Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Mercado Pago vai liberar negociação de Bitcoin em breve; saiba mais

0

O Mercado Pago vai aumentar a sua oferta de compra, venda e armazenagem de Bitcoin aos clientes residentes no Brasil. Em suma, os usuários da carteira digital Mercado Pago poderão negociar o criptoativo “nas próximas semanas”, segundo uma reportagem da Bloomberg.

É provável que você goste também:

Bitcoin na 99Pay: corretora avança na oferta de serviços em criptomoedas

Cliente Mercado Pago ganha R$ 30 ao cadastrar chave Pix

Conheça a criptomoeda que pode valorizar 2000% e ficar atrás apenas do Bitcoin

Mercado Pago vai liberar negociação de Bitcoin em breve; saiba mais

O Mercado Pago já liberou a novidade com Bitcoin para um pequeno grupo de clientes no início de novembro. De acordo com Túlio Oliveira, vice-presidente do Mercado Pago, “dedicamos um tempo para estudar e aprender antes de decidir entrar nas criptomoedas”. Ademais, ele diz que “isso tem um potencial de transformação pela frente e abre um novo caminho para nós”.

Depois de lançar a funcionalidade com Bitcoin no Brasil, a empresa quer levar a experiência para outros países da América Latina. No entanto, ainda não vai ser possível usar a criptomoeda para pagar por mercadorias compradas no marketplace do Mercado Livre.

Apesar disso, a possibilidade não está descartada, já que outras soluções de pagamento similares ao Mercado Pago também liberaram 1º a compra, venda e custódia de Bitcoin, para só então posteriormente passar a disponibilizar a moeda como forma de pagamento em lojas. Foi o que ocorreu com o PayPal, por exemplo.

Essa iniciativa ocorre 6 meses depois que o Mercado Livre anunciou a compra de US$ 7,8 milhões em Bitcoin como estratégia de tesouraria, se consolidando como a primeira empresa grande porte na América Latina a seguir por esse caminho.

Além da novidade com Bitcoin, na semana passada, o Mercado Livre fez a sua primeira oferta de ações. Assim, a empresa conseguiu US$ 1,55 bilhão para aplicar em “propósitos corporativos gerais”. Por fim, vale ressaltar que a companhia pode atuar como uma instituição financeira, pois tem o aval do Banco Central.

Enfim, quer ficar por dentro de tudo o que acontece no mundo das finanças?

Então nos siga no canal do YouTube e em nossas redes sociais, como o Facebook, Twitter, Twitch e Instagram. Assim, você vai acompanhar tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito, empréstimos, fintechs e matérias relacionadas ao mundo das finanças.

Imagem: Diego Thomazini / Shutterstock.com

Comentários do Facebook

- Publicidade -