Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Uber não está mais cadastrando novos motoristas? Entenda a polêmica

A empresa Uber foi colocada em mais uma polêmica nos últimos dias: ela não aceita novos motoristas na plataforma. Clique e entenda o assunto.

Dias após a condenação da Uber ao pagamento de R$ 1 bilhão por danos morais coletivos e à contratação de todos os seus mais de 500 mil motoristas, uma mensagem começa a circular entre os prestadores de serviço. Na mensagem, a empresa afirma que não está mais aceitando novos cadastros.

No entanto, a mensagem veiculada trata-se de uma fake news. Em outra palavras, a própria empresa já declarou que a mensagem é uma mentira, conforme em nota enviada ao portal de notícias “O Tempo”. Para entender melhor a polêmica, continue a leitura.

Suposta mensagem da Uber sobre novos cadastros

Nos últimos dias, começou a circular entre os motoristas uma foto, que parece tirada diretamente de um computador, mostrando a seguinte mensagem: “Prezado motorista, devido as regulamentações vigentes em seu país, encerramos o cadastramento de novos motoristas. Por esse motivo não é possível cadastrar-se nesse momento. Lamentamos, mas não conseguimos continuar com seu cadastro”.

Essa mensagem faz referência aos trâmites que a Uber está enfrentando na 4ª Vara do Trabalho de São Paulo, exigindo a contratação, em regime CLT, de todos os motoristas da plataforma. Porém, a própria empresa já declarou que, até acabarem os recursos, não adotará nenhuma das medidas propostas na sentença.

imagem de dentrod e um carro com aplicativo de localização conectado na tela do celular acoplado ao painel do carro
Imagem: Joa Souza / Shutterstock.com

Saiba mais sobre a polêmica

Como falamos acima, a Justiça de São Paulo condenou a Uber ao pagamento de R$ 1 bilhão em danos morais e para a contratação de CLT de seus motoristas. Além disso, a empresa está sob pena de multa diária de R$ 10 mil por motorista pelo não cumprimento.

Veja também:

Banco do Brasil faz práticas abusivas contra clientes e pagará R$ 11 milhões por isso; entenda

Ademais, a empresa tem cerca de 6 meses para realizar o trânsito da ação. No entanto, a própria já declarou que não seguirá com nenhuma das medidas e irá recorrer. Segundo a Uber, já são mais de 6 mil sentenças favoráveis a ela em outros tribunais do país.

Por fim, o “O Tempo” entrevistou diversos motoristas. Assim, pode-se perceber que a grande maioria deles é contra a CLT, mas também não é a favor com o nível de exploração da empresa, que poderia fornecer mais segurança e, também, lucros para seus prestadores de serviço.

Imagem: Proxima Studio/shutterstock.com