Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Pix parcelado vale a pena? Confira

0

O Pix, ferramenta de transferência instantânea e sem custos, conquistou os brasileiros, e a prova disso é que em seu primeiro ano cerca de 104 milhões de pessoas fizeram ao menos um pagamento através dele.

Ainda que não tenha sido lançada a modalidade Pix Garantido pelo Banco Central, algumas instituições financeiras já disponibilizam crédito para seu cliente parcelar o pagamento.

É provável que você também goste:

Banco Central: Deputado quer tornar Pix serviço essencial devido à greve

Pagolivre lança Pix na recorrência para lojas físicas e comércio virtual

Pix supera transações em cartão pela primeira vez, aponta Banco Central

Bancos que oferecem o Pix parcelado

O Pix Parcelado tem sido elogiado pelos especialistas que acreditam que a ferramenta facilitará as opções de parcelamento de compras, diminuindo o uso do cartão de crédito, que possui uma taxa de juros maior. 

O cliente do Banco Santander pode parcelar em até 24 vezes o valor do Pix, com débitos mensais automáticos e juros a partir de 2,09% ao mês.

No PicPay e no banco digital do Bradesco, Digio, é possível que o usuário converta o saldo do cartão de crédito em Pix, sendo que os valores são sujeitos às regras e aos juros do cartão. No Mercado Pago, o juro é estabelecido conforme o histórico do cliente, começando a partir de 2,5% ao mês.

Os bancos Itaú, Bradesco e Banco do Brasil ainda não oferecem essa modalidade do Pix.

Cuidado com os juros

Especialistas alertam que é preciso ter cuidado ao usar a nova modalidade, pois ela pode dar a falsa impressão de possuir recursos, mas ao usá-la deverá arcar com os juros que incidem sobre a parcela, que além de ser cobrado de forma automática, pode até mesmo comprometer o cheque especial na hora de pagar, o que gerará mais juros.

Embora as transações realizadas via Pix parcelado não pareçam, elas são uma espécie de dívida, assim como o cartão de crédito. A diferença é que a modalidade é totalmente digital, que é um formato em que as pessoas ainda não estão muito habituadas.

Pensando nisso, é melhor o usuário considerar o Pix parcelado como um cartão de crédito, onde o melhor a se fazer é optar por poucas parcelas e que se adequem ao seu orçamento.

Enfim, quer ficar por dentro de tudo o que acontece no mundo das finanças?

Então nos siga no canal no YouTube e em nossas redes sociais, como o Facebook, Twitter, Instagram, e Twitch. Assim, você acompanhará tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito, empréstimos, fintechs e matérias relacionadas ao mundo das finanças.

Imagem: rafapress / Shutterstock.com

Este website usa cookies para melhorar sua experiência. Aceitar

Fechar