Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Scalping: conheça a técnica para operar na bolsa de valores

0

Entrar no universo dos investimentos em bolsa significa conhecer uma infinidade de novos termos. Um deles é o scalping. Você sabe o que isso significa? Continue lendo para conhecer essa técnica usada por muitas pessoas para ganhar mais dinheiro com ações no curto prazo.

É provável que você também goste:

2 mil mulheres empreendedoras vão ganhar R$ 500 das Casas Bahia. Inscreva-se

Santander libera pausa de até 60 dias no financiamento de veículos

Conheça as ações que mais caíram no primeiro trimestre de 2020

Vale dizer que essa é uma técnica mais ousada, utilizada principalmente por quem quer viver da bolsa de valores, ou seja, ser um trader. O scalping também pode ser usado em outros segmentos, como as apostas esportivas.

O que significa ser um scalper

Para entender o que é essa técnica, vamos primeiro analisar a própria palavra. Scalper significa cambista. Essa atividade é quem trabalha com trade todos os dias, ou seja, quem vende e compra ações diariamente para fazer uma renda.

Trata-se de operar em um curto prazo, ficando pouco tempo com as ações e vendendo-as logo que elas se valorizam. No caso do mundo das apostas em esportes, trata-se de fazer apostas e retirar em um curto período de tempo, de minutos.

No caso do scalping, tudo pode acontecer em menos de 1 minuto. Ou seja, é preciso ter foco para identificar os momentos de compra e venda, vendo as valorizações de preço e sabendo a hora certa de agir.

O que é preciso conhecer?

Primeiramente, é preciso saber fazer o Tape Reading, que é uma análise do mercado de acordo com gráficos. Por eles é possível saber como está a movimentação naquele horário para identificar oportunidades. Com a análise técnica, esse tipo de leitura leva a decisões mais assertivas.  

Também é fundamental para qualquer scalper saber o VWAP (Volume-Weighted Average Price), que é uma referência para você identificar bons ou maus negócios. Em português, essa sigla significa Preço Médio Ponderado pelo Volume. Para se chegar a esse número, é preciso usar a seguinte fórmula:

VWAP = Número de ações negociadas X Preço / Volume total de ações

Vantagens e desvantagens do scalping

Sabendo dessas dicas, entendendo e gostando de números e sendo uma pessoa focada, é possível ter lucro trabalhando com scalping. No entanto, é preciso ficar atento às taxas por operação. Dependendo da corretora, os custos para operar em bolsa de valores podem ser altos. Também há a questão dos impostos, que podem consumir 20% do lucro.

Além disso, é preciso saber que operar poucas vezes por dia não traz resultados. É preciso ter um bom volume de vendas para se conseguir ter lucros que cubram esses custos de corretagem e impostos. Em resumo: disciplina é essencial para quem quer viver disso. Outra coisa é que quem faz scalping não recebe dividendos, que é aquela porcentagem dos lucros dividida aos acionistas anualmente, afinal o scalper fica com as ações por pouquíssimo tempo.

Entretanto, existem vantagens em trabalhar com scalping também. Uma delas é que ter lucro com essa técnica não exige que o mercado esteja em um bom dia. A Ibovespa em queda ou em alta não interfere no movimento das ações. Afinal, o que o scalper faz é lucrar com esses pequenos movimentos que acontecem a todo momento.

Também não existe aquela ansiedade que atrapalha a vida de muitos investidores sobre o momento de vender. Tudo é muito rápido, então é uma atividade para quem gosta de adrenalina, não se distrai facilmente e tem um perfil analítico. 

Outras formas de investir em ações

Pode parecer, mas scalping não é a mesma coisa que day trading. Isso porque ele opera em um prazo muito menor, enquanto o day trader compra e vende conforme a movimentação do mercado ao longo do dia. O lucro do scalper é baixo por operação, mas compensa quando falamos de muitas operações por dia.

Além dessas duas formas de se investir na bolsa de valores, há o position trade. Nessa técnica, o investidor permanece com as mesmas ações durante meses, esperando a empresa se valorizar. Deve ser uma decisão mais consciente, levando em conta o histórico do negócio e a gestão que ele está tendo.

Já o swing trade não tem um prazo tão longo, mas é quando o investidor, em vez de vender suas posições no mesmo dia, decide esperar um pouco. Esse processo pode levar dias ou semanas. Ocorre quando há a confiança de que aquela empresa tem potencial para se valorizar. Normalmente, o lucro fica na casa dos dois dígitos.

Por último, existe o buy and hold, também baseado na premissa de que determinada empresa tem um futuro promissor. É quando você de fato acredita naquele negócio e acha que tudo colabora para que ele cresça com o tempo. Nesse caso, o investidor mantém suas posições por anos ou décadas.

E você, já pensou em se tornar um investidor ou investidora na bolsa de valores? Comente aqui quais são as suas dúvidas sobre ações!

Enfim, gostou da matéria?

Então, nos siga no canal do YouTube, em nossas redes sociais como o FacebookTwitter Instagram. Assim acompanhará tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais,  empréstimos e matérias relacionadas ao mundo de fintechs.

Imagem: cottonbro / Pexels

Comentários do Facebook

- Publicidade -