Tag - Cadastro Positivo

Começa hoje a divulgação oficial do Cadastro Positivo, alerta SPC Brasil

Começa hoje a divulgação oficial do Cadastro Positivo, alerta SPC Brasil

A partir de hoje, dia 10, TVs e rádios começam a veicular campanha obrigatória de esclarecimento sobre o novo banco de dados. A divulgação oficial do Cadastro Positivo, que tem o SPC Brasil como um dos seus gestores. Lei entra em vigor em julho. Saiba mais.

É provável que você também goste:

2 melhores cartões de crédito mastercard black com zero anuidade.

Presidente da Caixa diz que já está tudo pronto para liberar o saque do FGTS.

Concurso 2.159: Mega-Sena sorteará prêmio acumulado de R$ 80 milhões.

Começa hoje a divulgação oficial do Cadastro Positivo, alerta SPC Brasil

Divulgação oficial do Cadastro Positivo

A corrida para a implantação definitiva do Cadastro Positivo dá mais um salto nesta segunda-feira, dia 10. Portanto, a partir de hoje, emissoras de rádio e TV de todo o país começam a veicular uma campanha institucional e obrigatória por lei, promovida pela Associação Nacional dos Bureaus de Crédito (ANBC), com o intuito de esclarecer a população sobre como será o funcionamento do novo banco de dados, que tem o Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) como um dos seus gestores. A campanha, que ficará um mês no ar, informará a todos os consumidores sobre a inclusão automática no cadastro a partir de 9 de julho e da possibilidade de cancelamento em qualquer gestor.

Contudo, o pedido de exclusão do cadastrado pode ser feito a qualquer tempo e de forma gratuita. O retorno ao Cadastro Positivo é permitido mediante solicitação aos gestores dos bancos de dados. Ademais, também pode ser feito a qualquer momento e sem custo algum. Todavia, as informações do histórico de pagamentos dos consumidores não poderão ser utilizadas para outras finalidades que não seja a concessão de crédito.

Cadastro Positivo deve democratizar acesso ao crédito no Brasil

Sancionada em abril, a lei do novo Cadastro Positivo determina que todos os consumidores brasileiros que possuem CPF ativo e empresas inscritas no CNPJ passem a fazer parte automaticamente do banco de dados. Diferentemente da tradicional lista de inadimplentes, o Cadastro Positivo irá trazer todo o histórico de crédito de forma consolidada. Ou seja, inclusive as contas que são pagas em dia, abrindo possibilidade para uma avaliação mais justa e para a redução do custo do crédito no país. Tendo o SPC Brasil como uma das instituições pioneiras na defesa do novo modelo, foram quase 16 anos de discussão no Congresso Nacional até que a lei fosse aprovada e sancionada pelo Poder Executivo.

Cadastro Positivo deve democratizar o acesso ao crédito

Primeiramente, na avaliação do SPC Brasil, as alterações no Cadastro Positivo devem democratizar o acesso ao crédito. Ademais, devem estimular a competição entre as empresas desse mercado. Especialmente as instituições financeiras, cooperativas de crédito, fintechs e varejo. O cadastro consolida o histórico de crédito de pessoas físicas e jurídicas. Através de bancos de dados com informações do cumprimento de obrigações financeiras, dos pagamentos de dívidas e contas de consumo, como água, luz, gás e telecomunicações. Os bancos de dados são operados por instituições autorizadas pelo Banco Central. Entre as quais o SPC Brasil, braço de serviços e inovação do Sistema CNDL.

“As principais vantagens do cadastro positivo são proporcionar aos consumidores uma análise de crédito mais abrangente e assertiva, possibilitar que eles negociem melhores prazos e taxas de juros, de acordo com a análise de cada empresa, e facilitar a aprovação de empréstimos e financiamentos”, avalia Roque Pellizzaro Junior, presidente do SPC Brasil.

A proteção de dados sensíveis e o sigilo bancário permanecem preservados. Enfim, bem como todas as demais exigências previstas no Código de Defesa do Consumidor. Portanto, garantindo que as informações dos cadastrados sejam utilizadas única e exclusivamente para fins de análise de crédito. Com anos de experiência na gestão do banco de dados de inadimplentes, o SPC Brasil possui uma estrutura tecnológica certificada para operar com o Cadastro Positivo, atendendo a todos os requisitos previstos nas normativas e com o objetivo de garantir a segurança dessas informações e preservar a integridade dos dados dos consumidores cadastrados.

Consumidor receberá pontuação de crédito no novo Cadastro Positivo

Com o novo Cadastro Positivo, as informações dos pagamentos das pessoas físicas e jurídicas serão utilizadas para compor um score de crédito. Ou seja, uma nota determinada a partir da análise estatística dos hábitos de pagamento, do relacionamento com o mercado e dos dados cadastrais. Ademais, para quem concede crédito, apenas o score de crédito estará visível. Enfim. o histórico de hábitos de pagamentos do cadastrado só será disponibilizado mediante prévia autorização do consumidor.

Todavia, no histórico de pagamentos ou na composição do score não serão incluídos elementos relacionados à origem social, etnia, saúde, informações genéticas, sexo e convicções políticas, religiosas e filosóficas. O consumidor pode acessar seu histórico de pagamentos gratuitamente pela internet em sua área logada no site do SPC Brasil ou por telefone, por meio do SAC 0800 887 9105. Por fim, assim que disponível, a consulta de score se dará pelos mesmos canais.

