Consolidada como uma das datas mais importantes para o comércio do país, a Black Friday, que ocorre no próximo dia 29, já se tornou uma tradição para os brasileiros interessados em promoções e descontos. No entanto, os consumidores devem tomar cuidado redobrado no período. Ou seja, o evento atrai uma série de fraudadores digitais que se aproveitam do momento para aplicar golpes. Entre os mais comuns, estão os que envolvem a fraude do boleto bancário, considerado prático e acessível, mas que pode trazer uma série de riscos.

É provável que você também goste:

Está endividado? No Acordo Certo você pode renegociar sua dívida com Santander, Claro e outras empresas conveniadas.

Banco Inter entra mais cedo na Black Friday com cashback (dinheiro de volta) em dobro e mais vantagens para os correntistas.

Maioria dos brasileiros encerra o mês no negativo ou no zero a zero

Black Friday: como identificar e se proteger da fraude do boleto bancário

A fraude, que afeta tanto consumidores quanto lojistas, não para de crescer. De acordo com dados recentes, o número de reclamações relacionadas ao golpe dos boletos falsos aumentou 63% neste ano.

Michael Lopez, VP e gerente-geral de Total Fraud Protection da Cyxtera, provedora líder de segurança digital, aponta que o usuário pode ser induzido ao erro de diversas formas. Por exemplo, durante uma atualização dos boletos dentro do site dos bancos ou loja em que o consumidor é levado a uma página falsa, exatamente igual à original, na qual solicita uma segunda via fraudulenta do documento. Pagamento feito, golpe concretizado.

Outra maneira é acabar entrando em contato com o criminoso por meio de sites falsos ou canais de venda não oficiais. Isso ocorre quando a compra é feita pelo WhatsApp, chat das redes sociais, como Facebook, Instagram ou Twitter. Ou seja, por meio de boleto falso enviado como documento anexo, imagem ou por um link para download.

“Além do risco de sites ou aplicativos, existe também o bolware, um vírus instalado no computador da vítima, que utiliza um programa malicioso, alterando os dados digitáveis na cobrança digital e endereçando o valor para a conta do falsário. Muitas pessoas só descobrem que foram vítimas do golpe do boleto quando são cobradas ou acionadas judicialmente pela empresa”, afirma o executivo.

Dicas para não cair na fraude do boleto bancário

Como dicas para não cair na fraude do boleto bancário, os especialistas da Cyxtera recomendam o máximo de cuidado. Especialmente no compartilhamento de dados pessoais e operações em sites de compras duvidosos. Ademais, além de buscar sempre concluir a compra dentro das plataformas de marketplace.

“É importante uma análise atenta ao valor do boleto e se a numeração do código de barras corresponde – os primeiros números são iguais ao do banco e os últimos são o valor a ser pago. Sempre desconfie de erros de português ou formatação no documento, cobranças e boletos enviados por SMS, e-mail ou WhatsApp”, conclui Lopez. Ao cair no golpe, o consumidor deve registrar um boletim de ocorrência, levando todos os comprovantes de pagamento e entrar em contato com o banco ou empresa relacionada ao pagamento, para conseguir um reembolso.

Sobre a Cyxtera Technologies

A Cyxtera Technologies é uma provedora líder de segurança digital focada na detecção e prevenção total de fraudes eletrônicas por meio de todos os dispositivos, canais e serviços na nuvem. Nossa linha de produtos abrange desde proteção contra ameaças digitais e navegação segura até autenticação multifatorial e detecção de transações anômalas, oferecendo um único destino para múltiplos serviços de prevenção contra fraudes. As atividades online de mais de 125 milhões de usuários em 460 empresas de serviços financeiros, empresas de segurança, cadeias de varejo, companhias aéreas e outras entidades em todo o mundo estão protegidas pela plataforma Proteção Total contra Fraude® da Cyxtera.

Enfim, gostou da matéria?

Então, nos siga no canal do YouTube, em nossas redes sociais como o FacebookTwitter Instagram. Assim acompanhará tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais,  empréstimos e matérias relacionadas ao assunto de fintechs.