Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Cook explica o motivo da Apple não comprar grandes empresas

0

Você já se perguntou por que a Apple, marca mais valiosa entre as big techs americanas, não compra grandes empresas, assim como faz os seus concorrentes do setor? Recentemente, Tim Cook, CEO da Apple, respondeu essa dúvida.

A pergunta foi feita durante a apresentação dos resultados fiscais da Apple no 1 trimestre de 2022. No questionamento, foi destacado que, com os milhões de dólares que a empresa tem em caixa, as aquisições de grandes marcas é perfeitamente viável.

É provável que você também goste:

Iniciativa da Apple permite que clientes consertem o próprio iPhone

Apple começa a fabricar iPhone 13 no Brasil; será que vai ficar mais barato?

CEO da Apple responde pergunta que o mercado financeiro quer saber a muito tempo

Em resposta, Cook disse que não descarta a possibilidade da Apple fazer a aquisição de grandes empresas, mas que, no momento, o foco da marca é outro:

“Estamos sempre procurando empresas para comprar. Adquirimos muitas empresas menores e continuaremos fazendo isso e incorporando talentos. Não descartamos algo maior se a oportunidade se apresentar.”

A estratégia da marca é incorporar propriedades intelectuais e novos talentos para melhorar os próprios produtos. Essas características estão muito presentes em empresas menores e startups que buscam revolucionar o mercado.

Esse posicionamento da empresa explica, por exemplo, o porquê da Apple, no ano passado, ter comprado a Primephonic, um aplicativo de streaming dedicado à música clássica. A empresa contava apenas com algumas dezenas de funcionários e não era um grande destaque no meio tecnológico.

Porém, há rumores de que a Apple pretende usar a empresa para aprimorar o algoritmo de descobertas e recomendações do Apple Music.

Quem é Tim Cook, o CEO da Apple?

A primeira vez que Cook trabalhou como CEO da Apple foi em 2004, substituindo Steve Jobs, o fundador da marca, enquanto este estava se recuperando de uma cirurgia. Isso também ocorreu outras vezes ao longo dos anos.

Em 2011, Tim Cook foi convidado a ser o próximo CEO da Apple por Steve Jobs, depois de este renunciar ao cargo, e desde então ele está no comando da maior fabricante de celulares do mundo.

Cook é apontado como um dos grandes responsáveis pela reestruturação da Apple em seu período mais crítico. Foi quando buscou fornecedores externos para descentralizar a montagem de boa parte dos produtos da empresa, aliviando a pressão financeira sobre o caixa da companhia.

Enfim, quer ficar por dentro de tudo o que acontece no mundo das finanças?

Então nos siga no canal no YouTube e em nossas redes sociais, como o Facebook, Twitter, InstagramTwitch. Assim, você acompanhará tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito, empréstimos, fintechs e matérias relacionadas ao mundo das finanças.

Imagem: Forthis / Shutterstock.com

Este website usa cookies para melhorar sua experiência. Aceitar

Fechar