Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Novamente vazam dados de milhões de brasileiros, incluindo profissão e salário

Pacote completo com informações está sendo vendido por Bitcoin na internet.

0

Para quem achava que o problema de vazamento de dados tinha acabado, se enganou. Isso porque, no último domingo, informações de 112 milhões de brasileiros, incluindo WhatsApp, profissão e faixa salarial, foram novamente expostas para compra na internet. De acordo com fontes, os dados foram colocadas à venda no mesmo fórum em que estão sendo comercializados os dados do megavazamento de janeiro, que inclui 223 milhões de CPFs, 40 milhões de CNPJs e 104 milhões de registros de veículos.

Dessa vez, o diferencial do vazamento é o tamanho da amostra grátis de dados, disponibilizada pelo hacker responsável. Trata-se de um arquivo oferecido gratuitamente, que pode ser baixado por qualquer pessoa, para atrair eventuais compradores. O problema tem piorado a cada mês. Exemplo disso é que, em seis meses, a ANPD (Autoridade Nacional de Proteção de Dados), que regula a LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais), recebeu 12 notificações de vazamentos de dados similares.

É provável que você também goste:

Novo vazamento expõe 223 milhões de CPFs de brasileiros

Cerca de 28 milhões de brasileiros ficarão sem o novo auxílio emergencial

Serasa prorroga feirão com descontos de até 99%

Vazamento de dados expõe milhões de brasileiros, incluindo profissão e salário

A amostra de dados liberada pelo hacker expõe cerca de 250 mil pessoas. As informações foram expostas integralmente, sem rasuras e com todos os campos preenchidos. Entre elas, estão nome, documentos pessoais (CPF, mas nem sempre RG), número do WhatsApp, endereço, data de nascimento, nome da mãe, profissão, faixa salarial, possibilidade de já estar morto, cadastro no Bolsa Família e status de já estar aposentado ou não.

De acordo com o anúncio, as informações foram coletadas ainda em janeiro de 2021. No entanto, até o momento, não foi possível descobrir a origem dos dados, nem determinar se há alguma conexão com o megavazamento de janeiro; principalmente porque os vazamentos de janeiro não tinham referências claras a contas de WhatsApp, mas sim apenas números de celular. 

Hacker vende pacote de dados por 0,12 bitcoin

De acordo matéria do Estadão, neste vazamento de dados o maior risco está na forma como o hacker fez a exposição. Isso porque, enquanto grande parte das pessoas já está exposta, outras 100 milhões ainda serão, à medida que ele comercializar os dados. Além disso, na amostra, também foram encontrados cerca de 403 usuários com endereço de e-mail cadastrado no domínio “.gov.br” e 28 com “.jus.br”. Ou seja, trata-se de funcionários do governo.

Por fim, ao contrário do que ocorreu em outras publicações no fórum, desta vez o hacker escreveu a mensagem em português. De acordo com ele, é possível comprar o pacote completo, de 20 GB, pelo preço de 0,12 bitcoin. Hoje, isso é equivalente a cerca de R$ 38 mil no câmbio com a moeda digital.

Enfim, quer ficar por dentro de tudo o que acontece no mundo das finanças?

Então é só seguir o Seu Crédito Digital no YouTubeFacebookTwitterInstagram e Twitch. Assim você vai acompanhar tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito, empréstimos etc. Siga a gente para saber mais!

Imagem: Piscine26 / Shutterstock.com

Comentários
Carregando...