SPC Brasil

Há 60 anos no mercado, o SPC Brasil possui um dos mais completos bancos de dados da América Latina. E possui informações de crédito de pessoas físicas e jurídicas. É a plataforma de inovação do Sistema CNDL para apoiar empresas em conhecimento e inteligência para crédito, identidade digital e soluções de negócios. Oferece serviços que geram benefícios compartilhados para sociedade, ao auxiliar na tomada de decisão e fomentar o acesso ao crédito. É também referência em pesquisas, análises e indicadores que mapeiam o comportamento do mercado, de consumidores e empresários brasileiros, contribuindo para o desenvolvimento da economia do país.

CNDL

Criada em 1960, a CNDL é formada por Federações de Câmaras de Dirigentes Lojistas nos estados (FCDLs), Câmaras de Dirigentes Lojistas nos municípios (CDLs), SPC Brasil e CDL Jovem. Estas entidades em conjunto, compõem o Sistema CNDL. É a principal rede representativa do varejo no país. Ela tem como missão a defesa e o fortalecimento da livre iniciativa. Atua institucionalmente em nome de 500 mil empresas. Juntas representam mais de 5% do PIB brasileiro, geram 4,6 milhões de empregos e movimentam R$ 340 bilhões por ano.

Enfim, gostou da notícia?

Então nos siga em nossas redes sociais como o FacebookTwitter e Instagram. Acompanhe nossos artigos sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais, financiamentos, empréstimos e tudo relacionado ao mundo das fintechs.

Qual é o impacto do score de crédito e cadastro positivo para o consumidor?

Qual é o impacto do score de crédito e cadastro positivo para o consumidor?

Qual é o impacto do score de crédito e cadastro positivo para o consumidor? A pontuação de crédito é um dos principais fatores determinantes para a realização de empréstimos e financiamentos. O índice é responsável por apontar o grau de risco dos consumidores. Ele é baseado, principalmente, no histórico financeiro, no pagamento das contas em dia e no comprometimento da renda com gastos fixos. Quanto maior for o risco de um indivíduo, maior serão as taxas de juros cobradas. Além disso, dependendo do grau do risco, o crédito pode nem ser aprovado pelos bancos.

É provável que você também goste:

Concursos públicos serão suspensos no Brasil.

C6 Bank esclarece consultas duplicadas no Serasa que derrubam o score de crédito.

Empréstimo Ferratum Money: dinheiro cai em até 1 dia e sem precisar sair de casa.

Qual é o impacto do score de crédito e cadastro positivo para o consumidor?

Com as mudanças na Lei do Cadastro Positivo, que torna automática a adesão de consumidores e empresas ao banco de dados que já existe desde 2011, estima-se que cerca 130 milhões de pessoas sejam beneficiadas, inclusive, 22 milhões de brasileiros, que hoje, estão fora do mercado de crédito, embora já apresentem bons históricos de adimplência. A expectativa do governo é que, nos próximos anos, sejam injetados na economia, em decorrência do Cadastro Positivo, cerca de R$ 1 trilhão em investimentos. Sendo que, desse total, cerca de R$ 520 bilhões apenas no âmbito das pequenas e médias empresas.

5 dicas para melhorar seu score de crédito

Tenha histórico financeiro nos bancos

Ter conta corrente, cartão de crédito e financiamentos em seu nome são elementos que ajudam a construir um histórico financeiro consistente para que as instituições financeiras avaliem seu comportamento.

Mantenha o pagamento das contas em dia

O pagamento das contas é outro item primordial. Demonstrar o comprometimento com os prazos e a organização financeira são importantes para melhorar pontuação de crédito e, assim, obter taxas melhores de crédito com as instituições financeiras.

Resolva restrições no CPF

Ter o “nome sujo” é um dos principais impeditivos do acesso a empréstimos. Muitas empresas não oferecem crédito para “negativados” e, as que oferecem, aplicam taxas muito altas. Dessa forma, é muito importante reduzir gastos ou renegociar dívidas para limpar o nome e voltar a melhorar seu histórico.

Comprometa menor parte da renda

Empréstimos ou financiamentos que comprometam grande parte da renda mensal dos consumidores também são fatores de atenção para os bancos e podem impactar essa pontuação. Dessa forma, o indicado é solicitar valores com parcelas que caibam no orçamento, apresentando, assim, maior probabilidade de pagamento, o que também resulta em taxas mais baixas aos clientes.

Acompanhe sua pontuação de crédito com frequência

O acompanhamento do score é importante para o consumidor identificar quais são os principais elementos que podem causar variações na pontuação. Ele evita sustos na hora de pegar um empréstimo. Já existem ferramentas online e gratuitas que podem ajudar os consumidores nesse sentido.

Obs: este artigo foi criado pela fintech Rebel.

Sobre a REBEL

Em operação desde 2017, a missão da REBEL é liderar uma transformação dos serviços financeiros prestados no Brasil, empoderando a classe média brasileira por meio de um produto de empréstimo com precificação justa e uma plataforma gratuita de educação em pontuação de crédito. A empresa se diferencia por utilizar Machine Learning e Big Data para oferecer propostas de crédito personalizadas, que levam em consideração mais de 2 mil variáveis para calcular taxas e parcelas de acordo com o perfil de cliente. Além disso, é a única fintech do mercado a utilizar blockchain para certificação dos contratos, o que traz maior segurança aos empréstimos. A REBEL oferece aos seus clientes empréstimos de até R$25.000 de maneira rápida, fácil e segura, com até 24 meses para pagar e taxas de juros a partir de 2,2% ao mês. Para mais informações acesse: www.rebel.com.br.

