Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Pix Saque e Pix Troco: comerciantes podem cobrar pela operação?

0

Nesta segunda-feira (29), entrou em vigor o Pix Saque e o Pix Troco. Em suma, se tratam de duas novas ferramentas que visam melhorar e ampliar o uso do sistema de pagamentos instantâneos Pix. Mas, apesar da praticidade e rapidez no serviço, será que o usuário pode precisar pagar pela operação? Abaixo, confira todos os detalhes.

É provável que você goste também:

Nova regra do Pix para horário está valendo; veja o que muda

Caixa Tem viola regra de uso do Pix do Banco Central

Pix Saque e Pix Troco entram em vigor hoje (29); veja como funcionam

Como funcionam o Pix Saque e Pix Troco?

O Pix Saque é a modalidade em que o usuário pode retirar dinheiro em espécie. Para isso, ele precisa ir até um estabelecimento comercial conveniado ao serviço. Ao encontrar um lugar compatível com a disponibilidade de saque, o usuário pode fazer uma transferência Pix do valor por meio do QR Code, e assim receber o dinheiro do Agente de Saque.

Já o Pix Troco é a modalidade que vai ser disponibilizada para empresas e estabelecimentos comerciais. Por meio dessa modalidade, o usuário pode fazer uma compra, pagar via Pix, e receber o valor do troco em espécie. Por exemplo, ao fazer uma compra de R$ 50, o cliente pode pagar com o Pix o valor de R$ 100, e assim, vai receber R$ 50 em espécie.

Em suma, todas as pessoas que tiverem uma conta em uma das instituições participantes do Pix podem usar os novos serviços, informou o Banco Central. Ao todo, o BC vai permitir 8 operações gratuitas por mês para as pessoas físicas, incluindo os saques tradicionais.

Além disso, o limite máximo das transações do Pix Saque e do Pix Troco vai ser de R$ 500 durante o dia, e de R$ 100 durante a noite (das 20h às 6h). Entretanto, os agentes (lojas) podem escolher um valor de limite inferior; assim como também podem escolher os dias e períodos em que pretendem disponibilizar as novas funções. 

Sendo assim, podem ofertar o Pix Saque e o Pix Troco os estabelecimentos comerciais e as instituições financeiras com rede própria de ATM. Além disso, os terminais de autoatendimento e as entidades que ofertam rede independente de AT, também podem disponibilizar essas modalidades. 

Os comerciantes podem cobrar pela operação?

Segundo as regras do Banco Central, o comerciante não pode cobrar para fazer Pix Saque e Pix Troco; ou seja, é proibido cobrar tarifa diretamente do usuário pagador. Sendo assim, se você for até uma loja utilizar uma dessas modalidades, o vendedor não pode cobrar você por isso.

De acordo com o Banco Central, o comerciante que ofertar os serviços pode aumentar o fluxo de clientes no estabelecimento. E assim, pode se destacar entre a concorrência e ainda ganhar uma remuneração por transação.

A cada Pix Saque ou Pix Troco realizado, o estabelecimento receberá uma remuneração. O valor a ser recebido por transação varia entre R$ 0,25 e R$ 0,95, a depender da negociação contratual junto ao seu Prestador do Serviço de Saque (PSS).

Enfim, quer ficar por dentro de tudo o que acontece no mundo das finanças?

Então nos siga no canal do YouTube e em nossas redes sociais, como o Facebook, Twitter, Twitch e Instagram. Assim, você vai acompanhar tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito, empréstimos, fintechs e matérias relacionadas ao mundo das finanças.

Imagem: Gorodenkoff / Shutterstock.com

Comentários do Facebook

- Publicidade -