Renegociar dívidas é uma etapa fundamental para sair do vermelho e voltar a ter acesso a crédito. Limpar o nome possibilita que você tenha acesso a financiamentos, empréstimos e cartões de crédito. Porém, nem sempre você vai ter o valor total para quitar a sua dívida e sair dos cadastros negativos do SPC e Serasa. Por isso existem as renegociações. Essas negociações para se chegar a um acordo são boas para as empresas e para os consumíveis. Enquanto as empresas garantem que irá entrar mais dinheiro e mais uma pessoa poderá voltar a consumir, o cliente começa a limpar seu nome pagando o valor que pode por mês. Neste sentido, o Santander lança uma plataforma própria de renegociação de dívidas, que permite limpar o nome no SPC e Serasa. Saiba mais.

É provável que você também goste:

Dívidas bancárias lideram contas em atraso de negativados, aponta indicador CNDL/SPC Brasil

Nubank lança novo recurso Função Guardar Dinheiro Automático na NuConta

Santander e Bradesco fazem empréstimo sem consulta ao SPC/Serasa.

Santander lança plataforma para limpar o nome no SPC e Serasa

Santander lança plataforma com startup que pertence ao banco

Visando essa necessidade, o Santander está lançando a sua própria plataforma de renegociação, chamada emDia. Será uma empresa separada, seguindo o modelo de startup, como outras que pertencem ao Santander.

A proposta da plataforma é fazer uma ponte entre as empresas e as pessoas físicas com dívidas em atraso. A ideia é que, fazendo um cadastro, o usuário possa ver todas as dívidas que tem em aberto e ter acesso às propostas para quitar.

A executiva-chefe da emDia é uma egressa da área de riscos do Santander, Mariana Perez. A empresa conta com a parceria da Return, startup que também pertence ao grande banco, mas que atende um segmento diferente.

A empresa deixa claro que a gestão do risco é por conta da empresa credora, sendo o papel da emDia facilitar a abordagem dos clientes e o início da negociação.

O presidente do Santander Brasil, Sergio Rial, ja afirmou que a instituição pretende ser uma grande incubadora de negócios. O banco já tem a empresa de contas digitais Superdigital, a Prospera, de microcrédito, e a startup de benefícios Ben.

Que tipos de dívidas poderão ser renegociadas

O foco da emDia será fazer acordos com varejistas, empresas de telefonia, de energia e demais instituições financeiras. Irão aparecer na plataforma aquelas contas com atraso de mais de 60 dias.

A própria plataforma já vai apresentar aos usuários as possibilidades de pagamento e as vantagens, seja para quitar a dívida à vista ou a prazo. A fintech já adianta que os descontos podem ser de 5% a 90% do valor da dívida.

Caso o cliente ache que a proposta de renegociação não é atrativa, pode fazer uma contraproposta pela plataforma. A empresa pode aceitar ou não.

Incentivos para o uso da plataforma do Santander

Os clientes que querem começar a renegociar dívidas pela emDia têm um incentivo a mais: a cada negociação, ganham créditos que podem virar descontos na próxima proposta. Também existe a facilidade do cliente poder pagar a dívida usando boleto ou cartão de crédito.

Outra vantagem é que as pessoas físicas não pagam nada para renegociar dívidas pela plataforma. Uma taxa será cobrado pelos bancos e empresas pelas negociações.

A expectativa da startup é fechar 1,2 milhão de renegociações em um ano. Em 2020, eles também querem lançar uma plataforma visando as pequenas empresas para a quitação de dívidas.

Novas formas de cobrança

Cansado de receber ligações de cobrança em horário de trabalho? A emDia quer que cada cliente seja contatado da forma que achar melhor como mensagens de texto e redes sociais. A plataforma vai descobrir isso com base na análise de dados sobre os usuários.

Essa será uma alternativa cada vez mais usada pelas empresas, que buscam atrair os clientes devedores para a renegociação. Um levantamento do SPC de novembro de 2018, por exemplo, constatou que 63,1 milhões de brasileiros encerraram o penúltimo mês do ano passado com o CPF negativado.

Além da vantagem de limpar o nome, renegociar a dívida faz com que ela pare de crescer. Normalmente, as principais dívidas são geradas por altas taxas de juros. Ademais, isso dificulta o pagamento total, já que o consumidor não consegue organizar a renda o suficiente para quitar.

Portanto, na renegociação de dívidas, a bola de neve pode ter fim. Enfim, isso porque o indivíduo pode chegar a um acordo que seja bom tanto para o credor, quanto para a sua saúde financeira, fazendo com que a dívida pare de crescer. Portanto, com o juro menor e nome limpo, é possível reorganizar a vida financeira e quitar todo o débito.

Nome limpo aumenta o bem-estar

Primeiramente, pesquisas já relataram que ter uma dívida acarreta muitos sentimentos negativos. As pessoas costumam se sentir envergonhadas do valor devido. Além disso, os endividados relatam nervosismo, irritação e desespero.

Doenças como depressão, ansiedade, pânico e insônia também estão muito ligadas aos problemas com dinheiro, pelo stress causado pelas dívidas.

Com as novas facilidades e inventivos, a tendência é que as pessoas valorizem mais a organização financeira, voltem a ter acesso ao crédito e se sintam melhores em relação ao dinheiro, propiciando mais e melhores conversas sobre esse assunto.

Enfim, gostou da matéria?

Então, nos siga no canal do YouTube, em nossas redes sociais como o FacebookTwitter Instagram. Assim acompanhará tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais,  empréstimos e matérias relacionadas ao assunto de fintechs.