Promotores alemães apreendem R$ 321 milhões em bitcoins, mas não têm a senha

O criminoso, que está preso, se recusa a dar a senha de acesso a 1.700 bitcoins.

0

Um fato inusitado ocorreu nos últimos dias. Promotores alemães confiscaram mais de R$ 321 milhões (US$ 60 milhões ou 50 milhões de euros) em bitcoins, que estavam em posse de um golpista. No entanto, as autoridades não conseguem ter acesso ao dinheiro, já que não possuem acesso à senha. A informação está em posse do criminoso, que se recusa a fornecê-la.

Com isso, o fraudador, já condenado à prisão, cumpre sua pena desde então. Mas, enquanto a polícia alemã vem tentando desbloquear a carteira digital, que contém mais de 1.700 bitcoins, ele permanece em silêncio. Assim, até o momento, ele não revelou nenhum dado de acesso. O site Reuters é responsável pelas informações.

É provável que você também goste:

Bitcoin dispara após Elon Musk anunciar que vai aceitar a criptomoeda como pagamento

Bandidos tiram vantagem da velocidade em pagamentos via Pix

Com 200 milhões de CPF vazados, golpistas se aproveitam e sacam benefício do FGTS

Criminoso se nega a revelar a senha para acessar bitcoins

Assim, de acordo com o promotor que está cuidando do caso, as autoridades alemãs já perguntaram ao criminoso sobre a senha. Mas, até o momento, ele não disse nada. Uma hipótese levantada é que ele simplesmente não saiba a informação. Uma explicação para isso é que, em geral, as senhas que protegem os bitcoins são devidamente criptografadas. Ou seja, uma senha é usada como chave de descriptografia para abrir a carteira e acessar a moeda digital. E quando uma senha é perdida, o usuário simplesmente não consegue abrir a carteira.

No caso do fraudador em questão, ele já foi condenado a mais de dois anos de prisão por instalar secretamente softwares em outros computadores e usar o poder de processamento dos PCs infectados para “mineirar” ou produzir bitcoins.

Preço da criptomoeda disparou no segundo semestre de 2020

No momento da prisão, a carteira de bitcoins valia uma fração do valor atual. No entanto, o preço da criptomoeda disparou no segundo semestre de 2020, atingindo uma cotação recorde de US$ 42 mil em janeiro. Até esta sexta-feira (5), a moeda digital estava sendo negociada a US$ 37.577.

Por fim, ainda que o golpista saiba a senha e pretenda usá-la assim que cumprir a pena, isso não será possível. Isso porque os promotores responsáveis pelo caso garantiram que o homem não terá acesso à carteira com os bitcoins em questão, mesmo quando estiver livre.

Enfim, quer ficar por dentro de tudo o que acontece no mundo das finanças?

Então é só seguir o Seu Crédito Digital no YouTubeFacebookTwitterInstagram e Twitch. Assim você vai acompanhar tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito, empréstimos etc. Siga a gente para saber mais!

Imagem: Chat Karen Studio / Shutterstock.com

Comentários
Carregando...