Novo Cadastro Positivo (SPC, Serasa, Quod e Boa Vista) completa um ano de vigência

O novo Cadastro Positivo completou no dia 9 de julho um ano de vigência. De acordo com o balanço desse período levantado pela Associação Nacional dos Bureaus de Crédito (ANBC) junto à Boa Vista SCPC, Quod, Serasa Experian e SPC Brasil, os quatro birôs de crédito autorizados a operar como gerenciadores do banco de dados do Cadastro Positivo, os objetivos têm sido alcançados.

É provável que você também goste:

Cuidado: golpe rouba dados bancários de clientes da Netflix

Auxílio emergencial: Descubra se você ainda pode refazer o pedido e consertar informações

Você sabia? Novo Cadastro Positivo ajuda quem está negativado no SPC/Serasa

Novo Cadastro Positivo (SPC, Serasa, Quod e Boa Vista) completa um ano de vigência

Nesse período, o banco de dados já totalizou cerca de 100 milhões de pessoas físicas e jurídicas. Esse desempenho vem confirmando a expectativa do setor de que as instituições financeiras iriam contribuir com o ingresso de cerca de 120 milhões de pessoas físicas e jurídicas no banco de dados.

De acordo com Elias Sfeir, presidente da ANBC, o setor projetou quatro ondas de entrada dos dados no sistema. A primeira delas, das instituições financeiras, está em fase bem avançada. A segunda onda, que está em andamento, corresponde ao recebimento das informações das empresas de telecomunicações, que serão seguidas pelas concessionárias de energia elétrica, varejo, companhias de saneamento e gás.

“Com a entrada desses outros segmentos, muitas pessoas e microempreendedores desbancarizados, mas que pagam regularmente suas contas de serviços continuados, serão agregados ao mercado de crédito”, observa.

Graças à existência de um banco de dados com informações positivas sobre o histórico dos tomadores de crédito, o setor também conseguiu responder prontamente à necessidade de pessoas físicas e jurídicas em decorrência da pandemia. No Cadastro Positivo, uma inadimplência momentânea é relativizada pelo histórico de pagamentos. Dessa forma, amenizando o impacto na nota de crédito e proporcionando uma avaliação justa durante a calamidade pública.

“É crucial para credores, consumidores, empresas, economia e bem-estar social que as informações contidas nos bancos de dados dos birôs de crédito sejam tão abrangentes – incluindo as de aspecto positivo e negativo -, atuais e precisas quanto possível. Isso é extremamente importante em tempos normais e também em períodos excepcionais e desafiadores, como o que vivemos atualmente”, conclui Sfeir.

Enfim, gostou da matéria?

Então, nos siga no canal do YouTube, em nossas redes sociais como o Facebook, Twitter e Instagram. Assim acompanhará tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais,  empréstimos e matérias relacionadas ao mundo de fintechs.

Fonte: Terra

Imagem: Zapp2Photo via shutterstock

Comentários
Carregando...

Este website usa cookies para melhorar sua experiência. Aceitar