Enfim, gostou do artigo sobre o impacto do score de crédito e cadastro positivo?

Então nos siga em nossas redes sociais como o FacebookTwitter Instagram. Assim, acompanhe artigos sobre bancos digitais, cartões de crédito, empréstimos e tudo relacionado à fintechs.

Entenda o que muda com a nova lei do Cadastro Positivo

Entenda o que muda com a nova lei do Cadastro Positivo

Desde que a nova lei do Cadastro Positivo foi sancionada pela presidência da República, em 8 de abril, as fontes de crédito – instituições financeiras, varejistas e empresas que prestam serviços continuados de consumo (telefonia, energia, gás, etc.) –, começaram a se organizar para encaminhar aos gestores de banco de dados, como a Boa Vista, as informações de pagamento de seus clientes. Este envio deve ser feito a partir de julho. Iniciada essa etapa, em até 30 dias os consumidores serão comunicados sobre sua inclusão no Cadastro Positivo. Por fim, terão mais 30 dias para cancelar sua participação.

É provável que você também goste:

Banco Central quer permitir contas em dólar no Brasil.

Nubank responde se cartão Nubank Platinum é melhor que o Gold.

Novo cartao Cartão Banrisul Mastercard Libre com zero anuidade e até 3 cartões adicionais sem custo.

Entenda o que muda com a nova lei do Cadastro Positivo

E como este banco de dados está em vias de começar a ser usado maciçamente pelo mercado, agora é o momento para que o consumidor compreenda o que é e qual a sua importância. Enfim, já que passará a beneficiar a vida creditícia do brasileiro. Inclusive dos que atualmente não têm acesso ao crédito, por não conseguirem comprovar renda, ou porque não têm conta em banco.

O presidente da Boa Vista, Dirceu Gardel, explica que o Cadastro Positivo é um banco de dados administrado por empresas como a Boa Vista, que armazenam informações dos consumidores que pagam as suas contas em dia. A lei que autoriza o seu funcionamento não é nova. Ela é de 2011 e está em vigor desde 2013, mas teve baixa adesão, já que não era automática como é agora, e dependia do cadastramento por parte do consumidor para ter os seus dados expostos.

Quem pode consultar o Cadastro Positivo?

As informações positivas dos consumidores podem ser usadas como referência por todas as empresas que concedem crédito ou financiamentos (bancos, financeiras, varejo, etc.). Com tais informações, essas empresas têm condições de fazer uma análise mais justa para cada cliente, que poderá ter o crédito mais facilitado. No entanto, as informações do cadastrado só serão disponibilizadas para o mercado 60 dias após a inclusão do consumidor com a nova lei do Cadastro Positivo.

Quais dados podem ser consultados?

Os credores poderão consultar apenas a pontuação de crédito do consumidor. Contudo, caso queiram avaliar as informações detalhadas, a empresa deverá pedir uma autorização expressa do consumidor no momento da consulta. As informações que fazem parte do Cadastro Positivo e que calculam a pontuação de crédito são todos os dados de pagamentos de boletos, carnês, faturas de cartão de crédito, contas de luz, água e telefone, empréstimos e financiamentos. O cadastro considera ainda a data do início da dívida, o valor das prestações com datas de vencimento e a informação de que a dívida foi paga.

Cabe ressaltar que informações sensíveis (religião, posições políticas, dados de saúde, entre outros) não fazem parte do Cadastro Positivo. Também não fazem parte do Cadastro Positivo as informações como saldo de conta bancária, limite de crédito dos cartões ou conta corrente, detalhes das transações dos cartões de crédito, poupança ou investimentos, entre outros.

O consumidor pode acessar?

Sim. Todo o consumidor tem direito a acessar gratuitamente as informações sobre ele existentes no banco de dados. E isso inclui o seu histórico e sua nota ou pontuação de crédito (score). Cabe às empresas gestoras de banco de dados manter sistemas seguros para que realize a consulta. Na Boa Vista, as consultas podem ser feitas pelo portal do Consumidor Positivo.

Se, ao efetuar a consulta, constatar alguma informação inadequada, o consumidor pode pedir a correção. Todavia, o gestor de banco de dados fará o contato com o credor, solicitando a correção ou exclusão dos dados. Isso deverá ocorrer em até dez dias após a solicitação do consumidor.

É possível sair do Cadastro Positivo?

Sim. Neste caso o consumidor deve solicitar a exclusão a uma das empresas que administram o Cadastro Positivo a qualquer momento. A medida não tem custos e a lei prevê que, ao comunicar sua decisão de saída do Cadastro Positivo, o consumidor seja automaticamente excluído dos sistemas de todos os gestores de bancos de dados existentes.

Mas afinal, é bom estar no Cadastro Positivo?

A Boa Vista avalia que sim. As informações de adimplemento do Cadastro Positivo ajudam o consumidor a ter acesso ao crédito com justiça e precisão. De um modo geral, um dos impactos mais aguardados é a redução da taxa média de juros de empréstimos pessoais. Além da inclusão de mais de 20 milhões de consumidores no mercado de crédito brasileiro.

“Atualmente os que pagam em dia e os que atrasam o pagamento das suas contas são avaliados da mesma forma e pagam as mesmas taxas de juros. Com a nova lei, será possível distinguir este comportamento e aplicar taxas e condições diferenciadas para os bons pagadores”, argumenta o CEO da Boa Vista.

Enfim, gostou do artigo?

