O Auxílio Emergencial, medida criada para auxiliar trabalhadores que tiveram sua renda comprometida durante a pandemia, já começou o pagamento da sua terceira parcela. Assim, o valor é depositado pelo governo em uma conta digital criada pela Caixa Econômica Federal, e pode ser movimentado especificamente pelo aplicativo Caixa Tem. Entretanto, existem pessoas que estão relatando fraude no aplicativo Caixa Tem relativa ao Auxílio Emergencial.

Dessa forma, o golpe permitiria que os invasores acessassem a Poupança Social Digital, por meio do aplicativo, e alterasse os dados cadastrais do beneficiário. Entre os dados, estão e-mail, telefone e até mesmo a senha cadastrada. Tudo com o objetivo de, a partir da fraude no aplicativo Caixa Tem, trocar a conta de depósito dos R$ 600. A seguir, confira como funciona o golpe, o que fazer caso ele ocorra e algumas dicas de como se proteger do problema.

É provável que você também goste:

Bancos pretendem implementar home office permanentemente

Auxílio-cuidador de R$ 1045 pode beneficiar idosos e deficientes de baixa renda

Nubank disponibiliza cartão virtual de débito para compras

Como funciona a fraude no Aplicativo Caixa Tem?

O fraude no aplicativo Caixa Tem ocorre a partir da troca de dados cadastrais. Assim, um formulário pede para o usuário informar apenas o CPF e a senha numérica de seis dígitos. Entretanto, muitas pessoas acabaram usando a própria data de nascimento como senha, o que facilitava muito o processo de fraude para pessoas mal-intencionadas.

Dessa forma, uma vez que tinham acesso ao aplicativo, esses golpistas poderiam alterar a conta de destino da parcela do Auxílio. Além disso, em alguns casos, quem cometia a fraude no aplicativo Caixa Tem acabava realizando compras com o cartão de débito virtual disponível para beneficiários. Assim, segundo a Caixa Econômica Federal, a melhor solução para quem passa pelo golpe é comparecer presencialmente a uma agência da Caixa, formalizando a contestação do uso indevido do Auxílio.

Com isso, o pedido entrará em análise, com um prazo de até 10 dias para a investigação do ocorrido. Em seguida, caso tenha sido comprovada a fraude no aplicativo Caixa Tem, o beneficiário será ressarcido com o mesmo valor. Lembrando, como já avisamos aqui, que não é preciso ir até a Polícia Federal registrar um Boletim de Ocorrência. A orientação é ir diretamente até uma agência física da Caixa.

Veja como evitar fraudes no aplicativo

Para evitar qualquer tipo de fraude no Aplicativo Caixa Tem e não ter seu dinheiro movimentado por terceiros, é importante tomar alguns cuidados. Segundo a Caixa, o maior risco hoje está nos acessos que são realizados pelos próprios usuários. Assim, é possível cair em golpes através de mensagens, sites fraudulentos ou mesmo aplicativos falsos. Por isso, para evitar fraude no aplicativo Caixa Tem, é importante utilizar os canais oficiais da Caixa ou do Governo.

Além disso, a Caixa já esclareceu que NUNCA envia SMS com links para acessar os serviços. Por fim, esteja sempre atento a atividades suspeitas, como pedidos para clicar em links recebidos por SMS, WhatsApp ou redes sociais para acesso a contas e valores a receber. E, claro, escolha uma senha segura, sem relação com outros de seus dados, como a data da nascimento. Dessa forma, será muito mais fácil evitar qualquer fraude no aplicativo Caixa Tem.

Enfim, gostou da matéria?

Então, nos siga no canal do YouTube, em nossas redes sociais como o FacebookTwitter e Instagram. Assim acompanhará tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais, empréstimos e matérias relacionadas ao mundo de fintechs.

Imagem destacada: rafapress / Shutterstock.com