SPC, Serasa e cartórios precisarão esperar 45 dias para negativar inadimplentes

No mês passado, o presidente Jair Bolsonaro vetou integralmente o projeto de lei (675/2020), que suspendia por 90 dias a inscrição dos consumidores em cadastros negativos de birôs de crédito como SPC e Serasa. Mesmo assim, alguns terão direito a esperar 45 dias para negativar inadimplentes. Saiba quem terá direito.

É provável que você também goste:

Nubank aumenta o limite de quem ganhou apenas R$ 50 no roxinho

Como limpar o nome na Serasa em cerca de 7 mil agências dos Correios

SPC, Serasa e cartórios precisarão esperar 45 dias para negativar inadimplentes

Consumidores que estão inadimplentes terão um prazo a mais para se organizar e até evitar que seus nomes sejam negativados exclusivamente em Mato Grosso. O governador Mauro Mendes (DEM) sancionou a Lei 11.178, que estabelece novas regras temporárias para quem não está conseguindo honrar os compromissos financeiros.

A nova lei determina que as empresas de proteção ao crédito, inclusive os cartórios de protesto em Mato Grosso, só poderão negativar o nome do consumidor inadimplente após 45 dias da data de vencimento daquela dívida, e não em 10 dias conforme o previsto.

Na regra anterior – que está temporariamente suspensa – as empresas como SPC e Serasa poderiam incluir o nome do consumidor nos cadastros de inadimplentes e serviço de proteção ao crédito 10 dias depois que a pessoa tivesse sido notificada sobre a inadimplência.

Setor de birôs de crédito estabelece etapas para normalizar prazo de negativação

Em abril, o setor de birôs de crédito havia ampliado o prazo de negativação de consumidores e empresas para 45 dias, em virtude da crise econômica em virtude do novo coronavírus.

Entretanto, o prazo da regra expirou no dia 19 de julho, e o setor anunciou um cronograma de retorno à normalidade que será concluído em 17 de agosto. Até lá, a transição ocorre em cinco etapas, com a redução semanal de 5 (cinco) dias a cada semana, até chegar ao prazo normal, que é de 10 dias, mais especificamente no dia 17 de agosto.

Portanto, a regra de 10 dias passa a valer para consumidores de todo o Brasil, exceto aqueles estados que determinaram leis específicas, como o caso do estado do Mato Grosso.

Enfim, gostou da nossa matéria?

Então, nos siga no canal do YouTube, em nossas redes sociais como o FacebookTwitter Instagram. Assim acompanhará tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais,  empréstimos e matérias relacionadas ao mundo de fintechs.

Fonte: O LIVRE, ANBC

Imagem: fizkes via shutterstock

Comentários
Carregando...

Este website usa cookies para melhorar sua experiência. Aceitar Leia Mais