Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Auxílio emergencial: Quem se cadastrou entre os dias 7 e 10 e segue em análise deve revisar o cadastro

0

Auxílio emergencial em análise? Cadastro entre os dias 7 e 10 deve ser revisado. O Ministério da Cidadania disse, em nota, à imprensa, que os trabalhadores que fizeram o cadastro no app Auxílio Emergencial da Caixa Econômica Federal (CEF) entre os dias 7 e 10 de abril, mas que ainda não foram confirmados como elegíveis podem retornar ao aplicativo e revisar seu cadastro.

É provável que você também goste:

Golpe do empréstimo para negativados no SPC/SERASA: como denunciar?

MP libera R$ 25,7 bilhões para destravar pagamentos da 2ª parcela do auxílio emergencial.

Trabalhadores tentam novo pedido do auxílio emergencial estão com dificuldades de mudar dados.

Assista ao vídeo desse conteúdo

Auxílio emergencial em análise? Cadastro entre os dias 7 e 10 deve ser revisado

De acordo com o governo, foi realizada uma nova atualização no aplicativo para facilitar novos cadastramentos e a revisão dos cadastros já realizados, que, por várias razões, não tiveram sua elegibilidade confirmada.

Além disso, o ministério reforçou, em nota, que todos as pessoas que “foram elegíveis de acordo com a lei irão receber”.

Regras para ter direito ao auxílio emergencial

É importante ressaltar as regras para você ter direito ao auxílio emergencial:

  • Deve ter mais de 18 anos de idade;
  • Não ter emprego formal ativo (não ter carteira assinada nem vínculo ativo);
  • É impeditivo também receber benefícios pagos pelo Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS), como aposentadoria, pensão ou Benefício de Prestação Continuada (BPC);
  • Não ser beneficiário do seguro desemprego, seguro defeso ou de programa de transferência de renda federal, com exceção do Bolsa Família;
  • Estar em família com renda mensal por pessoa de até meio salário mínimo (R$ 522,50) ou com renda mensal total de até três salários mínimos (R$ 3.135,00);
  • Não ter recebido rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70 em 2018;
  • Ser microempreendedor individual, contribuinte individual do Regime Geral de Previdência Social ou trabalhador informal, mesmo que desempregado.

Enfim, gostou da matéria sobre revisar o cadastro no auxílio emergencial?

Então, nos siga no canal do YouTube, em nossas redes sociais como o FacebookTwitter Instagram. Assim acompanhará tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais,  empréstimos e matérias relacionadas ao mundo de fintechs.

Imagem: Antonio Salaverry/shutterstock.

Comentários do Facebook

- Publicidade -