Apenas depois de atingir a marca de 21 mil pessoas mortas pelo novo Coronavírus é que finalmente o governo federal decretou quarentena, impedindo a entrada de estrangeiros de qualquer nacionalidade no Brasil. De acordo com a Portaria conjunta publicada nesta sexta-feira (22), está restringida a entrada de estrangeiros no Brasil pelos próximos 30 dias.

É provável que você também goste:

Cuidado: golpe faz clonagem do cartão Bolsa Família para saque do Auxílio Emergencial

Câmara aprova indenização de R$ 50 mil a profissionais da saúde incapacitados pelo coronavírus

Coronavírus pode durar dois anos, de acordo com novo estudo.

Governo decreta quarentena após recorde de infectados e mortes por Coronavírus

A medida em que o governo decreta quarentena acontece no mesmo dia em que o Ministério da Saúde anunciou a atualização do número de casos de mortes e infecções pelo coronavírus no Brasil. Este foi o maior aumento diário desde o começo da pandemia, com 20.803 novos casos em 24 horas. Agora, são 330.890 brasileiros com o COVID-19.

Antes disso, algumas outras portarias fechavam a fronteira de alguns países específicos, mas estás foram substituídas pela atual regra. No ato conjunto da Casa Civil, Ministério da Justiça e Mnistéiro da Infraestrutura e da Saúde, “Fica restringida, pelo prazo de trinta dias, a entrada no País de estrangeiros de qualquer nacionalidade“.

O ato vai de encontro com a recomendação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), e considera a “necessidade de dar efetividade às medidas de saúde para resposta à pandemia da covid-19″.

Entretanto, se você é um brasileiro que mora ou está temporariamente fora do país, saiba que não há com o que se preocupar. Isso porque a medida é apenas para estrangeiros. Além disso, ainda podem entrar no Brasil os imigrantes com residência definitiva no país e os estrangeiros em missão à serviço de organismo internacional.

Enfim, gostou da notícia?

Então, nos siga no canal do YouTube, em nossas redes sociais como o FacebookTwitter e Instagram. Assim acompanhará tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais,  empréstimos e matérias relacionadas ao mundo de fintechs.

Fonte: VEJA

Imagem destacada: imagetico/Shutterstock