Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Com a Selic em baixa, FGTS rende mais do que qualquer investimento em renda fixa

0

Historicamente, o FGTS sempre perdeu em rentabilidade para a inflação. Entretanto, ao contrário do que muito provavelmente você pensa, o FGTS – Fundo de Garantia do Tempo de Serviço, agora é uma das melhores aplicações para o trabalhador quando comparado a outras alternativas de renda fixa, e pode melhorar ainda mais, caso ocorra mais um corte na taxa básica de juros pelo Copom, no mês que vem.

É provável que você também goste:

Mais de 9,7 milhões de brasileiros ainda estão com o auxílio emergencial em análise

Dotz lança conta digital gratuita, com programa de pontos e “cashback”

Dica importante para quem não está conseguindo acessar o Caixa TEM

Com a Selic em baixa, FGTS rende mais do que qualquer investimento em renda fixa

O FGTS atualmente remunera o cotista com taxa de 3% ao ano, empatando com a Selic e superando a caderneta de poupança, e o rendimento médio do Certificado de Depósito Bancário (CDB), de 85% do CDI, sobre o qual ainda incide cobrança de Imposto de Renda (IR).

No mês de junho, de acordo com as expectativas dos analistas do mercado financeiro, o Copom deve fazer mais um corte na taxa Selic, de 0,5 ou 0,75 ponto percentual. Se isso realmente se confirmar, a vantagem do rendimento do FGTS vai melhorar ainda mais.

Dessa forma, se você pensar exclusivamente na renda fixa, pode ser que deixar o dinheiro parado lá no fundo pode ser uma excelente opção. Desde o ano passado está em vigência um programa da Caixa Econômica Federal que permite ao trabalhador sacar parcelas de seu saldo no FGTS na data de seu aniversário. O objetivo do governo, com o programa, é injetar recursos na economia do País. Todavia, se você não aderir, e deixar o seu dinheiro no FGTS, estará ganhando da inflação.

Enfim, gostou da matéria?

Então, nos siga no canal do YouTube, em nossas redes sociais como o FacebookTwitter Instagram. Assim acompanhará tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais,  empréstimos e matérias relacionadas ao mundo de fintechs.

Imagem: Jair Ferreira Belafacce via shutterstock

Comentários
Carregando...