Na noite desta quinta-feira (25), finalmente foi informada a data em que a terceira parcela do auxílio emergencial começará a ser paga. Segundo Paulo Guedes, Ministro da Economia, a parcela de R$ 600 deverá começar a ser paga no próximo sábado, dia 27 de junho. A informação foi passada em uma live ao lado do Presidente Jair Bolsonaro.

É provável que você também goste:

Quem tem cartão de crédito pode gerar cartão de débito virtual do Nubank?

Calendário da terceira parcela do Auxílio Emergencial é divulgado pela Caixa

Projeto de Lei defende manutenção do auxílio emergencial de R$ 600 até dezembro

Paulo Guedes anuncia data de pagamento da terceira parcela do auxílio emergencial

O anúncio foi feito ao vivo pelo ministro da Economia, durante a live de Bolsonaro:

“Nós estamos, agora no sábado, pagando mais uma parcela para 60 milhões de brasileiros. Neste próximo sábado até o sábado que vem, 60 milhões de brasileiros recebem mais uma parcela.”

Bolsonaro complementou Paulo Guedes, dizendo que a ideia do governo federal é prorrogar o benefício pagando mais 3 parcelas de forma escalonada, com valores de R$ 500, R$ 400 e R$ 300, respectivamente. Apesar de estar confirmada a prorrogação do benefício, os valores a serem pagos ainda estão sendo estudados, afirmou o presidente:

“Os números não estão definidos ainda, mas a gente vai prorrogar por mais dois meses, tá certo? O auxilio emergencial vai partir para uma adequação. Serão, com toda certeza, R$ 1,2 mil reais, em três parcelas. Basicamente, deve ser desta maneira. Deve ser, estamos estudando, deve ser R$ 500, R$ 400 e R$ 300 em dois meses.”

Nesta quinta-feira, mais cedo, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), havia afirmado novamente o desejo de que sejam pagas duas parcelas de R$ 600 do auxílio emergencial, como já é pago atualmente pelo governo.

Coletiva para anunciar calendário de pagamento da terceira parcela havia sido cancelada

Nesta quinta-feira (25), deveria ocorrer a entrevista coletiva sobre o auxílio emergencial, com as presenças de Onyx Lorenzoni, ministro da Cidadania e o presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães. Entretanto, faltando uma hora para ocorrer a coletiva, ocorreu o cancelamento da mesma, conforme informou a assessoria do Palácio do Planalto, sem informar o motivo.

Apesar do cancelamento da coletiva sobre a 3ª parcela do auxílio emergencial, o governo segue discutindo sobre como deverá ser o formato da prorrogação do benefício. Na manhã desta quinta-feira (25), o presidente já havia se reunido com o ministro da Economia, Paulo Guedes, e com os presidentes do Banco Central, Roberto Campos Neto, e da Caixa, Pedro Guimarães, para falar sobre a extensão dos auxílios do governo por conta da pandemia de coronavírus. De acordo com um auxiliar direto do presidente, o governo estuda o que ainda é possível fazer dentro do orçamento.

Enfim, gostou da matéria?

Então, nos siga no canal do YouTube, em nossas redes sociais como o FacebookTwitter e Instagram. Assim acompanhará tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais,  empréstimos e matérias relacionadas ao mundo de fintechs.

Imagem: rafapress via Shutterstock

Sobre o Autor

Cássio Coelho

Redator

Redator do site Optclean tecnologia, Seu Crédito Digital e Co-Fundador do site Portal do Gremista. Entusiasta de tecnologia, internet das coisas e fintechs.

Ver todos os artigos