Bancos relatam enorme queda em seus lucros nos últimos 21 anos

Santander foi o menos prejudicado entre os bancos analisados.

0

Os ganhos dos 4 maiores bancos do Brasil registraram, no ano de 2020, a considerável queda de 24,4%. Esse valor não era visto desde os anos 2000, de acordo com a pesquisa feita pela Economatica.  

O número totalizou R$ 61,1 bilhões, que representam, com valores ajustados através da inflação mensurada pelo IPCA, um recuo de -26,67%.  

É provável que você também goste:

Banco Inter aumenta projeção da taxa Selic para 4%

Bradesco é o banco com os melhores resultados nos balanços do 4º trimestre

Banco do Brasil lança o cartão pré-pago Ourocard para os negativados em 2021

Segundo o levantamento, antes desta época, a maior queda registrada teria sido por volta de 1995 e espelhou, quando foram reconhecidas as perdas que o Banco do Brasil (BBAS3) teve no ano de 1994 e no ano seguinte. Em 1995, a queda foi de R$3,3 bi ou -735% com relação a 94.  

Em contrapartida, o maior lucro de instituições financeiras já registrado foi em 2019, com R$ 85,1 bi, valores ajustados pelo IPCA, até o mês de dezembro de 2020 ou R$ 81,5 bi, em valores nominais. 

A mediana do ROE, que é calculada através do resultado do lucro líquido dividido pelo patrimônio líquido médio, no ano de 2020, dos 4 maiores bancos brasileiros foi de 12,06%, que indica o menor valor registrado desde 1995, quando a mediana do ROE foi de 10,56%. 

Quedas dos lucros dos bancos

A pesquisa divulgou que, sozinho, o Santander (SANB11) registrou a menor queda de lucros no ano, com -5,02%, enquanto o Banco do Brasil (BB) demonstrou a maior queda, de -30,09%. 

O BB e o Itáu Unibanco registraram as maiores quedas de ROE entre 2019 e 2020, que foram, respectivamente, -7,5% e 7,2%. O Bradesco registrou uma queda de 5,7% e a do Santander foi de aproximadamente 3,1%.  

Em relação aos ativos totais das empresas, o maior crescimento em 2020 sem dúvida foi o do banco Itaú Unibanco, com 21,5%. Em seguida aparecem o BB, com 17,45%, o Bradesco, com 17,06% e o Santander, com 16,89%. 

Ao todo, o ativo consolidado dos bancos em 2020 foi de R$ 6,43 trilhões, um aumento significativo de 18,56% em comparação a 2019. Esse é considerado o maior crescimento desde 2008, quando o ativo foi de 75,6%.

Enfim, quer ficar por dentro de tudo o que acontece no mundo das finanças?

Então é só seguir o Seu Crédito Digital no YouTubeFacebookTwitterInstagram e Twitch. Assim você vai acompanhar tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito, empréstimos etc. Siga a gente para saber mais!

Imagem: casa.da.photo / Shutterstock.com

Comentários
Carregando...