Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Ex-sócio de Flávio Bolsonaro cobra mais de R$ 1 milhão do senador e ameaça revelar segredos

Após não obter retorno em cobrança milionária, ex-sócio de Flávio Bolsonaro ameaça expor informações do senador. Confira!

Após rompimento de relações, Alexandre Ferreira Dias Santini realizou uma cobrança milionária do ex-sócio Flávio Bolsonaro (PL). Após entrar com pedido judicial e realizar cobranças diretas ao senador, Santini afirma que possui informações valiosas acerca do primogênito do ex-presidente. 

Os dois comandavam, juntos, uma loja da franquia Kopenhagen no Rio de Janeiro, até 2021. Um dos principais motivos para o fim da parceria era uma investigação do Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ). Assim, sem conseguir o valor devido, Alexandre Santini alega que consegue colocar Flávio Bolsonaro na cadeia com o que ele sabe. 

Ex-sócio de Flávio Bolsonaro faz cobrança milionária

No início de 2021, o MP do Rio de Janeiro abriu uma investigação sobre a loja da Kopenhagen que pertencia a Flávio Bolsonaro e Alexandre Dias. Sob a suspeita de lavagem de dinheiro, ambos optaram por fechar a loja. No entanto, na negociação, o senador ficou com a maior parte da quantia. 

Imagem:  Jo Galvao / Shutterstock.com

A repartição da quantia foi um dos fatores para que o ex-sócio entrasse com uma ação judicial contra Flávio Bolsonaro. Santini entrou com um processo contra o político, e realizou cobranças extrajudiciais de um valor que se aproxima de R$ 1,5 milhão. Contudo, sem sucesso, ele resolveu enviar indiretas pelas redes sociais, e ameaçar expor segredos do antigo parceiro profissional. 

Veja também:

Correção do FGTS pode ser julgada pelo STF nessa semana; saiba detalhes

Entenda a relação de Alexandre e Flávio

O antigo sócio de Flávio Bolsonaro, além de ajudar nos negócios, era amigo e tinha proximidade com a família Bolsonaro. Ambos se afastaram no período do primeiro turno das eleições de 2022, mas nenhum motivo explícito foi divulgado até hoje.

Apesar da proximidade, Alexandre Santini afirmou que não participava dos planos secretos do senador, e que soube de tudo por meio da amizade. No entanto, ele possuía relação com Queiroz, e o definiu como uma “boa pessoa” recentemente. 

Por fim, para conseguir proteção ao revelar o que sabe, o ex-sócio de Flávio Bolsonaro pretende procurar as autoridades. Ele também divulgou que possui contato com advogados do PT, partido do atual presidente Lula. 

Imagem: Jane de Araújo/Agência Senado