SOS Me Poupe: conheça a plataforma que ajuda a divulgar pequenos negócios!

0

Os pequenos empreendedores são os que mais sofrem durante a pandemia do coronavírus. Sem auxílio do FGTS ou seguro desemprego, eles podem perder clientes e ter que fechar as portas. Afinal, o isolamento social limita o acesso dos consumidores a seus produtos e serviços. Sendo assim, o isolamento social está fazendo com que muitos pequenos negócios achem novas formas de chegar até o seu público-alvo. E para isso a internet sem dúvida pode ser uma grande aliada. Pensando nesse grupo de micro e pequenas empresas, a influenciadora Nathalia Arcuri está lançando o SOS Me Poupe.

É provável que você também goste:

Saiba como transferir o Auxílio Emergencial do Caixa Tem para outro banco

Coronavírus: Brasil terá quase 400 mil mortes e a partir do dia 21 sistema de saúde entra em colapso, diz pesquisa.

2 mil mulheres empreendedoras vão ganhar R$ 500 das Casas Bahia. Inscreva-se

O que se sabe sobre o SOS Me Poupe?

A ideia da plataforma online SOS Me Poupe é tirar dúvidas e ajudar pequenos empreendedores a venderem mais com a internet nesse momento de crise. Quem está à frente do projeto é Nathalia Arcuri, que fala sobre finanças em seu canal no Youtube, com mais de 4 milhões de inscritos. 

No SOS Me Poupe, será fornecido um espaço virtual para que os empreendedores participantes possam divulgar seus produtos ou serviços, sem custo adicional. Por enquanto, quem se inscreve tem acesso a um e-book sobre esse cenário de crise econômica causada pelo novo coronavírus. 

Entre os assuntos abordados no material, estão formas de evitar pedir um empréstimo ao fazer renda extra, dicas para escolher empréstimo se for necessário, recomendações para trabalhar em casa e formas de economizar na situação atual.

No formulário de inscrição para participar da plataforma e receber o guia, é preciso informar dados de contato, se trabalha com produtos ou serviços, informar o que oferece, inserir link de redes sociais do negócio e dizer o tipo de ajuda que procura. A plataforma ainda não está completa, então os serviços de divulgação para os pequenos negócios estarão disponíveis em breve.

Plataforma é uma vitrine gratuita

A iniciativa foi divulgada em um post no site do Me Poupe. “Você vai ser vista e visto por milhões de pessoas que acessam as nossas plataformas! É pouca gente: umas 15 milhões de pessoas por mês – tá bom pra você? Mas, peraí…não vai ser só isso! O SOS é mais do que uma vitrine – é uma plataforma que vai te dar acesso a conteúdo bem prático pra fazer o seu negócio continuar com as portas abertas e crescer”, diz o texto.

Essa ideia também está sendo colocada em prática por outras pessoas influentes nas redes sociais. É o caso de Fernando Prass, ex-goleiro do Palmeiras, que está se propondo a divulgar em suas redes pequenos negócios de São Paulo, do Ceará ou Rio de Janeiro.

Também existe o site Mercado Azul, do Sebrae, que permite que pequenas empresas incluam seus serviços ou produtos em um catálogo online. Entretanto, a plataforma é apenas uma vitrine, não fazendo o intermédio entre as vendas, mas pode ser usada gratuitamente.

Outras formas de se divulgar online

Enquanto a plataforma SOS Me Poupe não funciona plenamente para abrir espaço aos empreendedores, os pequenos empreendedores podem se beneficiar da internet de várias formas. A primeira delas é usar as redes sociais.

Instagram, Facebook, Youtube e LinkedIn, por exemplo, são boas plataformas para divulgar conteúdo sobre produtos ou serviços. Para se ter sucesso, é preciso publicar com frequência, interagir com outros usuários e entender o tipo de conteúdo que o público espera em cada plataforma.

Sem dúvida, utilizar o WhatsApp e os e-mails para manter contato com os clientes e fechar novas vendas também é importante. Quem já conhece uma marca e gosta dela provavelmente vai querer apoiar o negócio nesse período delicado para as empresas.

Além de promover as vendas e a conexão com os clientes, é fundamental aproveitar a quarentena para aprender, seja sobre empreendedorismo ou sobre dinheiro. No Seu Crédito Digital temos diversos conteúdos gratuitos que ajudam os pequenos empresários a lidar com as finanças para sobreviver à crise.

Cenário dos pequenos negócios hoje

Muitas micro e pequenas empresas estão com as portas fechadas e sem faturamento devido ao novo coronavírus. O governo, entretanto, estendeu por seis meses o prazo para pagamento de tributos, como a arrecadação mensal feita pelos MEIs. O que venceria em abril poderá ser pago em outubro, por exemplo.

Complementando essa ajuda, há o Auxílio Emergencial, que já pode ser resgatado por MEIs e trabalhadores informais. O pagamento de R$ 600 deve beneficiar até 92 milhões de pessoas, que podem fazer a inscrição via aplicativo para receber o valor. De acordo com o SEBRAE, 3,6 milhões dessas pessoas beneficiadas são microempreendedores individuais.

Fato é que muitas pequenas empresas não têm caixa para sobreviver a esse período de isolamento. Por isso, são necessários os auxílios do governo e também a consciência da população. Quem tem poder aquisitivo nesse momento pode ajudar esses negócios a sobreviverem.

Enfim, gostou da matéria?

Então, nos siga no canal do YouTube, em nossas redes sociais como o FacebookTwitter Instagram. Assim acompanhará tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais,  empréstimos e matérias relacionadas ao mundo de fintechs.

Imagem: Divulgação / Me Poupe

Comentários
Carregando...

Este website usa cookies para melhorar sua experiência. Aceitar