Então, nos siga em nossas redes sociais como o FacebookTwitter Instagram. Portanto, acompanhe nossos artigos sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais e empréstimos. Bem como tudo relacionado ao mundo das fintechs.

Conheça os riscos da Nova Lei do Cadastro Positivo OBRIGATÓRIO

Conheça os riscos da Nova Lei do Cadastro Positivo OBRIGATÓRIO

Você deve ter percebido que nas últimas semanas foi aprovada a Nova Lei do Cadastro Positivo. Será que ela é boa para os consumidores ou somente para os bancos e os bureaus de crédito? Aliás são várias empresas, como SPC Brasil, Boa Vista SCPC, Serasa Experian e o mais recente QUOD, que é administrado pelos maiores bancos. Infelizmente, agora não tem mais jeito. Ou seja, você não pode mais optar em aderir por iniciativa própria. A adesão passou a ser automática e obrigatória para todos os brasileiros. Conheça os riscos e consequências disso aqui neste artigo.

É provável que você também goste:

Super Consignado Bradesco: empréstimo sem consulta ao SPC e Serasa e R$ 1 milhão em prêmios.

C6 Bank, concorrente do Nubank, lança pedido de convite.

Conheça os riscos da Nova Lei do Cadastro Positivo OBRIGATÓRIO

Primeiramente, venderam uma ideia que com a Nova Lei do Cadastro Positivo OBRIGATÓRIO tudo vai melhorar. Será mais fácil fazer compras parceladas, abrir conta em banco, conseguir fazer aquele tão sonhado empréstimo, ou obter um cartão de crédito. Porém, não é tão bom assim como parece. Por que será que os bancos tinham tanto interesse nessa lei ser aprovada?

As lojas que são clientes do SPC ou Serasa, podem decidir com mais segurança, se você tem condições de comprar à prazo ou não. Com isso, os lojistas consultam o seu score de crédito, que é calculado através de algoritmos próprios dos Bureaus, que desconhecemos completamente. Embora que algumas dicas para aumentar o score de crédito já elencamos aqui no site para os nossos leitores.

Agora, através da Lei Complementar 166, que foi sancionada pelo presidente Jair Bolsonaro neste mês, você pode somente sair do Cadastro Positivo. Ou seja, em julho de 2019, todos os consumidores irão para o Cadastro Positivo de maneira automática. E agora, o que fazer, será que devemos sair do famigerado Cadastro Positivo? Confira alguns aspectos negativos logo a seguir e tire as suas próprias conclusões.

Acesso a informações de toda a população

Imagine as empresas tendo acesso a todas as suas informações financeiras. Ou seja, todas as suas contas, as datas de pagamento, dentre outras informações. Os Bureaus de crédito vivem exclusivamente de bancos de dados, e isso vai ser perfeito, e de graça para essas empresas. Como o negócio dos Bureaus de crédito são os bancos de dados, dos apenas 8 milhões de consumidores que optaram pelo Cadastro Positivo, esse número agora passa para mais de 120 milhões de brasileiros.

Antes da aprovação da lei, os Bureaus de crédito utilizavam duas informações. Eles utilizavam o Cadastro negativo, quando o consumidor não pagava a conta e colocava o devedor no SPC ou Serasa. E também o cadastro positivo, quando você autorizava os Bureaus de crédito a terem conhecimento sobre todas as suas movimentações financeiras. Agora, muito pelo contrário, é preciso solicitar para sair. Saiba como.

Sigilo dos dados

É assustador ter todos os dados à disposição destas empresas. Imagine a possibilidade remota de acontecer um vazamento de informações, como os que ouvimos falar por aí. Pois é, estaremos correndo ainda mais este risco. Você já deve ter ouvido falar que em São Paulo, vendem até declarações de imposto de renda, imagine essas informações nas mãos de criminosos. Será que as informações estarão realmente seguras?

E agora, o que podemos ganhar com o Cadastro Positivo?

Foi feita uma campanha massiva pra que fosse aprovada a Lei Complementar 166, com a maior brevidade possível. Os bancos juram que o spread bancário vai cair, mas isso veremos somente com o passar do tempo. Aliás, será que não nos ofereciam menores taxas de juros justamente pela falta de informações dos consumidores? Ou será que existe um oligopólio dos bancos, que definem o percentual de juros que quiserem? Por fim, para chegar a conclusão se vale ou não a pena continuar no Cadastro Positivo, é uma decisão que cabe somente a você. E você, o que achou do artigo? Tem mais alguma informação a acrescentar? Deixe seu comentário logo abaixo.

Enfim, gostou da notícia?

Então, nos siga em nossas redes sociais como o FacebookTwitter, Instagram. Assim, acompanhe nossas notícias sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais, financiamentos, empréstimos e tudo relacionado ao assunto de fintechs.

Como sair do Cadastro Positivo automático no SPC, Serasa e SCPC

Como sair do Cadastro Positivo automático no SPC, Serasa e SCPC

Ainda nesta semana, foi sancionada pelo presidente Jair Bolsonaro a lei que prevê a inclusão automática dos consumidores no Cadastro Positivo. A princípio, parece ser muito bom fazer parte de uma lista de bons pagadores. Contudo, muitas pessoas têm dúvidas sobre como sair desta lista. Confira maiores informações aqui neste post e saiba como sair do Cadastro Positivo automático no SPC, Serasa e SCPC.

É provável que você também goste:

Nubank envia comunicado e cancela muitos cartões de crédito e NuConta

Agibank libera cartão de crédito sem consulta ao SPC e Serasa?

