais como funciona a compra e adesão ao programa Minha Casa, Minha Vida, você pode ler este Guia dos Beneficiários, do Ministério das Cidades. Ademais, para realizar a compra do imóvel, para a faixa 1, o atendimento pode acontecer nas unidades habitacionais subsidiadas. Já para as demais, a compra é realizada pelo financiamento habitacional.

No entanto, não é qualquer imóvel: para as faixas 1 e 2, o imóvel deve ser de, no máximo, R$ 264 mil (dependendo da localidade). Já para a faixa 3, os imóveis devem ser até R$ 350 mil, independentemente de onde estejam no país.

Imagem: Leonardo Dantas Teixeira / shutterstock.com – Edição: Seu Crédito Digital