Se você é um entre os milhões de brasileiros que fecham o mês no vermelho e são obrigados a recorrer ao limite do cheque especial, prepare o bolso! A partir de agora, os bancos poderão cobrar uma tarifa mensal mesmo sem utilizar essa modalidade de crédito. Aqui neste post, conheça quais são as regras que mudaram, e quais delas afetarão o seu bolso.

É provável que você também goste:

Empréstimo urgente do Bradesco: dinheiro cai na hora e você não precisa comprovar finalidade.

Brasileiros negativados no SPC e Serasa possuem dívidas com mais de 7 anos. Veja como resolver.

Ursinhos do Nubank esgotam em apenas duas horas, empresa vai começar a cobrar por TED?

O que é o limite do cheque especial?

O cheque especial é uma linha de crédito pré-aprovada pelos bancos, que é automaticamente utilizada quando não há saldo suficiente para cobrir os débitos na conta bancária. O limite do cheque especial é uma uma das modalidades mais caras de crédito, com taxas de juros que podem chegar a 320% ao ano, e maiores do que o rotativo do cartão de crédito. Ou seja, não vale a pena utilizar.

Milhões de brasileiros usam o limite do cheque especial

De acordo com uma pesquisa recentemente divulgada pelo SPC – Serviço de Proteção ao Crédito e CNDL – Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas, dois em cada 10 brasileiros recorreram ao limite do cheque especial nos últimos doze meses.

Uma outra pesquisa feita pelo App Guiabolso, identificou que o brasileiros gasta em média, R$ 108 todos os meses no cheque especial. A pesquisa foi feita com 245 mil usuários de todo o país. Os números destacam que aproximadamente 25% dos usuários escolheram o cheque especial como tentativa de equilibrar as contas.

Prepare o bolso: Bancos estão liberados para cobrar tarifa de limite do cheque especial mesmo sem você utilizar

A partir de agora, os bancos podem cobrar uma tarifa mensal de quem tiver limite do cheque especial, mesmo sem utilizar. Contudo, pela nova regra, quem possui limite de até R$ 500 ficará isento da cobrança. Acima desse valor, será cobrado uma tarifa mensal de 0,25%. As novas regras entram em vigor no dia 6 de janeiro.

Além da tarifa, o Banco Central delimitou que as taxas de juros não podem ultrapassar 8% ao mês. Mesmo assim, a taxa de juros do cheque especial aqui no Brasil é 10 vezes superior ao que é cobrado em Portugal. Lá, a taxa nominal de juros máximo é de 15,7 ao ano, enquanto que aqui no Brasil vai ficar em 151,82% ao ano, considerando o limite de 8% ao mês.

Confira as novas regras do cheque especial que entram em vigor em janeiro de 2020:

  • Limite de juros de 8% ao mês nos juros;
  • Bancos poderão a cobrar uma tarifa de 0,25% sobre o limite total de cheque especial para o cliente que tiver o produto disponível para uso. Quem tem limite de até R$ 500 ficará isento da tarifa;
  • Bancos terão de pedir aval dos clientes para ampliar o limite do cheque especial;
  • Cheque especial entra no rol de produtos abrangidos pela portabilidade de crédito.

Enfim, gostou da matéria?

Então, siga o nosso canal do YouTube, e nossas redes sociais como o FacebookTwitter Instagram. Assim acompanhará tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais, empréstimos e matérias relacionadas ao assunto de fintechs.

Imagem: Khosro/shutterstock.com