4 vantagens do empréstimo do Banco Inter sem consulta ao SPC e Serasa.

Como sair do Cadastro Positivo automático no SPC, Serasa e SCPC

Primeiramente, é importante ressaltar que o Cadastro Positivo existe desde 2011, mas a adesão não era automática. Era necessário solicitar a inclusão, ao contrário de agora. Dentro de 90 dias, as financeiras, bancos e lojas começarão a enviar os dados dos consumidores para os Bureaus de crédito, como o SPC Brasil, a Boa Vista e a Serasa Experian. Depois disso, os consumidores terão mais 30 dias para solicitarem a exclusão, antes que o seu histórico comece a ser utilizado para consultas de crédito pelo mercado em geral.

Como sair do Cadastro Positivo

A exclusão do Cadastro Positivo poderá ser solicitada tanto por quem já era incluído por opção, quanto por aqueles que forem incluídos automaticamente com a nova lei em vigor. Ao requisitar para um dos Bureaus de crédito, o CPF é removido automaticamente de todos os demais. Entretanto isso vai levar de dois a quatro dias para que o CPF não esteja mais disponível para consulta.

SPC Brasil

Para ter o seu CPF excluído do Cadastro Positivo do SPC Brasi, é necessário ir diretamente nas suas lojas espalhadas pelo Brasil. Uma outra opção bem simples é ligar para o 0800 8879105, optar pela exclusão e informar o CPF.

Boa Vista

Na Boa Vista, você precisa ir presencialmente em uma das suas lojas, solicitar por correspondência, ou no Portal do Consumidor Positivo.

Serasa Experian

Na Serasa Experian, a exclusão pode ser solicitada na agência, através de carta ou pelo site. Entretanto, se você optar por sair do Cadastro Positivo pelo site, é necessário ter o certificado digital, dificultando o procedimento.

Cabe ressaltar que na Serasa Experian reforça para que o consumidor tenha ciência ao solicitar para sair do Cadastro Positivo. Ou seja, ao sair do Cadastro Positivo, o consumidor volta a ser avaliado pelo seu histórico negativo, e não pelas informações atuais de pagamento.

E então, gostou do artigo?

Nos siga em nossas redes sociais como o FacebookTwitter Instagram. Acompanhe todas as notícias e artigos sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais, financiamentos, empréstimos e tudo relacionado ao assunto de fintechs.

Novo Cadastro Positivo: adesão será automática, veja o que muda

Novo Cadastro Positivo: adesão será automática, veja o que muda

Novo Cadastro Positivo: adesão será automática, veja o que muda. Ontem (8), o presidente Jair Bolsonaro sancionou sem vetos o projeto em que altera o Cadastro Positivo. Contudo, as mudanças devem entrar em vigor daqui a 150 dias.

Leia também:

PicPay, além de pagar qualquer boleto, ajuda a não entrar no SPC e Serasa.

Leilão Online do Itaú e Santander dão descontos de até 49% em imóveis.

É verdade que a Caixa faz empréstimo sem consulta ao SPC e Serasa?

Novo Cadastro Positivo: adesão será automática, veja o que muda

Segundo SPC Brasil e a CNDL, a consequência principal do novo cadastro positivo será a democratização do acesso ao crédito. Com a publicação da lei, começam a contar os prazos para o novo modelo entrar em operação. Haverá uma campanha de comunicação, nos próximos 90 dias, que servirá para conscientizar os consumidores sobre as novas regras. As informações, no entanto, do banco de dados, estarão disponíveis para o mercado de crédito daqui a 150 dias.

Cadastro Positivo

O Cadastro Positivo foi criado em 2011 e entrou em vigor em 2013. Ele é um banco de dados para que seja possível avaliar se os consumidores são bons pagadores. Contudo, ele tem pouca adesão.

Mas com a nova lei, os bancos e instituições financeiras poderão incluir o nome de consumidores nessa lista. Isso sem a necessidade de autorização prévia. O que já acontece com o cadastro negativo, a lista de inadimplentes.

O SPC e a CNDL esclareceram as principais dúvidas da mudança, confira:

1. O que é o Cadastro Positivo? Qual sua finalidade?

Diferentemente do Cadastro Negativo, que aponta somente a situação atual de restrição ao crédito, o Cadastro Positivo é um banco de dados que apresenta o histórico de pagamentos realizados pelos consumidores. Trata-se de um serviço gratuito em que todos têm direito de participar. Sua finalidade é possibilitar aos consumidores acesso ao crédito com mais facilidade e juros menores (de acordo com a análise das empresas credoras), pois com seu histórico de pagamento disponível, eles conseguirão dar mais insumo às empresas no momento da análise de crédito. As informações do histórico de pagamentos dos consumidores que constarem no Cadastro Positivo serão utilizadas única e exclusivamente para subsidiar a análise de crédito.

2. Qual a principal mudança aprovada pelo Congresso na lei do Cadastro Positivo?

A principal mudança é no formato de entrada dos consumidores no Cadastro Positivo. Com o novo modelo, todos os consumidores passam a participar automaticamente do banco de dados. Mas os consumidores não são obrigados a permanecer na base do Cadastro Positivo e podem pedir a exclusão de seus dados, de forma gratuita, a qualquer momento. Assim como podem voltar quando quiserem. Os consumidores poderão solicitar o cancelamento de seu Cadastro Positivo pelo SAC 0800 887 9105. As informações saem automaticamente do banco de dados e não ficam mais acessíveis para a consulta, seja do próprio consumidor ou das empresas que concedem crédito.

