Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Caixa diz que calendário do novo saque do FGTS de até R$ 1045 vai sair em breve

0

O calendário do novo saque do FGTS será divulgado em breve pela Caixa Econômica Federal. Com este saque, cada trabalhador terá acesso a até R$ 1.045. A liberação para saque será conforme data de nascimento, como já aconteceu em outros pagamentos.

É provável que você também goste:

O que acontece com o desconto do empréstimo consignado em caso de demissão?

Ame Digital oferece empréstimo de até R$ 50 mil pelo app

Governo divulga a lista de beneficiários do auxílio emergencial.

Caixa diz que calendário do novo saque do FGTS de até R$ 1045 vai sair em breve

Em abril, uma medida provisória publicada pelo governo federal liberou um novo saque do FGTS de forma extraordinária à população. Os saques acontecerão entre 15 de junho e 31 de dezembro, mas sem datas definidas até agora. No entanto, a Caixa diz que em breve o calendário de pagamento será divulgado.

Confira as informações já confirmadas:

  • Qual será o valor? Até R$ 1.045.
  • Como será feito o pagamento? De acordo com o mês de nascimento do trabalhador.
  • Quem tem direito ao saque? Trabalhadores que tenham contas ativas (do emprego atual) ou inativas (de empregos anteriores) do FGTS.

Assim como outras ações do governo, a iniciativa tem o objetivo de auxiliar a combater os efeitos negativos da pandemia do novo coronavírus no país.

Entenda o que acontece se o trabalhador tiver mais de uma conta do FGTS

Caso o trabalhador tenha mais de uma conta, o novo saque do FGTS será feito primeiro nas contas inativas (contratos de trabalho extintos), iniciando pela conta que tiver o menor saldo. Depois, o saque seguirá para as próximas contas com menor saldo, até que o limite de R$ 1.045 seja alcançado.

Portanto, independentemente do número de contas que o trabalhador possua, o novo saque do FGTS não pode passar de R$ 1.045.

Se o trabalhador não realizar saque do FGTS o valor permanecerá no Fundo de Garantia

Conforme informado pela Caixa, o novo saque do FGTS não será obrigatório. Assim, os trabalhadores que não realizarem o saque poderão deixar o valor no Fundo de Garantia normalmente.

Será permitido o crédito automático na conta poupança que foi aberta anteriormente na Caixa. Mas até dia 30 de agosto será possível solicitar a anulação desta movimentação. Além disso, a Caixa também permitirá a transferência do valor para outras contas bancárias sem o pagamento de taxas, desde que a titularidade seja a mesma.

O governo federal informou que 60,8 milhões de pessoas com contas no FGTS poderão ser beneficiadas. O novo saque do FGTS vai permitir que 30,7 milhões trabalhadores retirem todo o seu recurso no Fundo de Garantia (o que representa 50,5% do total).

Depois de finalizado o pagamento para os trabalhadores, até 80% das contas deverão ser zeradas. Com isso, um valor de até R$ 36,2 bilhões poderá ser sacado em todo o país.

Mas atenção: quem não sacou o valor de até R$ 998 liberado em 2019, com data final de saque em 31 de março de 2020, não poderá acumular os valores com o novo saque do FGTS. Mesmo para estas pessoas, segue valendo a regra de sacar no máximo R$ 1.045.

O novo saque do FGTS não tem relação com o saque-aniversário

É importante deixar claro que o novo saque do FGTS não tem relação com o saque-aniversário. Nesta modalidade de pagamento, o trabalhador pode retirar anualmente uma parte do valor das contas do Fundo de Garantia. E como o nome já diz, o saque é feito no mês de aniversário.

Os trabalhadores que optam pelo saque-aniversário continuam tendo direito à multa de 40% em caso de demissão, mas não têm acesso ao saque-rescisão. Segundo a Caixa, são mais de 4,9 milhões de pessoas que realizam o saque-aniversário. E até o momento já foram disponibilizados R$ 2,8 bilhões para a população por meio do programa.

Como solicitar o saque-aniversário?

Para solicitar o saque-aniversário, é preciso fazê-lo até o último dia do mês do aniversário. Para isso, acesse algum dos canais disponibilizados pela Caixa: app FGTS, o Internet Banking Caixa ou no site fgts.caixa.gov.br.

Então, se o seu aniversário acontece entre junho e dezembro, você ainda pode solicitar o saque-aniversário e receber em 2020. Mas caso perca a data limite mensal, o pagamento vai começar a acontecer somente em 2021. Quem nasceu entre janeiro e maio só poderá realizar o saque-aniversário no próximo ano.

Enquanto ainda não é liberado o calendário para o novo saque do FGTS, confira o calendário para pagamentos do saque-aniversário:

  • Janeiro e Fevereiro – saques de abril a junho de 2020;
  • Março e Abril – saques de maio a julho de 2020;
  • Maio e Junho – saques de junho a agosto de 2020;
  • Julho – saques de julho a setembro de 2020;
  • Agosto – saques de agosto a outubro de 2020;
  • Setembro – saques de setembro a novembro de 2020;
  • Outubro – saques de outubro a dezembro de 2020;
  • Novembro – saques de novembro de 2020 a janeiro de 2021;
  • Dezembro – saques dezembro de 2020 a fevereiro de 2021;
  • Por fim, a partir de 2021, o saque ocorrerá no mês do aniversário do trabalhador.

Outras medidas seguem em discussão no senado

Outros projetos de lei relacionados com o FGTS estão em tramitação no Senado. Um deles é o PL 1.203/2020 de autoria do senador Major Olímpio (PSL-SP). Com esta proposta, a intenção é alterar a Lei nº 13.979, de 6 de fevereiro de 2020, para que seja possível realizar o saque integral das contas do FGTS enquanto durar o estado de calamidade pública no país. O projeto foi apresentado em 31 de março, e os valores estão sendo discutidos pelo ministério da Economia.

“Essa medida irá aliviar o impacto da pandemia de coronavírus na economia. A conta vinculada pertence ao trabalhador e, neste momento tão crítico, entendemos ser justo e necessária a possibilidade a utilização dos seus recursos”, declarou o senador.

Outro projeto de lei (PL 951/2020) criado pela senadora Eliziane Gama (CIDADANIA/MA) tem como objetivo auxiliar os trabalhadores que tiverem redução salarial ou perda de renda durante o período de calamidade. O valor para este auxílio seria o equivalente à remuneração mensal ou renda que deixou de receber, até o limite de créditos na conta do Fundo de Garantia.

Ambos os projetos estão em análise e podem ser novas medidas além do novo saque do FGTS para diminuir os impactos financeiros na vida dos brasileiros.

Enfim, gostou da matéria?

Então, nos siga no canal do YouTube, em nossas redes sociais como o Facebook, Twitter e Instagram. Assim acompanhará tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais, empréstimos e matérias relacionadas ao mundo de fintechs.

Imagem destacada: rafapress / Shutterstock.com

Comentários
Carregando...