Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

É melhor fazer a declaração incompleta do Imposto de Renda ou perder o prazo?

Decisão entre declaração incompleta e prazo perdido no Imposto de Renda. Saiba mais e evite penalidades fiscais agora!

À medida que o prazo final para a entrega da declaração do Imposto de Renda de Pessoa Física (IRPF) de 2024 se aproxima, muitos contribuintes ainda precisam enviar suas informações à Receita Federal. Neste ano, a data-limite é fixada para o dia 31 de maio, com exceções aplicáveis a habitantes do Rio Grande do Sul, que têm um prazo estendido devido às severas chuvas que impactaram a região recentemente.

Visando facilitar o entendimento sobre a entrega do documento, é importante notar que, após a data acima mencionada, é impossível alterar a escolha entre a declaração completa e a simplificada. Para aqueles que ainda não se organizaram, enviar a declaração incompletamente e fazer posteriormente a retificação pode ser uma saída estratégica para evitar pesadas multas.

Por que considerar a declaração retificadora?

Ademais, a declaração retificadora é uma ferramenta útil para corrigir informações ou incluir dados que foram esquecidos na pressa do envio inicial. Além disso, especialistas da área fiscal recomendam essa abordagem, especialmente quando o contribuinte está incerto sobre documentos ou informações nos últimos dias do prazo.

Celular com app do Imposto de Renda aberto na tela, ao lado dele tem uma calculadora e uma caneta IRPF
Imagem: Brenda Rocha – Blossom / Shutterstock.com

Ao decidir entre declaração do IRPF completa ou simplificada, avalie sua situação fiscal. A opção simplificada oferece um desconto padrão de 20%, melhor para poucas despesas dedutíveis. Já a completa é indicada para quem tem muitas deduções legais, como despesas médicas e educacionais. Escolha conforme suas necessidades específicas.

Consequências do envio do Imposto de Renda fora do prazo

Outrossim, o envio tardio da declaração do IRPF acarreta multas que começam em R$ 165,74 e podem alcançar até 20% do imposto devido. Assim, estas penalidades são calculadas a partir do dia subsequente ao término do prazo oficial de entrega, estendendo-se até a data em que a declaração é efetivamente enviada ou, em casos extremos, até a data de lançamento de ofício pela Receita Federal.

Veja também:

Decisão sobre trabalho em feriados é adiada pelo governo; entenda a situação

Como enviar sua declaração de imediato

  • Verifique todos os documentos necessários, como informes de rendimentos e comprovantes de despesas dedutíveis.
  • Escolha o modelo de declaração que mais se adequa à sua situação fiscal.
  • Utilize o programa da Receita Federal para preencher a declaração e envie imediatamente, mesmo que incompletamente, para evitar multas.
  • Caso necessário, prepare-se para enviar uma declaração retificadora após o envio inicial.

Imagem: Alison Nunes Calazans / shutterstock.com