3. Quais são as principais vantagens do Cadastro Positivo para os consumidores?

As principais vantagens do Cadastro Positivo são proporcionar aos consumidores uma análise de crédito mais abrangente e assertiva, possibilitar que eles negociem melhores prazos e taxas de juros, de acordo com a análise de cada empresa, e facilitar a aprovação de empréstimos e financiamentos. A expectativa é que o Cadastro Positivo democratize o acesso ao crédito incluindo pessoas que até então não tinham essa oportunidade.

4. Quais as desvantagens que o consumidor terá ao pedir sua exclusão do Cadastro Positivo?

Uma das principais desvantagens é que a avaliação de crédito do consumidor será realizada com base nas informações restritivas, fornecendo ao mercado uma visão parcial do seu histórico de pagamento. Dessa forma, no momento da análise de crédito, as informações de pagamentos do seu Cadastro Positivo não serão consideradas.

5. Um consumidor com histórico de bom pagador que, eventualmente, se esquecer de pagar uma conta terá seu Cadastro Positivo prejudicado?

Na análise de crédito, as empresas tendem a atribuir um peso maior ao conjunto das informações que compõem o Cadastro Positivo, ou seja, a todo o seu histórico, não apenas a um evento isolado.

6. As empresas também serão inseridas automaticamente no Cadastro Positivo?

Sim. Todas as regras e benefícios que são direcionados aos consumidores pessoas físicas também devem ser considerados para as empresas, pois todas têm algum tipo de relacionamento comercial com fornecedores e clientes e, portanto, também terão um histórico de pagamentos.

7. Por que o SPC Brasil afirma que os juros cobrados do consumidor poderão cair com o Cadastro Positivo?

O acesso ao histórico de pagamento dos consumidores pelas empresas que concedem crédito possibilita uma análise mais abrangente e assertiva, melhorando a qualidade da oferta do crédito. Com isso, a expectativa é que haja uma diminuição da inadimplência, fato que abre espaço para a redução da taxa de juros, principalmente para os consumidores com um histórico de pagamentos em dia. Essa tendência já foi observada em diversos países ao longo dos anos após a implantação do Cadastro Positivo. Além disso, o Cadastro Positivo incentiva a redução de juros via competição entre as empresas que concedem crédito, pois informações que antes só as instituições financeiras de grande porte possuíam, agora são compartilhadas com o mercado de crédito como um todo. Essa redução só pode ser quantificada pelas empresas que concedem crédito de acordo com seus parâmetros internos.

8. Como é feita a formação do score?

O score de crédito é resultado da análise estatística dos hábitos de pagamento do consumidor, do seu relacionamento com o mercado e de seus dados cadastrais. O peso de cada uma dessas informações é definido de acordo com um estudo do comportamento histórico de grupos de indivíduos com características financeiras parecidas. Desse modo, estatisticamente, é possível comparar as características de um consumidor específico com outros do mesmo grupo para o cálculo da nota do score. Assim que o novo Cadastro Positivo entrar em operação, o consumidor pode acessar seu histórico de pagamentos gratuitamente pela internet em sua área logada no site do SPC Brasil ou por telefone, por meio do SAC 0800 887 9105.

Por fim, agora que você chegou até aqui, que tal conferir esta notícia que pode lhe interessar?

Funcionário com carteira assinada pode pedir o empréstimo sem consulta ao SPC e Serasa do Banco Inter?

Gostou da notícia?

Então, nos siga em nossas redes sociais como o FacebookTwitter, Instagram. Assim, acompanhe notícias sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais, financiamentos, empréstimos e tudo relacionado ao assunto de fintechs.

Fonte: CNDL.

Associação Brasileira de Crédito Digital apoia o Cadastro Positivo

Associação Brasileira de Crédito Digital apoia o Cadastro Positivo

A Associação Brasileira de Crédito Digital (ABCD) acredita que o Projeto de Lei Complementar 54/2019, que cria o Cadastro Positivo vai ser benéfico às fintechs de crédito. Segundo a ABCD, o Cadastro Positivo é um importante passo para resolver a assimetria de informações entre os participantes do mercado de crédito.

Leia também:

Novo Cadastro Positivo: adesão será automática, veja o que muda.

Mais um diferencial do Nubank: transferência em dia não-útil.

Reclamações de cadastros no SCPC e Serasa aumentam 15% em fev/18.

Associação Brasileira de Crédito Digital apoia o Cadastro Positivo

“Atualmente, uma instituição financeira que queira conceder um empréstimo para alguém ou um comerciante que queira vender uma mercadoria a prazo para um consumidor pode consultar apenas as informações negativas sobre os clientes”, é o que observa Rafael Pereira, presidente da ABCD.

Ele ainda explica que atualmente os participantes do mercado compartilham apenas informações negativas sobre tomadores de crédito. Ou seja, somente nos casos de inadimplência ou atrasos nos pagamentos. Isso faz com que o consumidor seja prejudicado na avaliação de crédito pelo atraso de um pagamento qualquer.

Este exemplo demonstra as consequências da falta de transparência em relação às informações positivas. Isso faz com que todos os consumidores acabem pagando bem mais caro pelo crédito. Portanto, o compartilhamento de informações positivas sobre os consumidores é um passo fundamental para reduzir os juros aqui no Brasil.

