Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Leilão online: 7 dicas de segurança para participar do evento

Leilões podem ser uma ótima forma de comprar produtos por preços baixos, mas é preciso tomar alguns cuidados para não cair em golpes.

0

Com a adoção da internet, o leilão se torna cada vez mais democrático, pois oferece opções de investimento e economia para as pessoas. Entretanto, a facilidade de acesso tem um risco: golpistas criam sites falsos, com promessas de descontos imperdíveis. Dessa forma, eles enganam os compradores e lucram em cima do desconhecimento e inocência das vítimas. Por isso, confira aqui 7 dicas de segurança para participar desse tipo de evento. 

Leilão online: 7 dicas de segurança para participar do evento

Confira as dicas abaixo para participar de um leilão online com segurança:

1 – Foco no edital do leilão

O leilão precisa ter um edital, que pode ser entendido como o “RG” do processo. Esse documento define todas as regras do leilão, tais como o nome do leiloeiro, a gestora e detalhes sobre as formas de pagamento.

Caso uma página do leilão direcione para uma página fora do ar, é bom ficar ligado. Além disso, sempre pesquise o nome do leiloeiro indicado, do juiz e do número do processo informado antes de investir em um leilão.

2 – Procure informações sobre a gestora e o leiloeiro

Em alguns casos de golpe, os criminosos usam nomes parecidos com os de empresas reais e até mesmo informam o nome do leiloeiro responsável. Por isso, é necessário fazer uma busca sobre cada um desses elementos.

Caso o leiloeiro exista, mas tenha o seu nome ligado a outra empresa, é sinal de que o leilão é golpe. Além disso, é recomendável pesquisar o endereço da empresa com o Google Street View: muitas vezes eles levam a pátios do Detran ou a terrenos vazios.

3. Preste atenção nos sites

Sites falsos imitam a estrutura de páginas confiáveis. Entretanto, geralmente eles possuem elementos que mostram que não são confiáveis. Além disso, se no site do suposto leilão, o imóvel ou veículo estiver representado por “imagens ilustrativas”, tome cuidado, pois pode ser golpe. 

Uma página falsa de leilão também costuma ter listagens que mostram os lances ativos em todas as ofertas. Entretanto, em uma página oficial, esse comportamento é incomum. Além disso, é necessário ver se a página de internet do leilão possui conexão segura. As empresas confiáveis sempre usam o HTTPS em suas URLs. 

4. Verifique o Reclame Aqui e o Leilão Seguro

Uma dica de ouro é conferir qual a reputação da página do leilão online em sites especializados. O Reclame Aqui é uma ferramenta muito útil, pois denuncia imediatamente qualquer golpe. Geralmente, as vítimas de golpes costumam registrar na plataforma possíveis golpes. 

Outro site interessante é o Leilão Seguro. Essa página registra os sites, telefones e as empresas falsas. Ela recebe diariamente atualizações, com os nomes de domínios falsos e as denúncias contra os mesmos. 

5. Desconfie de valores muito baixos

Muitas pessoas aderem ao leilão por ele contar com valores abaixo do mercado. No entanto, é necessário desconfiar se a oferta for muito absurda. Lembre-se sempre: o barato pode sair caro.

Em um leilão judicial, o desconto máximo de um lance inicial é 50% do valor do produto. Apesar de saber disso, muitos criminosos ofertam produtos com preços abaixo desse valor, para atrair a atenção de vítimas. 

6. A burocracia ajuda a proteger

Apesar da internet facilitar muitos processos, ainda há aqueles que precisam ser seguidos, de forma a manter a segurança do usuário. Assim, antes de participar de um leilão, uma empresa séria exige que a pessoa realize um cadastro na plataforma, com envio de documentos. Em seguida, o usuário deve aguardar a análise.

Dessa forma, é possível garantir a segurança da gestora e impedir o tumulto no leilão, ou que o dono do lance ganhador simplesmente desapareça. Para participar do evento também é necessário concordar com os termos descritos no edital. Somente depois disso o usuário começa a participar do evento. 

7. Cuidado com descontos e com a pressão para pagar logo

Por fim, caso você seja dono do lance vencedor, desconfie se a empresa solicitar um pagamento imediato. Geralmente, um leilão sério dá o prazo de 24 horas para pagar. Ou seja, não precisa ser imediatamente. 

Entretanto, os criminosos pressionam a vítima a pagar o quanto antes. Além disso, eles também prometem descontos e uma maior agilidade na liberação do produto. Ademais, em vez de registrar cada etapa por e-mail, os golpistas fazem atendimentos por plataformas, tais como o WhatsApp. 

Enfim, gostou da matéria?

Então nos siga no canal do YouTube e em nossas redes sociais, como o Facebook, Twitter, Twitch e Instagram. Assim, você vai acompanhar tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito, empréstimos, fintechs e matérias relacionadas ao mundo das finanças.

Imagem:

- Publicidade -

Comentários
Carregando...