Caixa vai lançar opção de empréstimo a beneficiários do auxílio emergencial

A instituição financeira bancarizou aproximadamente 33 milhões de pessoas e agora tem um público para oferecer microcrédito.

0

A Caixa Econômica Federal conseguiu, neste ano, bancarizar aproximadamente 33 milhões de pessoas que não tinham conta em banco antes da pandemia. A instituição financeira precisou criar, às pressas, uma conta digital para depositar o auxílio emergencial. Com isso, a bancarização atingiu um número muito alto neste ano. Exatamente por isso, a Caixa vai lançar opção de empréstimo a beneficiários do auxílio emergencial.

É provável que você também goste:

Projeto de lei interrompe parcelas do empréstimo consignado durante estado de calamidade.

Confira todas as empresas que você pode renegociar as dívidas com até 90% de desconto no Serasa.

Cartão BMG passa a funcionar no débito em apps como iFood, Netflix e Uber.

Caixa lançará opção de empréstimo a beneficiários do auxílio emergencial

“A gente conseguiu gerar 33 milhões novos clientes, do ponto de vista de inserção social e digital. São contas gratuitas, pelas quais é possível fazer transferências, pagamentos de contas, pagamentos de boletos. E vão continuar valendo após a pandemia, podendo sacar nos terminais de autoatendimento. Ou seja, o cidadão pode fazer basicamente tudo. Apenas se houver muito consumo, vai passar a pagar as tarifas normais, já que essa conta foi criada com a hipótese de que o público é pessoas mais humildes” disse o presidente da Caixa, Pedro Guimaraes, em uma entrevista ao programa “Cenários com Sônia Racy”, do jornal Estadao.

Segundo Guimarães, a aceleração da bancarização somente foi possível devido à flexibilização no recolhimento de dados, aprovadas no Banco Central neste momento de pandemia.

Programa de microcrédito

Todo esse movimento, fez a Caixa possibilitar o lançamento de um programa de microcrédito em 2021. “O microcrédito era um projeto sobre o qual estávamos debruçados já antes da pandemia. Mas discussão que tínhamos internamente era de que não seria economicamente possível e rentável realizar operações de empréstimo de R$ 100 ou R$ 200 utilizando nossa base de agências, nem os lotéricos. A única maneira era via um aplicativo, o que acabamos desenvolvendo agora. Então a questão da solução via contas digitais acelerou em anos o projeto principal que tínhamos na Caixa” afirmou Guimarães.

Lançamento do microcrédito previsto para o início do ano que vem

Por fim, o presidente disse ainda que a previsão é de que a Caixa lance o novo programa em fevereiro ou março de 2021. “Essas pessoas, antes, quando precisavam de dinheiro, tomavam em agiotas ou financeiras, com juros de até 20% ao mês. Após a pandemia, vamos lançar um grande programa de microcréditos, utilizando essa conta digital, e colocá-lo por uma fração pequena do que se cobrava antes dessas pessoas. Vai ser algo muito diferenciado.”

É provável que você também goste:

Caixa Tem terá integração com o Pix, do Banco Central.

Enfim, gostou da matéria?

Então, nos siga no canal do YouTube e em nossas redes sociais, como o FacebookTwitter Instagram. Assim você vai acompanhar tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito, empréstimos etc.

Imagem: Rafapress/Shutterstock.

Comentários
Carregando...

Este website usa cookies para melhorar sua experiência. Aceitar Leia Mais