No dia 06 de dezembro de 2019, foi postado no canal do Banco do Brasil no Youtube um misterioso vídeo (veja mais abaixo) no qual o Banco do Brasil ironiza um concorrente que estaria dizendo ser o primeiro banco a oferecer crédito sem prestação nos primeiros seis meses.

É provável que você também goste:

Projeto de Lei cria novo benefício social que dá R$ 499 mesmo para quem já ganha o Bolsa Família.

Renegociação de dívidas com descontos de até 92% do Banco do Brasil é prorrogada para o fim deste ano.

Banco do Brasil é condenado por suicídio de funcionária trans.

O nome do concorrente não é mencionado, porém descobrimos que é o Santander, pois recentemente o banco lançou um comercial no qual afirma que “pela primeira vez no país, alguém vai oferecer crédito sem prestação nos primeiros 6 meses”. O comercial anuncia o crédito imobiliário do Santander e está disponível no canal oficial do Santander desde 04 de dezembro de 2019. Além disso, esse comercial também está sendo veiculado na TV aberta, no intervalo comercial do Fantástico.

Também dá para perceber que o vídeo do Banco do Brasil alfineta o Santander porque o estilo do vídeo faz alusão aos comerciais do Santander, que costumam apresentar uma voz feminina lendo um texto que vai sendo escrito na tela, alinhado mais para o lado direito.

Confira os vídeos com os comerciais

Caso você ainda não tenha visto o vídeo no qual o Banco do Brasil ironiza o concorrente Santander, você pode conferi-lo logo abaixo.

A seguir, apresentamos o vídeo do Santander no qual ele anuncia ser o primeiro banco a oferecer crédito imobiliário sem prestação nos primeiros 6 meses.

Para divulgar melhor os seus serviços de empréstimo e evitar que o público pense que o Santander realmente é a primeira instituição a lançar empréstimo com até 180 dias (ou seja, 6 meses) para começar a pagar, o Banco do Brasil lançou um novo comercial. Dessa vez, a propaganda tem o estilo característico das propagandas do Banco do Brasil. Você confere o novo comercial logo baixo.

Por que o Banco do Brasil não citou o nome do Santander?

Pode ser que o Banco do Brasil não tenha citado o nome do concorrente por elegância, porém há também uma questão legal envolvida. Comerciais que citam concorrentes comparando produtos e serviços são chamados de propaganda comparativa. No Brasil, em certos casos, a propaganda comparativa pode ser categorizada como concorrência desleal. O entendimento jurídico é que, quando a propaganda comparativa tem o intuito de apenas atacar a imagem de um concorrente, por exemplo, ela se caracteriza como concorrência desleal.

Não sabemos qual seria o entendimento jurídico se o vídeo do Banco do Brasil citasse o nome do Santander, mas provavelmente o banco optou por não mencionar o nome do concorrente para evitar maiores polêmicas e o risco de um processo.

Enfim, gostou da matéria?

Então, siga o nosso canal do YouTube, e nossas redes sociais como o FacebookTwitter e Instagram. Assim acompanhará tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais,  empréstimos e matérias relacionadas ao assunto de fintechs.

Imagem: canal do Banco do Brasil no Youtube.