Contas de celular poderão ser pagas com Pix

0

O Banco Central e o SindiTeleBrasil (Sindicato Nacional das Empresas de Telefonia e de Serviço Móvel Celular e Pessoal) anunciaram recentemente mais uma novidade sobre o Pix, o mais novo meio de pagamento eletrônico lançado no Brasil. A partir de agora, usuários poderão usar o Pix para pagar contas de celular. Além disso, o acordo quer permitir o uso do Pix para pagamento de contas de celular e também para recarga de serviços pré-pagos móveis e fixos.

É provável que você também goste:

FGTS poderá ser recolhido por meio do Pix em 2021

Mais de 50% dos pequenos e médios lojistas estão prontos para o Pix.

Cartões American Express vão entrar no Apple Pay.

Os Melhores Cartões de Crédito em dezembro de 2020.

Contas de celular poderão ser pagas com Pix

De acordo com o Banco Central, “a parceria tem o objetivo de proporcionar o Pix como alternativa, melhorando a experiência de pagamento dos usuários e a gestão financeira dos recebimentos das empresas de telefonia móvel.” Além disso, o BC também informou que, por ora, não haverá qualquer restrição para outras formas de pagamento. 

Afinal, o que é o Pix?

Partindo da premissa que nem todos conhecem o Pix hoje, vamos falar um pouco sobre o serviço. Em resumo, o Pix é uma alternativa a TED, DOC e boletos, ou seja, uma forma de fazer transferências e pagamentos instantâneos, inclusive nos finais de semana e feriados. Hoje, ele já está funcionando em praticamente todos os bancos e fintechs do país.

Assim, com o Pix você pode transferir dinheiro a qualquer momento, 24 horas por dia, 7 dias da semana, e com o dinheiro caindo na hora na conta de quem recebe. E o melhor: de graça.

Pix já tem 116 milhões de chaves cadastradas 

Até a última segunda-feira (14), o Pix já contava com 116 milhões de chaves cadastradas. Isso é o equivalente a 46,4 milhões de pessoas (110,9 milhões de chaves) e 3 milhões de empresas (5,1 milhões de chaves) cadastradas. Lembrando que cada pessoa física pode registrar até cinco chaves Pix por instituição financeira. Já para pessoas jurídicas, o limite aumenta para 20. 

De acordo com pesquisas, a chave mais numerosa é o CPF (40,2 milhões), seguida pela chave aleatória (29 milhões), número de celular (25,9 milhões), e-mail (18,2 milhões) e o CNPJ (2,5 milhões). Além disso, o Banco Central prevê um aumento maior daqui para frente do uso do serviço.

Enfim, gostou da matéria?

Então, nos siga no canal do YouTube e em nossas redes sociais, como o FacebookTwitter e Instagram. Assim você vai acompanhar tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito, empréstimos etc.

Imagem: Brenda Rocha – Blossom / Shutterstock.com

- Publicidade -

Comentários
Carregando...