Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Maduro decreta quarentena radical e chama Bolsonaro de irresponsável

Venezuela entra em quarentena radical nesta segunda-feira (22/03), após acusações de que uma variante brasileira do coronavírus chegou por lá.

0

Nicolás Maduro decretou a partir desta segunda-feira (22/03) uma quarentena “radical” para conter o avanço de novos casos de COVID-19 na Venezuela.

Desde outubro de 2020, o país registrou mais de 1.000 novos casos e, na sexta-feira (16/03), constatou uma segunda onda do coronavírus que, segundo Maduro, chegou ao país por causa da falta de medidas firmes de Jair Bolsonaro.

É provável que você também goste:

Queda no PIB de 4,1% é a maior desde a era Collor e 3ª maior da história

Cuidado: falsa petição com pesquisa sobre impeachment de Bolsonaro é golpe

Como a alta da taxa Selic para 2,75% afeta o seu dia a dia?

A determinação de Maduro reflete no aumento de casos com a chamada variante brasileira do coronavírus. O anúncio foi feito pelo presidente venezuelano durante pronunciamento oficial na TV estatal, neste domingo (21/03). A medida de combate ao coronavírus deve durar 14 dias.

Maduro decreta “quarentena radical” na Venezuela

Diante da nova onda do coronavírus, o líder venezuelano vem aplicando um esquema 7 por 7 no país, ou seja, a população tem 7 dias sem lockdown seguidos de uma “quarentena radical”.

Maduro mostrou-se determinado em não deixar que o “relaxamento” da população brasileira seja repercutido em seu território, por isso quer fazer valer uma quarentena mais rigorosa.

No discurso televisionado, ele lembrou que a comemoração da Páscoa, inclusive, será durante esse período radical.

A crítica de Maduro a Bolsonaro: “irresponsável!”

Ao se referir à variante brasileira do coronavírus, Maduro culpou o presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, pela nova onda de COVID-19 que ameaça o mundo. De acordo com ele, Bolsonaro toma uma atitude irresponsável ao “não pedir ajuda” pautada na ciência e na medicina.

Apesar da crítica, Maduro se volta a polêmicas

Apesar de soltar várias críticas a Bolsonaro, o presidente Nicolás Maduro demonstrou uma certa aproximação ao líder brasileiro. 

Em meados do ano passado, Maduro afirmou publicamente que as pessoas com COVID-19 deveriam fazer o uso de cloroquina, discurso ostentado pelo presidente brasileiro. Além disso, recomendou o consumo de um mistura caseira feita com mel e ervas.

Enfim, quer ficar por dentro de tudo o que acontece no mundo das finanças?

Então é só seguir o Seu Crédito Digital no YouTubeFacebookTwitterInstagram e Twitch. Assim você vai acompanhar tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito, empréstimos etc. Siga a gente para saber mais!

Imagem: StringerAL / Shutterstock.com

Comentários
Carregando...