Através do Cadastro Positivo, o histórico de bom pagador vira um ativo individual e que deve ser mostrado ao mercado em troca de taxas de juros mais atrativas. Todos podem trabalhar duro e honrar os seus compromissos, e utilizar o Cadastro Positivo como um bem pessoal em um momento de necessidade. Como no financiamento de um veículo ou imóvel ou em um eventual empréstimo.

Ademais, a ABCD também acredita que a tecnologia está mudando a maneira como as pessoas lidam com as informações. Portanto, legislações modernas e que apoiem estes modelos são essenciais para o desenvolvimento do Brasil. A criação do Cadastro Positivo simplesmente concretiza isso. Rafael Pereira ainda acrescenta que inúmeros países países já adotaram o Cadastro Positivo e que nestes países se observa um spread bancário muito inferior ao praticado no Brasil.

Sobre a ABCD

A ABCD (Associação Brasileira de Crédito Digital) é uma associação sem fins lucrativos de âmbito nacional. Ela é formada por fintechs que oferecem produtos e serviços financeiros. Em franco crescimento no Brasil e no mundo, as fintechs estão mudando a dinâmica do mercado de crédito. São três os objetivos principais da ABCD: busca de maior eficiência no ciclo de crédito, fomento de iniciativas que propiciem o desenvolvimento do mercado de crédito digital no qual as fintechs associadas atuam e criação de relacionamento institucional consistente com os reguladores e demais agentes do ecossistema do crédito.

Enfim, gostou da notícia?

Siga-nos em nossas redes sociais como o FacebookTwitter Instagram. Acompanhe tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais, financiamentos, empréstimos e tudo relacionado ao assunto de fintechs.

Via Terra

Senado aprova Cadastro Positivo com inclusão automática e compulsória

Senado aprova Cadastro Positivo com inclusão automática e compulsória

Senado aprova Cadastro Positivo com inclusão automática e compulsória – O Senado aprovou ontem (13) um projeto de lei que torna a adesão automática e compulsória dos consumidores ao Cadastro Positivo. Agora, o texto vai para sanção presidencial. E agora, será que teremos redução das taxas de juros praticadas no mercado?

Leia também:

Novo Cadastro Positivo: adesão será automática, veja o que muda.

Reforma da Previdência: aposentados das estatais poderão ser demitidos sem a multa dos 40%

Promoção da Serasa é uma chance de limpar seu nome sem desembolsar

Senado aprova Cadastro Positivo com inclusão automática e compulsória

A matéria que teve origem no Senado, foi alterada na Câmara dos Deputados e incluiu mais um dispositivo que prevê que a responsabilidade do banco de dados, das fontes de informações e dos consulentes por danos causados ao cadastrado será objetiva e solidária. Exatamente conforme é previsto no Código de Defesa do Consumidor.

O projeto aprovado também contempla algumas exigências. Ele exige aos gestores de bancos de dados que realizem ampla divulgação das normas que disciplinam a inclusão no cadastro. Inclusive, tanto a possibilidade quanto as formas de cancelamento do Cadastro Positivo.

Por fim, a lei exige ainda que o Banco Central encaminhe ao Congresso Nacional relatório sobre os resultados obtidos com as alterações no Cadastro Positivo. O objetivo principal será a redução ou aumento do juros bancários, no prazo de 24 meses.

Será que o Cadastro Positivo vai reduzir os juros?

Certamente será possível reduzir a taxa de juros no caso de financiamentos. Isso seria a contrapartida mínima das instituições financeiras com os consumidores. Contudo, isso pode incorrer em várias medidas que podem prejudicar ainda mais os consumidores, como uma “caça aos maus pagadores”, com o objetivo de reduzir o risco de inadimplência, obviamente.

Todavia, o Cadastro Positivo já existia para quem quisesse aderir, e nunca se ouviu falar em redução de juros com base nele. O que já era largamente utilizado como parâmetro era o score de crédito, que é calculado pela Serasa Consumidor, SPC Brasil e Boa Vista Consumidor. Infelizmente, teremos que aceitar, e “ver para crer” nas supostas vantagens. E você, o que acha disso? Deixe seu comentário logo abaixo.

Gostou da notícia?

Então nos siga em nossas redes sociais como o FacebookTwitter e Instagram. Acompanhe nossos artigos sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais, financiamentos, empréstimos e tudo relacionado ao mundo das fintechs.

O Cadastro Positivo ajuda ou atrapalha para conseguir crédito?

O Cadastro Positivo ajuda ou atrapalha para conseguir crédito?

O Cadastro Positivo foi criado para ser o contraponto ao Cadastro Negativo, que é utilizado para checar o histórico de mau pagamento (inadimplência) de consumidores ou empresas. Com isso, ele tem o objetivo de inverter essa realidade para o mercado de crédito. Ou seja, o Cadastro Positivo funciona como um histórico do comportamento do consumidor, reunindo informações sobre os pagamentos, empréstimos e financiamentos. Assim, as instituições financeiras conseguem avaliar de uma forma mais justa todo o comportamento do consumidor. Mas será que o Cadastro Positivo ajuda ou atrapalha?

Leia também:

Mercado Pago e Mastercard se unem para lançar novos produtos de pagamento.

Quem pode pedir o empréstimo sem consulta ao SPC e Serasa da Caixa?

Antecipar o pagamento do Nubank ou deixar o dinheiro na NuConta?

O Cadastro Positivo ajuda ou atrapalha para conseguir crédito?

Isso significa que os dados passam a considerar também a pontualidade do consumidor no pagamentos das suas contas, registrando compromissos e hábitos de pagamentos. Ou seja, o Cadastro Positivo lista os bons pagadores e aqueles que cumpriram com os seus compromissos em dia.

