Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Entenda como irá funcionar o Pix por aproximação

O Pix automático integra o Pix com Apple e Google Pay para pagamentos rápidos e seguros por aproximação. Saiba mais!

Nesta terça-feira (11), o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, anunciou que o Pix, sistema instantâneo de pagamentos brasileiro, terá em breve a opção de pagamento por aproximação do celular. Assim, a novidade, que ainda não tem data definida para lançamento, visa facilitar ainda mais a vida dos usuários e ampliar a adoção da plataforma.

Dessa forma, durante um evento em São Paulo, Campos Neto explicou que os usuários poderão registrar uma chave Pix em suas carteiras digitais e usar esse método para realizar pagamentos de maneira semelhante ao uso atual de cartões de crédito ou débito por aproximação.

Funcionamento do Pix por aproximação

Portanto, o Pix por aproximação promete transformar o cenário dos pagamentos digitais no Brasil. Ao integrar o Pix com plataformas como Google Pay e Apple Pay, o Banco Central facilita ainda mais o acesso ao sistema de pagamento instantâneo, que já é um sucesso entre os brasileiros. 

No entanto, para usar o Pix por aproximação, o usuário precisará ter um celular compatível com a tecnologia NFC (Near Field Communication) e ter o aplicativo do seu banco ou instituição financeira configurado para o uso do Pix. 

Assim, ao aproximar o celular da maquininha de pagamento, o pagamento será realizado automaticamente, sem a necessidade de digitar código ou escanear QR Code.

Celular com logo do Pix, ao fundo uma tela de laptop com logo do Banco Central
Imagem: Brenda Rocha – Blossom / shutterstock.com

Popularidade entre os brasileiros

O Pix já provou ser uma ferramenta valiosa na promoção da inclusão financeira e na inovação dos serviços de pagamentos no Brasil. Assim, com o anúncio dessa nova funcionalidade, espera-se não só uma expansão na utilização do sistema como também um estímulo para que mais pessoas e empresas se beneficiem da eficiência e da segurança oferecidas pelo Pix. 

Veja também:

Minha Casa Minha Vida: famílias são surpreendidas com quitação das parcelas

Desde o seu lançamento, em novembro de 2020, o número de transações via Pix cresceu exponencialmente, alcançando marcas impressionantes como cinco bilhões de transações mensais, movimentando cerca de R$ 2 trilhões.

Imagem: Brenda Rocha – Blossom / shutterstock.com