Descubra 4 medidas que podem aumentar o seu score de crédito no SPC/SERASA, mesmo durante a pandemia

- Publicidade -

O Cadastro Positivo basicamente funciona como um currículo financeiro dos cidadãos e é importante para conseguir manter ou adquirir a fama de bom pagador diante dos birôs de crédito. Em tese, ter uma boa pontuação de crédito ajuda na hora de obter melhores condições em empréstimos e financiamentos, além de conseguir obter aprovação em um cartão de crédito, por exemplo. Pensando nisso, elencamos aqui neste artigo, 4 medidas que podem aumentar o seu score de crédito, mesmo durante a pandemia do novo coronavírus. Confira.

É provável que você também goste:

Itaú e Brastemp lançam novo cartão de crédito sem anuidade que permite compras em até 21 vezes sem juros.

Beneficiários do Bolsa Família ou Auxílio Emergencial poderão ganhar internet grátis

Fintech a55 é boa alternativa de empréstimo para pequenos e médios empreendedores em meio à pandemia.

Descubra 4 medidas que podem aumentar o seu score de crédito no SPC/SERASA

Primeiramente, cabe ressaltar que o indicador utilizado aqui no Brasil pelos 4 birôs de crédito contempla uma pontuação que vai de 0 a 1.000 pontos, sendo que quanto mais alto for o score de crédito, maiores são as chances de conseguir crédito no mercado. Isso acontece porque são muito menores as chances de inadimplência.

Por outro lado, caso a pontuação do score de crédito seja muito baixa, isso indica que estes consumidores apresentam determinado risco de atrasarem as contas, e em alguns casos, simplesmente não pagarem as dívidas.

Entretanto, as empresas possuem a liberdade de analisar o score de crédito de maneira subjetiva. Dessa forma, a sua pontuação pode ter um ponto de corte diferente em cada instituição. Por exemplo, determinadas instituições liberam cartão de crédito à partir de 500 pontos, enquanto que outras usam 600 pontos.

Outro ponto que difere é na utilização do score de crédito da Serasa, do SPC Brasil ou da Boa Vista. Dependendo da instituição bancária ou administradora de cartão de crédito, e do convênio existente com determinado birô de crédito. Saiba mais sobre este assunto, aqui neste artigo que publicamos anteriormente, sobre as diferenças entre o score de crédito.

4 medidas que podem aumentar o seu score

Enfim, existem alguns passos a serem seguidos que podem aumentar o seu score de crédito. Confira, logo a seguir, quatro dicas elaboradas pelo presidente da Associação Nacional dos Bureaus de Crédito (ANBC), Elias Sfeir:

1. Limpe o nome

Dívidas têm um grande impacto sobre o score. Dessa forma, o primeiro passo a ser seguido e uma das principais medidas que podem aumentar o seu score de crédito é realizar uma “faxina no nome”. Nessa fase, é importante juntar todas os débitos e pagá-los. É preciso renegociar essas dívidas atrasadas com os credores, por exemplo.

No site da Serasa e do SPC Brasil, por exemplo, é possível renegociar as suas dívidas com descontos que podem chegar a 90%. Cabe ressaltar que o Serasa Limpa Nome oferece a possibilidade de negociar inclusive pelo WhatsApp (leia aqui).

2. Pague as suas contas no prazo

É importante manter o pagamento das contas sempre em dia. Isso demonstra um sinal de compromisso com as dívidas. Essa regularidade no pagamento, de acordo com Sfeir, contribui para aumentar seu score de crédito. Ele recomenda ainda incluir as contas no débito automático.

“Vale colocar as contas no débito automático, para evitar a possibilidade de atrasos, além de confirmar com as empresas a que são destinados os pagamentos se elas estão enviando os hábitos de pagamento para o Cadastro Positivo”, afirma o especialista.

3. Use o seu nome

O presidente da ANBC também recomenda que o consumidor coloque as contas no seu nome. Por exemplo, o caso de uma família em que todas os boletos estão no nome do pai, mesmo que todo o grupo familiar ajude a pagar.

Caso as contas de serviços continuados estejam em nome de outra pessoa da casa, colocar ao menos uma conta no próprio nome contribui para a construção do seu histórico de crédito.

4. Atualize as suas informações cadastrais

Manter as informações pessoais sempre atualizadas é um sinal positivo para o consumidor. O cadastro pede endereço, telefone e idade, por exemplo. Quanto mais preciso, melhor.

“Manter dados cadastrais atualizados nos serviços de proteção ao crédito, evitar utilizar crédito ou o cartão de crédito até o limite da capacidade de pagamento e acompanhar a nota de crédito também são atitudes que tendem a melhorar a pontuação”, complementa Sfeir.

Enfim, gostou da matéria?

Então, nos siga no canal do YouTube, em nossas redes sociais como o Facebook, Twitter e Instagram. Assim acompanhará tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais,  empréstimos e matérias relacionadas ao mundo de fintechs.

Imagem: TierneyMJ via shutterstock

Eduardo Mendeshttps://seucreditodigital.com.br/author/mendes/
Sou um entusiasta da tecnologia, que também aprecia inovação, empreendedorismo, além de Fintechs e as suas facilidades. Graduado em Administração de Empresas pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Co-Fundador do site Seu Crédito Digital.
- Publicidade -

Mais Populares

Como voltar a ter direito ao saque emergencial do FGTS de até R$ 1045

Há algumas semanas, vários trabalhadores que teriam direito ao saque emergencial do FGTS de até R$ 1045 estão sendo surpreendidos ao tentar receber o...

Banco do Povo libera mais de R$ 70 milhões em crédito para MEIs e empreendedores informais

Por meio do Banco do Povo, o governo de São Paulo vai liberar mais R$ 70 milhões em microcrédito para auxiliar microempreendedores (MEI), produtores...

Nubank: Saiba como aumentar seu rendimento para 118% do CDI

A conta do Nubank está sempre evoluindo, e entre as mais recentes inovações, está a possibilidade de optar pelo Resgate Planejado, em fase de...

Empréstimo sem consulta ao SPC/Serasa: Como funciona a antecipação do FGTS

Com o objetivo de amenizar os impactos econômicos em virtude da pandemia do novo coronavírus, a Caixa Econômica Federal anunciou, no mês passado, uma...
- Publicidade -