Cade acata denúncia de fintechs e abre inquérito contra 6 bancos

0

Uma denúncia de fintechs ao Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) fez o órgão abrir inquérito administrativo contra seis bancos. Eles estariam prejudicando o acesso das corretoras de criptomoedas ao sistema bancário. Os bancos investigados são: Banco do Brasil, Bradesco, Itaú, Santander, Banco Inter e Sicredi.

Leia mais:

Cartão Leupay sem anuidade e não cobra IOF em compras internacionais.

Justiça determina cancelamento dos cartões de crédito de devedores.

A briga do Nubank contra bancos tradicionais brasileiros no Cade.

Cade acata denúncia de fintechs e abre inquérito contra 6 bancos

A associação alegou, na denúncia, que o Banco do Brasil encerrou, sem qualquer justificativa, a conta corrente da corretora Atlas, que usava para receber depósitos e transferências de clientes que desejavam comprar bitcoins. Outros banco também estariam adotando medidas semelhantes e se negando a abrir contas para a compra de moedas virtuais.

“As informações trazidas aos autos parecem demonstrar que, de fato, os principais bancos estão impondo restrições ou mesmo proibindo o acesso de corretoras de criptomoedas ao sistema financeiro, o que pode trazer prejuízos a essas corretoras”, concluiu a superintendência-geral do Cade.

O Banco do Brasil disse, por meio de nota, que prestou todas as informações solicitadas pelo Cade. Já o Itaú Unibanco disse que “colaborará com o Cade nos esclarecimentos necessários”. No entanto, o Bradesco, Santander, Banco Inter e Banco Sicredi não comentaram sobre o assunto.

Os bancos alegaram, ao Cade, que encerraram as contas porque entenderam que as corretoras não tomam as devidas precauções para evitar atividades ilícitas.

Gostou da notícia?

Então nos siga no FacebookTwitter e Instagram. Para assim acompanhar os artigos sobre cartão de crédito, financiamentos, empréstimos e tudo relacionado às fintechs.

Comentários
Carregando...

Este website usa cookies para melhorar sua experiência. Aceitar