Conheça a Mova, empresa que intermedia empréstimos entre pessoas físicas com juros baixos

- Publicidade -

No ano de 2019, surgiram no Brasil diversas fintech com a proposta de solucionar problemas ligados à vida financeira. Uma delas é a Mova, que visa possibilitar empréstimos entre pessoas físicas. A Mova recebeu autorização do Banco Central para operar em abril para o “peer-to-peer lending”, sendo a primeira do setor a conseguir a autorização do BC. A vantagem dessa modalidade é que ela funciona sem intervenções bancárias. Quem pede o empréstimo acaba pagando menos juros e quem empresta o dinheiro tem maior rentabilidade.

É provável que você também goste:

Consumidores poderão fazer denúncias por vídeo ao Procon-SP

A partir de 02/01/2020, consumidor poderá bloquear ligações oferecendo crédito consignado

Score Bom Pra Crédito ajuda a conseguir empréstimo pessoal online muito mais rápido

- Publicidade -

O Peer-to-peer (P2P) surgiu na Inglaterra e atualmente é muito usado nos Estados Unidos e na Europa. No Brasil, o modelo foi regulado pelo Banco Central em 2018, sendo crescente o número de empresas dedicadas a esse serviço.

O retorno desse tipo de investimento muitas vezes é maior a poupança, o CDI ou o Tesouro Direto, por exemplo. No entanto, o risco é maior, por ser um empréstimo para pessoas sem interferência dos bancos.

A fintech Mova pertence ao grupo Omni e tem como CEO Roberto Felipe Tesch. O grupo já tem mais de 25 anos de mercado e agora se une a jovens empreendedores para tocar a fintech. Eles pretendem oferecer diferentes modalidades de financiamentos para pessoas jurídicas. Já pessoas físicas, por outro lado, terão linhas de crédito para custear cursos de pós-graduação.

Mova busca atrair investidores e pessoas que precisam de crédito

A fintech deseja atrair dois tipos de pessoas: quem precisa de empréstimo, mas não está conseguindo boas condições nos bancos tradicionais, e os investidores.

Os juros para quem pega crédito com eles é a partir de 0,80% ao mês e o prazo para pagamento da dívida pode ser de até 60 meses.

Em relação aos investidores, a Mova mira o público mais jovem, que quer diversificar a carteira e ter um bom rendimento. O atrativo é não ter taxa de administração e prometer rendimentos de até 44,30% ao ano.

Inicialmente, as aplicações para quem quer emprestar dinheiro na fintech são a partir de R$ 10 mil. Entretanto, esse valor pode ir aumentando conforme o modelo de negócio for sendo validado pelo mercado.

A plataforma analisa e aprova as operações para oferecer uma plataforma de match making para quem é investidor ou financiado. Ambos podem acompanhar saldos, taxas e parcelas em suas Dashboards, sem precisar entrar em contato com a fintech.

Como tirar um financiamento na Mova

Ficou interessado em pedir crédito para a fintech e ser auxiliado por uma pessoa física que tem dinheiro sobrando para investir? Pois saiba que todo o processo é feito online pelo site.

Primeiramente, você deve fazer um cadastro. A partir dos seus dados é possível traçar o seu perfil e a fintech calcula quanto de juros você deve pagar. Depois, você deve inserir o valor que precisa e descobre as condições. Se você estiver de acordo, você faz a formalização, que é a assinatura de um contrato online. A partir daí, é só ir pagando os boletos que você irá pegar na própria plataforma. Se quiser adiantar os pagamentos, pode conseguir descontos. O prazo para quitar a dívida é de 12 a 60 meses.

Como ser um investidor ou investidora na Mova

Se você quer diversificar sua carteira de financiamentos, está de acordo com um certo risco e quer uma maior rentabilidade, pode emprestar dinheiro pela Mova.

Existem várias cotas de investimentos, e você escolhe quantas cotas quiser de acordo com o valor que tem para aplicar. Depois, você preenche o cadastro, até para a plataforma conhecer seu perfil de investidor.

Você só faz o depósito quando o tomador de crédito faz a solicitação. A partir disso, você recebe repagamentos mensais e pode acompanhar tudo pela plataforma. No site, é possível ver as cotas que estão disponíveis.

O mercado de empréstimos entre pessoas físicas

No Brasil, o mercado de empréstimos entre pessoas físicas ainda é uma novidade, mas em outros países o P2P é bem comum. Nos Estados Unidos, o LendingClub é a maior plataforma desse nicho. Atualmente, a empresa tem mais de 2,5 milhões de clientes e já intermediou mais de 44 bilhões de dólares, sendo a ponte entre o investidor e quem precisa de crédito. A empresa abriu capital em 2014 na NYSE, The New York Stock Exchange, então avaliada em 5,4 bilhões de dólares.

Em nosso país, esse mercado tem ainda mais potencial, levando em consideração que apenas 59% da população tem acesso a crédito, segundo o Ipea. Em países mais desenvolvidos, por outro lado, essa parcela chega a 95%.

Enfim, gostou da matéria?

Então, siga o nosso canal do YouTube, e nossas redes sociais como o FacebookTwitter e Instagram. Assim acompanhará tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais, empréstimos e matérias relacionadas ao assunto de fintechs.

Imagem: reprodução Mova.

- Publicidade -
Jadre Marques Duarte Juniorhttps://seucreditodigital.com.br/author/jadre/
Graduado em Administração de Empresas pela UFRGS. Apaixonado por marketing, comunicação e finanças, possuo mais de 8 anos de experiência na área de T.I. aplicada a serviços financeiros.
- Publicidade -

Mais Populares

Caixa faz nova rodada de pagamentos do Auxílio Emergencial nesta quarta-feira (05)

Nesta quarta-feira (05), a Caixa fará uma nova rodada de pagamentos do Auxílio Emergencial. Dessa vez, estão incluídos os beneficiários nascidos em maio, que...

Projeto prevê uso de vale-transporte para pagar aplicativos durante pandemia

Trabalhadores em breve poderão ter mais uma opção de transporte durante a pandemia de Covid-19. Conforme Projeto de Lei (PL) da senadora Rose de...

Caixa Tem: CEF garante saque dos R$ 600 para quem teve conta bloqueada

Nesta segunda-feira (3), a Caixa Econômica Federal garantiu que aqueles que tiveram a conta do Caixa Tem bloqueada não vai precisar esperar o desbloqueio...

Mais de 1 milhão de pessoas começam a receber o auxílio emergencial essa semana

Hoje (03), o Ministério da Cidadania anunciou um novo calendário do auxílio emergencial. Ele vai começar a ser pago no dia 5 de agosto...
- Publicidade -