Um golpe conhecido como SIM Swap tem cada vez mais se disseminado pelo mundo. Através desta fraude, é possível que os criminosos tenham acesso a contas bancárias, números de cartão de crédito, entre outros dados pessoais, com a ajuda de engenharia social. O mais preocupante é que o golpe é bem difícil de detectar e mais difícil ainda de desfazer o dano causado.

Como funciona o SIM Swap?

Recentemente tivemos alguns casos relatados com clientes do cartão de crédito pag!. Com o golpe SIM Swap, várias clonagens foram realizadas com fraudes de até R$ 10 mil reais.

Um cartão SIM armazena os dados do usuário em telefones com tecnologia GSM – Global System for Mobile. Sem um cartão SIM, um Smartphone não consegue se conectar a nenhuma rede móvel. A fraude funciona mais ou menos como um roubo de identidade, e aproveita vulnerabilidades do sistema SIM.

Em algumas vezes, pode acontecer de haver pessoal das empresas de telefonia diretamente envolvidos, e que facilitam a fraude. Contudo, há uma maneira mais fácil dos criminosos praticarem o crime. Ou seja, através de engenharia social. Primeiramente, eles reúnem todo o tipo de informações a respeito de uma vítima e criam uma identidade falsa. Logo em seguida entram em contato com a empresa de telefonia e pedem que o atendente ative um cartão SIM ou um número de telefone.

Entretanto, a maior parte das empresas de telefonia somente atendem a estas solicitações mediante a respostas a perguntas de segurança. Porém, os criminosos já estarão preparados, e com todas as informações possíveis para que tenham êxito no crime, e isso sem levantar nenhuma suspeita.

Feito isso, eles podem obter acesso total ao celular da vítima. Com isso, é possível ler as mensagens SMS, recuperando acesso aos seus aplicativos, criando redefinição de senha, e consequentemente acessando os dados do seu banco.

De acordo com o site Digital Trends, o que mais frequentemente eles fazem é “maquiar” retiradas de dinheiro utilizando um sistema paralelo. Ou seja, eles criam uma segunda conta com o nome da vítima e executam transferências entre contas com a mesma titularidade.

Como evitar a clonagem do seu cartão de crédito digital com o SIM Swap

Há várias maneiras de combater a clonagem do seu cartão de crédito através do SIM Swap. Confira algumas dicas que elencaremos logo a seguir.

1) Não se exponha em redes sociais

Isso é básico. Não disponibilize muitas informações sobre a sua vida nas redes sociais. Lá não existem somente amigos. Tem muita gente que fica o tempo todo procurando informações para poder utilizar em engenharia social para aplicar em golpes digitais.

2) Proteja a sua senha

Caso você tenha contas digitais em vários bancos, prefira utilizar senhas diferentes para cada um deles. Isso porque se um criminoso descobrir a sua senha, a primeira coisa que ele fará é tentar utilizar a mesma em todas as suas contas. Além disso, tenha atenção redobrada ao colocar a sua senha em websites.

3) Segurança na internet

Ao fazer compras na internet, primeiramente verifique se o site possui um certificado de segurança, que corresponde a um cadeado ao lado da URL, além do HTTPS, obviamente. Compre somente em lojas que você conhece e que tenham uma boa reputação de outros clientes.

4) Não utilize Wi-Fi público

Evite acessar a sua conta bancária, seja através de um aplicativo do banco ou Fintech ou ainda no internet banking do seu banco através de uma rede Wi-Fi pública. Faça o acesso somente na sua casa, ou então em uma rede privada de 3G ou 4G.

5) Acompanhe as suas movimentações financeiras

Acompanhe diariamente as suas movimentações financeiras. Ative serviços de SMS fornecidos pelos seu banco, que avisem sempre que tiver alguma atividade na sua conta.

6) Desconfie de links recebidos no seu e-mail

Não preencha informações com pressa, quando supostamente a sua instituição financeira solicitar algo parecido. Normalmente, os bancos não pedem nada como isso. Desconfie de tudo, e não coloque informações em todas as páginas que visita.

7) Desconfie de SMS

Desconfie também de mensagens SMS recebidas do seu banco solicitando atualizações cadastrais ou que precise inserir a senha.

8) Cartão SIM deixou de funcionar

Por fim, se o seu cartão SIM deixar de funcionar no seu aparelho, imediatamente ligue para a sua operadora, peça o bloqueio e troque-o imediatamente assim que possível.

Considerações finais

Todo cuidado é pouco para evitar a clonagem do seu cartão de crédito digital. Como se não bastasse a clonagem de cartões do modo tradicional, agora precisamos nos preocupar também com as nossas contas digitais, e que cada vez mais se popularizam entre os brasileiros. Contudo, esperamos que siga as nossas dicas e que evite de cair no golpe SIM Swap. Até a próxima.

Gostou da notícia?

Nos siga no FacebookTwitter Instagram para continuar acompanhando os artigos sobre cartão de crédito, financiamentos, empréstimos e tudo relacionado às Fintechs.

Via Digital Trends