Antes, com o Cadastro Negativo, qualquer atraso de contas poderia dificultar o acesso ao crédito, pois as informações de pagamentos em dia não eram computadas. Ou seja, ele permite que haja uma verificação se o não pagamento foi um problemas apenas pontual diante do histórico de bom pagador do consumidor.

Quais os dados são analisados no Cadastro Positivo?

A partir do momento que o consumidor abrir o Cadastro Positivo, automaticamente todas as contas pagas e transações que ele realiza começam a ser registradas, criando um histórico de seu nome. São as instituições financeiras e os bancos que repassam os dados para o Cadastro Positivo.

Segundo o SPC, os seguintes dados são analisados:

  • Valor total da compra;
  • Valor das parcelas;
  • Data dos vencimentos;
  • Data dos pagamentos;
  • Valor dos pagamentos;
  • Dados cadastrais do consumidor.

Entram para o histórico as seguintes despesas:

  • Água;
  • Luz;
  • Gás;
  • Telefone;
  • Assistência médica;
  • Odontológica;
  • Internet;
  • Escola;
  • Instituições financeiras;
  • Administradoras de créditos;
  • Financiamentos;
  • Empréstimos;
  • Compras a prazo.

Quem está negativado pode entrar para o Cadastro Positivo?

Os consumidores que estão com o nome negativado podem aderir ao Cadastro Positivo. Até porque as contas que eles pagarem em dia também entrarão no histórico, o que pode beneficiar caso seja feira uma análise mais completa.-

Até mesmo quem está com o nome negativado pode entrar para o Cadastro Positivo – as contas que você pagar em dia também entrarão para seu histórico e podem te beneficiar em uma análise mais completa.

Benefícios do Cadastro Positivo

Ao aderir ao Cadastro Positivo e seguir sendo um bom pagador, você terá mais chances de conseguir o seguinte:

  • Empréstimos com juros mais baixos;
  • Maior prazo para pagamento dos empréstimos;
  • Maiores chances de conseguir aprovação em empréstimos, cartões de crédito e financiamentos;
  • Aumento do score de crédito;
  • Profissional autônomo que não consegue comprovar renda, poderá ter mais chances de conseguir crédito.

Desvantagem em aderir ao Cadastro Positivo

Ao aderir ao Cadastro Positivo e não conseguir honrar com suas contas, o consumidor estará arranjando um problema a mais para si, pois as instituições financeiras além de terem acesso às negativações, constatarão também que você não costuma pagar em dia suas contas.

Cadastro Positivo ajuda ou atrapalha?

Portanto, com certeza, se você for um bom pagador e sempre honrar com os seus compromissos financeiros, o Cadastro Positivo estará agregando mais informações pertinentes ao seu histórico de pagamentos. Em contrapartida, se o consumidor não consegue se organizar financeiramente e está sempre endividado, não conseguindo pagar as contas, o Cadastro Positivo poderá dificultar ainda mais a sua vida.

E você o que acha? Cadastro Positivo ajuda ou atrapalha? Comente logo abaixo!

Enfim, gostou da notícia?

Então, nos siga em nossas redes sociais como o FacebookTwitter e Instagram. Assim acompanhará artigos sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais, financiamentos, empréstimos e tudo relacionado ao assunto de fintechs.

Dica Matadora para conseguir aumento do limite do Nubank

Dica Matadora para conseguir aumento do limite do Nubank

Uma das principais dificuldades primeiramente é conseguir ser aprovado na análise de crédito do Nubank. Mas depois que o cliente é aprovado, ele passa por outra dificuldade: o baixo limite disponibilizado pela fintech. Confira nossa Dica Matadora para conseguir aumento do limite do Nubank.

Leia também:

Como atualizar a renda no Nubank para ganhar aumento de limite.

Por que o Nubank aumenta o limite do cartão de crédito “do nada”?

5 truques para aumentar o limite do Nubank.

Por isso, é importante você seguir algumas dicas padrões, como pagar sempre em dia sua conta, atualizar seus dados e sua renda no aplicativo, entre outras dicas  que você pode ler aqui.

Dica Matadora para conseguir aumento do limite do Nubank

Mas agora a grande dica que você deve fazer, se for um bom pagador, é ativar o Cadastro Positivo disponível no próprio aplicativo do Nubank. Isso porque o Cadastro Positivo Boa Vista é integrado e serve como um registro de informações fornecidas pelas instituições financeira. Ou seja, informa se o consumidor é um bom pagador e se possui dívidas em seu nome.

Ao ativar o recurso, o cliente estará possibilitando que o Nubank acesse ao seu score de crédito. Isso significa que poderá tornar mais fácil o aumento do limite do cartão de crédito. Pois estará colaborando com a análise de crédito da fintech.

No entanto, é importante que você sempre tenha tido um bom histórico de pagamentos e que siga sempre mantendo isso. Assim ficará mais fácil para conseguir aumento de crédito.

Considerações Finais

Por fim, é muito importante que você consiga cumprir todos os pagamentos em dia. Assim, as suas chances de conseguir crédito no mercado financeiro em geral será aumentada. Já no Nubank, isso também é importante e, além disso, se possível, se inscreva no Cadastro Positivo disponível no próprio app da fintech.

Gostou do artigo?

Então, nos siga em nossas redes sociais como o FacebookTwitter e Instagram. Assim, acompanhe os artigos sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais, financiamentos, empréstimos e tudo relacionado ao assunto das fintechs.