Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Após Banco do Brasil, Itaú esgota limite de crédito disponível para o Pronampe

O Itaú Unibanco informou que terminou de disponibilizar os R$ 3,7 bilhões de volume disponível para a linha de crédito do Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe) em apenas meia hora de oferta nesta segunda-feira (13). O banco havia iniciado a concessão de crédito do programa na última quinta-feira (9).

É provável que você também goste:

Dia do comerciante: Carrefour promove divulgação gratuita de pequenos empreendimentos.

Abertura de agências do INSS é mais uma vez adiada

Itaú é o primeiro banco privado a liberar empréstimo facilitado pelo Pronampe

Após Banco do Brasil, Itaú esgota limite de crédito disponível para o Pronampe

De acordo com o banco, 37 mil micro e pequenas empresas (MPEs) receberam o crédito. Até a última sexta-feira (10), o Itaú Unibanco já havia concedido cerca de 70% dos R$ 3 bilhões disponíveis para a linha de crédito criada em meio à crise causada pela pandemia da Covid-19 .

“Finalizamos a concessão dos 30% restantes, que correspondiam a R$ 1 bilhão, na primeira meia-hora de operação nesta segunda. Tivemos ainda um valor extra de R$ 700 milhões, solicitado durante o final de semana ao Banco do Brasil, administrador da linha, também já totalmente concedido aos nossos clientes neste mesmo período”, afirma Carlos Vanzo, diretor-executivo comercial do banco de varejo do Itaú Unibanco.

O Itaú realizou a concessão de crédito pelo aplicativo Itaú Empresas. Dessa forma, 100% das contratações foram feitas de forma remota.

“Tivemos alguma instabilidade nos sistemas, em razão do alto volume dessa demanda, mas, ainda assim pudemos disponibilizar um volume recorde de contratações”, complementa Vanzo.

O Pronampe é destinado a micro e pequenas empresas com faturamento anual de até R$ 4,8 milhões. O empresário tem a liberdade de usar o dinheiro pode para pagar salários ou para o capital de giro.

O prazo de pagamento é de 36 meses, com oito meses de carência e os juros são equivalentes à taxa Selic mais 1,25% ao ano. A União cobre até 85% de eventuais calotes e o risco sobre os 15% restantes é do banco (para saber mais sobre o programa, clique aqui.)

Apesar da concessão bilionária de crédito, não somente do Itaú, mas também do Banco do Brasil e da Caixa Econômica Federal – que depois de esgotar o limite de R$ 3,7 bilhões em crédito definidos para o programa tiveram os limites ampliados pelo governo para R$ 4,98 bilhões e R$ 5,9 bilhões, respectivamente -, especialistas acreditam que o apoio financeiro do governo para as micro e pequenas empresas não é suficiente, dado o momento conturbado na economia.

Enfim, gostou da matéria?

Então, nos siga no canal do YouTube, em nossas redes sociais como o Facebook, Twitter e Instagram. Assim acompanhará tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais,  empréstimos e matérias relacionadas ao mundo de fintechs.

Imagem: Tattoboo via shutterstock

Comentários
Carregando...