Santander em crise? Banco demite milhares de funcionários e fecha 183 agências e pontos de atendimento

O Santander teve que demitir 2.045 funcionários e fechar 183 pontos de atendimento desde o início de abril.

0

A crise causada pela pandemia de Covid-19 sem dúvida afetou muito o Santander, terceiro maior banco privado do Brasil. Afinal, o banco teve que demitir 2.045 funcionários e fechar 183 pontos de atendimento desde o início de abril. Esse período é justamente quando começaram a aparecer os efeitos econômicos das medidas de isolamento social.

É provável que você também goste:

Decreto de Bolsonaro pode levar à privatização do SUS e causa muita polêmica

Santander Free: Como solicitar o cartão de crédito sem anuidade pela internet?

Saiba como solicitar Crédito Pessoal no Santander

Conforme matéria do UOL, o número de funcionários teve queda de 47.192 (no final de março) para 45.147 (no final de setembro). Além disso, o número de agências teve redução de 2.259 para 2.168, enquanto os posto de atendimento diminuíram de 1.508 para 1.416.

Mas o Santander está em crise?

No entanto, todas essas demissões e fechamentos de agências e pontos de atendimento não significam que o Santander está em crise. Nesse período, o banco na verdade teve um aumento no lucro líquido de 1,3%, chegando a R$ 3,9 bilhões. Ademais, o banco também conquistou 800 mil novos clientes, atingindo um total de 27,3 milhões de clientes.

Outra fator que merece destaque é o crescimento da plataforma digital do Santander, que levou à redução no número de agências e pontos de atendimentos. Hoje, as transações digitais correspondem a 87% dos atendimentos do Santander, algo muito maior do que os 66% registrados em 2015.

Por fim, a receita total do Santander cresceu de R$ 17,138 bilhões R$ 17,179 bilhões, ou seja, cresceu 0,24%. Em resumo, o momento econômico causado pela crise de Covid-19 é difícil e exige adaptações, mas o Santander está conseguindo superá-lo.

Enfim, gostou da matéria?

Então, nos siga no canal do YouTube e em nossas redes sociais, como o FacebookTwitterTwitch e Instagram. Assim você vai acompanhar tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito, empréstimos etc.

Imagem: Alf Ribeiro / Shutterstock

Comentários
Carregando...

Este website usa cookies para melhorar sua experiência. Aceitar