Fiverr chega ao Brasil para conectar empresas a freelancers

0

A Fiverr, uma das plataformas online para freelancers mais utilizadas em todo o mundo atualmente, anuncia sua chegada ao Brasil, dando início às suas atividades na América do Sul. Com operações nos Estados Unidos e Europa, a empresa acaba de lançar seu site em português com formas de pagamento que atendem ao mercado brasileiro, aceitando agora transações em reais, seja por cartão de crédito ou boleto.

É provável que você também goste:

O que é DOC EMTDO no app Caixa Tem?

Cartão Alelo vale a pena? Tire aqui as suas dúvidas

Cartões do Atacadão e Carrefour são de fácil aprovação?

Justiça determina que iFood informe dados de cliente que chamou entregador de macaco

Fiverr chega ao Brasil para conectar empresas a freelancers

A plataforma oferece mais de 400 categorias diferentes de profissionais freelancers em 8 verticais, como design gráfico, marketing digital, programação e tecnologia, música e áudio, redação, tradução, vídeo e animação. Somente nos últimos doze meses encerrados em 30 de setembro, mais de 3 milhões de clientes compraram uma grande variedade de serviços de freelancers em mais de 160 países, uma tendência que se antecipou e ganhou ainda maior força por conta da Covid-19 na medida em que muitos profissionais passaram a trabalhar em casa e a prestar serviços para diversas empresas de mercados locais e internacionais.

Com 10 anos de atuação e listada na Bolsa de Valores de Nova Iorque, um dos principais diferenciais da Fiverr (pronuncia-se fáiver) é sua capacidade de conectar empresas e freelancers por meio de um modelo de Service as a Product (SaaP), similar a um marketplace, que permite ao profissional definir preços e escopo do trabalho para todas as ofertas de serviço disponíveis. Dessa forma, a plataforma é capaz de garantir total transparência.

Já para os freelancers, a tecnologia de correspondência intuitiva garante que eles não precisem se preocupar com seleções ou propostas de trabalho. A Fiverr envia a demanda direto para eles, eliminando idas e vindas desnecessárias e permitindo que se concentrem no que amam fazer.

Além disso, para que pequenos empreendedores possam impulsionar seus negócios e passar pela transformação digital acelerada pela pandemia, a Fiverr oferece um programa global de microcrédito. A iniciativa consiste na disponibilização de um crédito de US$ 1,000 (cerca de R$ 5.370,00) para utilizar dentro da plataforma na contratação de profissionais que possam auxiliar no processo de digitalização, como a construção de websites mais modernos ou na melhoria da imagem dos produtos e serviços. Qualquer negócio pode se candidatar ao programa de microcrédito até uma vez por mês.

“Já enxergávamos no Brasil um cenário promissor para essa nova forma de trabalhar e a pandemia fez com que mais pessoas buscassem outras maneiras de exercer suas atividades e gerar renda. Não funcionamos apenas como um canal no qual se pode encontrar ‘jobs’ temporários. Nosso objetivo é oferecer os meios possíveis para que o profissional possa formar sua própria carteira de clientes e trabalhar por conta própria. Ao permitir que os brasileiros transacionem em reais ou boleto e no seu próprio idioma, eliminamos as principais barreiras de entrada para nossa plataforma e demos acesso a oportunidades oferecidas por empresas brasileiras e de diversos países. Esperamos contar com uma grande adesão nos próximos meses”, explica Peggy De Lange, VP de Expansão Internacional da Fiverr. 

Uma pesquisa global realizada pela empresa com 1072 novos freelancers que passaram a utilizar a plataforma desde o início da pandemia indicou que 41% deles estavam desempregados quando ingressaram na Fiverr e cerca de 35% informaram que a Covid-19 foi o motivo para buscarem oportunidades de trabalho autônomo. No segundo trimestre de 2020, o registro de novos freelancers teve aumento de 68% sobre o mesmo período do ano passado.

Reaquecendo o mercado

De acordo com dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mais de 3 milhões de brasileiros ficaram sem emprego em função da Covid-19. Diante desse cenário, um dos principais objetivos da Fiverr em sua chegada ao Brasil é contribuir com o reaquecimento do mercado de trabalho nacional na medida em que amplia as possibilidades de interação entre empresas e freelancers até então disponíveis no país. A empresa também pretende focar em pequenas empresas no Brasil.

“Micro e pequenas empresas (MPEs) representam 96,6% do total das companhias brasileiras, fornecem 52% dos empregos, 44% dos salários e produzem 30% do PIB no país. Nosso modelo de negócios é ideal para que empresas desse tipo encontrem os serviços de que precisam, conforme os valores que podem custear no momento. Ao mesmo tempo, trabalhadores que perderam emprego durante a pandemia também poderão recorrer à plataforma da Fiverr para ter maiores chances de transformar a demanda dessas companhias em fontes de renda capazes de ajudá-los nesse período difícil”, afirma Peggy.  

Histórias de sucesso

Embora tenha desembarcado agora no país, a Fiverr sempre teve usuários brasileiros, sendo que muitos deles possuem experiências bem-sucedidas com a plataforma. Um exemplo é o editor de vídeos Marcos Vinícios Borges, de 34 anos. Depois de enfrentar uma escassez de trabalho em função da pandemia, Borges fez testes em diversas outras plataformas freelancers, mas sem sucesso. Por indicação de um amigo, decidiu recorrer à Fiverr.

“No primeiro mês, não obtive tantos resultados, mas senti que deveria dar mais uma chance. A estratégia deu certo. No mês seguinte choveram propostas, principalmente de clientes internacionais. Em pouco tempo, consegui cerca de US$ 2,3 mil, o que ultrapassa os R$ 12 mil. Por isso, posso dizer que a Fiverr funcionou como um perfeito bote salva-vidas em meio a uma das piores tempestades que já enfrentei”, afirma Borges.   

Sobre a Fiverr

A missão da Fiverr é mudar a maneira como o mundo trabalha junto. Por mais de 10 anos, a plataforma da Fiverr esteve na vanguarda do futuro do trabalho conectando negócios de todos os tamanhos com freelancers qualificados que oferecem serviços digitais em mais de 400 categorias em 8 verticais, incluindo design gráfico, marketing digital, programação, vídeo e animação. Nos últimos 12 meses encerrados em 30 de setembro de 2020, mais de 3 milhões de clientes compraram uma grande variedade de serviços de freelancers em mais de 160 países.

Venha participar do futuro do trabalho em fiverr.com, leia nosso blog e siga nossas redes sociais no Facebook, Twitter e Instagram.

Enfim, gostou da notícia?

Então, nos siga no canal do YouTube e em nossas redes sociais, como o FacebookTwitterTwitch e Instagram. Assim você vai acompanhar tudo sobre bancos digitais, cartões de créditoempréstimos etc.

Imagem: GaudiLab/shutterstock.com

Comentários
Carregando...

Este website usa cookies para melhorar sua experiência. Aceitar