Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Atenção: saiba quais são os golpes de cartão de crédito mais comuns, e evite-os

0

Os brasileiros usam bastante o cartão de crédito. Conforme um recente levantamento do Banco Central do Brasil, o pagamento de compras à vista com o cartão de crédito aumentou 20,5% em 2018. Ao mesmo tempo, cada vez ocorrem mais fraudes e golpes de cartão de crédito. Portanto, os consumidores devem ficar atentos. Saiba quais são os golpes mais comuns e previna-se desde já.

É provável que você também goste:

CNDL/SPC: inadimplência das empresas tem a menor alta em 18 meses

Nubank é vinculada ao FGC, será que lançará um banco completo para concorrer com Banco Inter?

Metrô Rio agora aceita pagamento por aproximação de cartão de crédito e celular.

Atenção: saiba quais são os golpes de cartão de crédito mais comuns

Primeiramente, de acordo com a Febraban, os bancos investem anualmente cerca de R$ 2 bilhões em sistemas de tecnologia da informação (TI) voltados para segurança. Este cuidado reduz, mas não consegue impedir a ação de criminosos, cada vez mais empenhados em aplicar golpes de cartão de crédito, por exemplo. Confira quais são os golpes mais comuns, logo a seguir.

Golpes de cartão de crédito – Troca de cartão

Primeiramente, ao entregar a maquininha para digitar a senha, o criminoso se aproveita de uma eventual distração do consumidor, ou utiliza algum truque para desviar a atenção. Com isso, ele faz com que o consumidor coloque a sua senha no campo do valor, aparecendo os números digitados. Por fim, aproveitando ainda a falta de atenção, ele troca o cartão original por um semelhante e do mesmo banco. Normalmente, a vítima só percebe quando for fazer uma nova compra.

Como evitar?

Para evitar, fique sempre atento ao seu cartão, e confira sempre se é o mesmo na hora da devolução. Veja se a senha está sendo digitada na tela correta, com asteriscos.

Golpes de cartão de crédito – Falso Motoboy

O golpe começa através de uma ligação ao cliente, de uma pessoa que se passa por um funcionário do banco. Este afirma que o cartão foi clonado, e que é preciso bloqueá-lo. Então é solicitado ao consumidor que quebre o cartão ao meio e peça o novo pelo atendimento eletrônico, que continua na mesma ligação. Então, é informado que um motoboy irá buscar o cartão. O que o cliente desconhece, é que cortando ao meio o cartão, o chip permanece intacto, e mesmo assim é possível realizar diversas transações.

Como evitar?

Nenhum banco solicita o cartão de volta ou pede para retirá-lo. Portanto, desligue imediatamente o telefone e entre em contato com o seu banco imediatamente.

Golpes de cartão de crédito – Dupla operação ou valor errado

Neste caso, o comerciante finge que o cartão não passou na maquininha e alega um problema no aparelho. Em seguida, ele pega outra máquina e cobra o mesmo valor ou maior ainda. O golpe somente é percebido ao conferir o extrato.

Como evitar

Confira sempre o recibo, para constatar qualquer irregularidade. Outra sugestão é usar somente cartão de crédito digital, através do qual você tem acesso em tempo real às suas despesas no cartão.

Golpes de cartão de crédito – Centrais falsas

Um outro golpe bastante praticado acontece através de uma ligação telefônica. Os bandidos dizer ser da central antifraude do banco e solicitam dados confidenciais. De posse do maior número de informações possível, incluindo a senha, eles conseguem alterar os bloqueios de segurança do banco, e até limpar a conta da vítima.

Como evitar

O banco jamais liga solicitando informações pessoais. Todavia, em caso de dúvida, contate o seu gerente imediatamente.

Golpes de cartão de crédito – Troca de cartão no caixa automático

Este método criminoso é largamente utilizado. Enquanto o cliente utiliza tranquilamente um terminal e atendimento, um criminoso se aproxima e oferece ajuda. Após observar a vítima digitar a senha, ele troca o cartão sem que ela perceba, e realiza saques e compras. Até que o golpe seja percebido, o prejuízo pode ser enorme.

Como evitar

Jamais aceita a ajuda de estranhos ao usar o caixa eletrônico. Aceite a ajuda somente de funcionários identificados, e em caso de dúvidas, chame seu gerente.

Golpes de cartão de crédito – Chupa-cabra

Os chupa-cabras são mais comuns do que você imagina, e desde a década de 90. O golpe funciona com um equipamento acoplado no caixa eletrônico para travar a retirada do cartão e facilitar a cópia de informações. Dessa forma, o cartão é clonado.

Outra maneira que está sendo utilizado o chupa-cabra, desde o advento dos cartões com chip, é o travamento do cartão no caixa eletrônico, sendo que posteriormente os criminosos utilizam artifícios para conseguir a senha. Ademais, confira o vídeo logo a seguir para entender melhor o procedimento.

Como evitar

A maior parte dos cartões adotou o chip, que nos trouxe maior segurança nas transações. Portanto, prefira ter um cartão com chip. Portanto, tente sacar nos caixas eletrônicos em horário comercial, e somente em agências com maior segurança e menor fluxo de pessoas.

Golpes de cartão de crédito –  fraudes eletrônicas

Os golpes de cartões de crédito praticados no meio eletrônico são bastante diversificados. Tanto que já publicamos aqui uma matéria que trata do assunto. Caso queira conferir, leia aqui.

Portanto, você precisa tomar muito cuidado com páginas falsas, e-mails e SMS recebidos e inclusive aplicativos maliciosos. Ademais, fica aqui a dica de nunca acessar links ou anexos de e-mails suspeitos. Mantenha seu sistema operacional e antivírus sempre atualizados, tanto no seu Smartphone quanto no seu computador de casa.

Golpes de cartão de crédito – Troca de chip do celular

Após o criminoso obter dados pessoais do usuário, ele liga para empresa de telefonia, passando-se pelo cliente. Com isso, ele solicita o bloqueio da linha. Com documentos falsos, ele se dirige até uma loja da operadora e habilita um novo chip de celular com o mesmo número. Por fim, depois de conseguir o número da conta corrente ou do cartão de crédito, o golpista passa a usar o banco, passando-se como se fosse o cliente verdadeiro. Como a linha telefônica da vítima foi cancelada, o correntista fica sem receber alertas de compras ou códigos de segurança (ex. Token SMS), enviados pela instituição financeira. Um indício deste golpe é quando o celular para de funcionar repentinamente.

Como evitar

Infelizmente, neste caso pouco pode se fazer. Entretanto, principalmente proteja seus dados pessoais nas redes sociais. Jamais revele nenhuma informação a desconhecidos. Quando perceber qualquer movimentação estranha em sua conta corrente ou poupança, ou ainda, perceber que o seu celular parou de funcionar repentinamente, avise o gerente da sua conta ou contate a operadora do seu celular para o bloqueio imediato.

Enfim, gostou do artigo?

Então, nos siga em nossas redes sociais como o FacebookTwitter e Instagram. Acompanhe nossos artigos e notícias sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais, financiamentos, empréstimos e tudo relacionado ao assunto das fintechs.

Comentários
Carregando...