Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Alerta: Malwares maliciosos de criptomoedas crescem 4 vezes em um mês

Os malwares atuam infectado os computadores e roubando as criptomoedas de seus usuários.

0

A alta no mercado das moedas digitais tem atraído a atenção não apenas de investidores, mas também de cibercriminosos. De acordo com uma pesquisa realizada pela Kaspersky, o número de variantes de mineradores maliciosos de criptomoedas cresceu muito. Dessa forma, de 3.815 em fevereiro, o número de malwares chegou a 16.934 em março. Isso mostra que o número quadruplicou no intervalo de um mês.

É provável que você goste também:

Santander cria um fundo com foco em inovação e tendências futuras

Como não ser mais uma vítima do golpe do agendamento de Pix

Cuidado: Vagas de emprego na internet pode ser um golpe

Malwares maliciosos de criptomoedas crescem 4 vezes em um mês

Além de notar que o número de malwares maliciosos quadruplicou em um mês, a pesquisa também constatou, no 1º trimestre de 2021, mais de 23 mil novas ameaças. Os malwares atuam infectado os computadores e roubando as criptomoedas de seus usuários. Geralmente, eles agem de forma discreta, evitando, assim, chamar a atenção, e vão roubando as cifras dos usuários.

O gráfico abaixo da Kaspersky mostra a evolução no número de malwares nos meses de janeiro, fevereiro e março.

Imagem: Kaspersky
Imagem: Kaspersky

De acordo com a Kaspersky, as ferramentas desse tipo atingiram o auge de sua popularidade em 2018. Desde então, tiveram o seu uso diminuído. Entretanto, no 1º trimestre de 2021, elas voltaram a crescer. 

Parece que o aumento no valor do Bitcoin e de outras criptomoedas despertou novamente o interesse dos cibercriminosos. Se os mercados de moedas virtuais permanecerem fortes este ano, devemos ver mais campanhas deste tipo no segundo semestre.”

Fabio Assolini, analista sênior da empresa de cibersegurança.

O relatório aponta ainda uma alta no número de pessoas que foram alvo de golpes em 2021. De 187.746 em janeiro, a quantidade passou para 200.045 em março.

Enquanto ocorreu uma tendência de queda no número de trojans móveis e bancários detectados, o número de ataques de ransomware ganhou força. É dito isso, pois passou de 3.096 detecções no 4º trimestre de 2020 para 4.354 no 1º trimestre de 2021.

Para se proteger de malwares, é recomendável ter um software de segurança. Além disso, é importante ter os seus aplicativos sempre atualizados. Por fim, é necessário seguir as recomendações básicas, tais como não baixar programas de fontes suspeitas ou abrir e-mails de desconhecidos.

Enfim, gostou da matéria?

Então nos siga no canal do YouTube e em nossas redes sociais, como o Facebook, Twitter, Twitch e Instagram. Assim, você vai acompanhar tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito, empréstimos, fintechs e matérias relacionadas ao mundo das finanças.

Imagem: Marc Bruxelle / Shutterstock.com

Comentários do Facebook

- Publicidade -