Cuidado: malware ataca e-commerces e captura dados de cartões de crédito

Às vésperas da Black Friday, um novo malware tem se tornado uma ameaça à segurança digital de 16 e-commerces localizados na América do Norte e na América Latina. Denominado de Pipka, o ataque consegue infectar sites de compras para roubar dados de pagamento dos consumidores.

É provável que você também goste:

Novo Cadastro Positivo: Quem está com o nome sujo no SPC e Serasa terá inclusão automática? Tire aqui as suas dúvidas sobre como funciona.

Sistema de milhas do cartão Beblue: saiba como usar

Como acompanhar a evolução do Serasa Score pelo site e App?

Cuidado: malware ataca e-commerces e captura dados de cartões de crédito

O vírus foi identificado pelo programa eCommerce Threat Disruption (eTD), da Visa, e relatado para a EXAME.

“Diferentemente de outros ataques, o Pipka é capaz de fazer sua própria remoção após afetar um site, o que dificulta a detectar algo errado”, afirmou um porta-voz da empresa, por e-mail.

Dessa forma, ao efetuarem compras, os internautas podem ter números, nomes, datas de vencimento e códigos de segurança dos seus cartões de crédito e informações bancárias expostas indevidamente.

Todavia, a Visa não informou quais páginas foram afetadas. Portanto, a possibilidade de que o skimmer já tenha afetado ou venha afetar algum site brasileiro não pode ser descartada.

Neste caso, é aconselhável adotar algumas precauções. De acordo com a Visa, compras realizadas utilizando o sistema de pagamento instantâneo da empresa, o Visa Checkout, não podem ser interceptadas. Serviços com mecânicas semelhantes, como o Pagar com Google e o Masterpass, da MasterCard, também devem oferecer proteção semelhante.

Ademais, outras dicas que podem garantir a segurança do usuário incluem o uso de cartões virtuais para a realização de compras online, que podem ser emitidos pela maior parte dos cartões de crédito digitais, como Nubank e Credicard Zero, por exemplo.

Por fim, é importante investigar se a página realmente é segura antes de fazer uma transação e utilizar um antivírus permanentemente atualizado nos seus dispositivos utilizados.

Enfim, gostou da matéria?

Então, nos siga no canal do YouTube, em nossas redes sociais como o FacebookTwitter Instagram. Assim acompanhará tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais,  empréstimos e matérias relacionadas ao assunto de fintechs.

Eduardo Mendeshttps://seucreditodigital.com.br/author/mendes/
Sou um entusiasta da tecnologia, que também aprecia inovação, empreendedorismo, além de Fintechs e as suas facilidades. Graduado em Administração de Empresas pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Co-Fundador do site Seu Crédito Digital.
- Publicidade -

Mais Populares

Erro no App Caixa Tem? Saiba como solucionar o problema

Erro no app Caixa Tem? Saiba o que está acontecendo com o Caixa Tem e o que fazer para solucionar o problema. A Caixa...

Saiba como antecipar o saque emergencial do FGTS com o Mercado Pago ou PicPay

Desde 29 de junho, a Caixa Econômica Federal começou a depositar os R$ 1.045 referentes ao saque emergencial do FGTS. Os beneficiários vão receber...

Remessa Online investe em meio à crise e expande atuação para o mercado latino-americano

A Remessa Online, plataforma brasileira de transferências internacionais, acrescenta duas novas moedas em sua operação e passa a realizar transferências em pesos argentinos e...

Bradesco é condenado a indenizar cliente por discriminação racial

O Bradesco foi condenado a pagar uma indenização de 50 salários mínimos (ou seja, R$ 52.250,00) por discriminação racial. No processo, um homem negro...
- Publicidade -