Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Veja os negócios on-line que mais cresceram durante a pandemia

0

No momento de crise atual enfrentada graças ao coronavírus, muitas pessoas físicas ou jurídicas estão se preocupando cada vez mais com as contas, fluxo de caixa, saldo aprovisionado, empréstimos e outras questões financeiras importantes para um bom planejamento e continuidade dos negócios. Porém, nem só redução de gastos e diminuição de lucros são vistos durante a pandemia e, com o aumento do isolamento social e necessidade de compras online, muitos setores e negócios crescem e se destacam no momento, prontos para atender às novas necessidades do consumidor. Especialmente negócios on-line.

É provável que você também goste:

As 5 empresas brasileiras que estão mais investindo em publicidade

Conheça 3 aplicativos para ajudar a gerenciar seu negócio

Câmara aprova uso obrigatório de máscaras em todo o Brasil, sob pena de multa

Veja os negócios on-line que mais cresceram durante a pandemia

Muitos segmentos não foram afetados pela crise da saúde e veem suas vendas aumentarem. Inclusive, sendo necessárias as contratações de novas pessoas para dar conta de logística e serviços organizacionais.
Confira alguns negócios e setores online que estão crescendo durante a pandemia e registram aumentos significativos em suas vendas online.

Entregas

Como esperado, já que as pessoas estão saindo menos às ruas e muitos estabelecimentos encontram-se fechados e recebem apenas pedidos por delivery, há grande alta nos serviços de entrega.

Sejam para comida ou diversos suprimentos, há um pico de pedidos nos primeiros meses do ano após quarentena e diversas vagas são abertas para entregadores. Aplicativos como Rappi, UberEats e IFood sentem o aumento do uso das soluções online e a Rappi já registrou aumento de até 30% em seus pedidos de entrega.

Outro negócio que tem crescido durante o isolamento social é a startup Eu Entrego, que conecta entregadores autônomos a empresas. A empresa registra aumento cinco vezes maiores em pedidos de supermercados e mercearias.

Farmácias

Por ser um serviço essencial, as farmácias seguem abertas nas diversas cidades do país, mesmo assim, foi registrado aumento de ticket médio nos pedidos online, segundo levantamento da Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm) e a empresa Konduto.

Para evitar saírem de suas casas, os clientes cada vez mais fazem pedidos online de remédios, vitaminas ou itens pessoais, de higiene e de proteção como álcool em gel, luvas e máscaras.

Jogos eletrônicos

Os jogos eletrônicos são outro negócio que não param de crescer durante a quarentena. Ou seja, durante o período em que mais pessoas estão em casa e com mais tempo elas têm investido em jogos online para passar o tempo e encontrar amigos nas redes.

Ademais, os gamers não só jogam e compram jogos. Eles também investem dentro do ambiente dos jogos, como compras de atualizações, itens, armas, jogadores, créditos, entre outros. Para se ter ideia da dimensão deste negócio, no dia 15 de março, início da pandemia e quando ainda nem havia sido decretada quarentena em todos os lugares do país, houve recorde na plataforma de distribuição de game Steam, com mais de 20 milhões de pessoas jogando simultaneamente.

Serviços de transmissão de vídeo e videoconferência

Como as pessoas não podem estar fisicamente juntas, elas estão cada vez mais conectadas online, seja para trabalho ou entretenimento. A ferramenta de videoconferência Zoom Vídeo, por exemplo, registrou mais usuários no primeiro trimestre deste ano do que nos doze meses de 2019. Além disso, as ações da empresa cresceram mais de 40% no início do ano.

Enfim, outros serviços como Netflix, Amazon Prime, Globoplay e similares de transmissão de vídeos, filmes e séries também estão cresceram e registrando aumento expressivo em suas ações e usuários.

Marketplaces

Como o varejo está com portas fechadas em grande parte do país, lojas como Mercado Livre, Amazon, Magazine Luiza e Americanas registram aumentos de vendas e crescimento de seus negócios online.

A Amazon, por exemplo, anunciou contratação de mais de 100 mil funcionários nos Estados Unidos. Justamente para atender a demanda crescente de compras online. No Mercado Livre houve registro de mais de 65% no aumento de vendas em relação ao mesmo período do ano passado.

Psicologia

Mais do que nunca, as pessoas estão se preocupando em cuidar dos seus corpos e mentes, por isso, os serviços de psicólogos não são esquecidos durante a crise. Em momentos de incerteza e que geram muita ansiedade nas pessoas, é essencial cuidar da saúde mental, por isso, os profissionais da área estão sendo cada vez mais requisitados.

Para atender as recomendações de proteção e higiene, muitos psicólogos passaram a atender por chamadas de vídeos e há aumento na procura por tratamentos e acompanhamentos.

Mesmo em momentos de crise, muitos negócios crescem e contornam as estatísticas negativas de vendas. Por onde você tem comprado durante a pandemia? Sempre que necessário, diversifique os locais de compra para girar a economia e, sempre que possível, fortaleça pequenos e negócios locais!

Enfim, gostou da matéria?

Então, nos siga no YouTube, em nossas redes sociais como o FacebookTwitter Instagram. Assim acompanhará tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais, empréstimos e matérias relacionadas ao mundo de fintechs.

Imagem: fizkes via shutterstock

Comentários
Carregando...