Distribuidoras vão voltar a cortar energia por falta de pagamento

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) decidiu que as distribuidoras já vão poder cortar a energia dos consumidores que deixarem de pagar suas contas a partir de 1º de agosto. Somente os usuários enquadrados no programa Tarifa Social, que é voltado a famílias de baixa renda, terão o fornecimento mantido até o fim do ano mesmo que não consigam pagar as faturas.

É provável que você também goste:

3 milhões de brasileiros tiveram auxílio emergencial bloqueado e precisam comprovar identidade

Mais da metade dos brasileiros não consegue pagar todas as despesas com auxílio emergencial

Méliuz completa 9 anos e devolve até 50% do valor das compras

Distribuidoras vão voltar a cortar energia por falta de pagamento das contas

Quando a Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou a pandemia do novo coronavírus, a Aneel havia aprovado, temporariamente, a proibição de cortes por falta de pagamento entre 24 de março e 31 de julho para todos os usuários. Esse foi o momento da crise mais crítico quando diversos municípios e Estados adotaram medidas de isolamento social.

A diretora Elisa Bastos Silva, retadora do processo, reconheceu as dificuldades financeiras da população devido à pandemia continuam. Entretanto, ela ponderou que a principal ferramenta das concessionárias de distribuição para evitar a inadimplência é o corte do fornecimento. Além disso, a Aneel manteve o direito das distribuidoras de cobrar a taxa de religação após a regularização da inadimplência.

Silva afirmou ainda que já existem políticas públicas para atender a população mais vulnerável, como o auxílio emergencial.  Ademais, a Aneel aceitou estender a suspensão de cortes para as 9,5 milhões de famílias de baixa renda enquadradas no programa Tarifa Social até 31 de dezembro – período de vigência do decreto de calamidade pública.

Por fim, as distribuidoras devem avisar os consumidores sobre a retomada dos cortes de fornecimento. Contudo, a diretora lembrou que as empresas deverão cumprir uma nova lei aprovada pelo Congresso e sancionada pelo presidente Jair Bolsonaro, que proíbe o desligamento de serviços públicos nas sextas-feiras, sábados, domingos, feriados e no dia anterior ao feriado.

Enfim, gostou da matéria?

Então, nos siga no canal do YouTube, em nossas redes sociais como o FacebookTwitter e Instagram. Assim acompanhará tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais,  empréstimos e matérias relacionadas ao mundo de fintechs.

Comentários
Carregando...

Este website usa cookies para melhorar sua experiência. Aceitar Leia Mais