Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Brasileiro trabalha 149 dias para pagar impostos; classe média é a mais impactada

Um estudo mostrou que os brasileiros trabalharam 149 dias só para pagar impostos. Entenda o impacto da alta carga tributária!

Dados recentes do Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação (IBPT) mostram que cada cidadão dedicará, em média, 149 dias de trabalho apenas para quitar seus tributos. Este número reflete diretamente no orçamento pessoal e já levanta questões sobre a eficiência e destino desses valores na máquina pública.

Isso significa que, até o dia 28 de maio de cada ano, por exemplo, tudo o que foi ganho pelos trabalhadores foi destinado para o pagamento de impostos referentes a consumo, patrimônio e renda. Continue a leitura para mais informações!

Como a carga tributária afeta o dia a dia do brasileiro?

A palavra imposto escrita em pequenos cubos de madeira em cima de uma superfície. No fundo, desfocado, está uma calculadora.
Imagem: rafastockbr/ shutterstock.com

A carga de impostos chegou a 40,71% do rendimento em 2024. Logo, isso ressalta não só a alta carga tributária, mas também as consequências diretas no poder de compra e investimento dos indivíduos. A cada ano, percebe-se uma leve, porém impactante, variação na carga tributária.

De acordo com João Eloi Olenike, presidente-executivo do IBPT, houve um recente incremento nas alíquotas do ICMS em vários estados brasileiros. Isso ocorreu com o objetivo de suprir déficits na arrecadação. Essa mudança elevou a quantidade de dias necessários para cobrir os tributos, aumentando a pressão sobre o contribuinte.

Entre os tributos que mais pesam no bolso dos brasileiros estão o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), o Imposto de Renda (IR) e contribuições previdenciárias. A combinação desses impostos compõe a maior parte da carga tributária do país, afetando diretamente a estrutura econômica das famílias.

Saiba mais sobre a evolução dos impostos no Brasil

Analisando o histórico, a taxa de 40,71% de 2024 não é nova. Ela marca uma retomada aos patamares de 2021 e 2022, após leve redução em 2023. A flutuação destes números é um indicativo de como o ambiente fiscal no Brasil pode variar e impactar diretamente em como e onde é possível gastar ou investir o próprio dinheiro.

Veja também:

Clientes Santander ganham super benefício; corre para aproveitar

Na prática, a carga tributária elevada restringe o crescimento econômico, pois limita a capacidade de consumo e investimento dos cidadãos. Além disso, fomenta uma contínua discussão sobre a eficiência do uso dos recursos arrecadados pelo governo em áreas como saúde, educação e infraestrutura.

Imagem: rafastockbr/ shutterstock.com