Se já não era fácil manter o seu score de crédito alto antes da pandemia de coronavírus, agora está mais difícil ainda. Infelizmente, os eventuais problemas econômicos causados pelo COVID-19 podem impactar muito na vida do brasileiro, podendo levar milhares de pessoas a ficar com o nome sujo no SPC e Serasa. Mas aqui vamos dar dicas de como você pode proteger seu score de crédito neste momento.

É provável que você também goste:

Empréstimo entre pessoas por app traz soluções durante a crise do coronavírus

Bolsonaro ameaça usar “canetada” para reabrir o comércio na semana que vem

Paraná Banco libera empréstimo sem consulta ao SPC/SERASA em até 84 vezes

Como proteger seu score de crédito durante a pandemia de coronavírus?

Primeiramente, é importante você evitar ao máximo a inadimplência para proteger seu score de crédito. Para isso, vale contratar empréstimos ou parcelar dívidas. Além disso, muitos bancos anunciaram medidas para ajudar durante esse período, como a prorrogação de dívidas da Caixa por até 90 dias. Além disso, vale conversar com o seu banco caso você tenha dificuldades de pagar suas contas por causa de eventuais reduções de rendimentos. Ligue para seu banco e veja se é possível renegociar suas dívidas.

Ressaltamos que é fundamental evitar ser negativado, pois a negativação é a principal causa para uma queda brusca do score de crédito. Além disso, a negativação priva você de conseguir crédito na praça. E não convém ter crédito restrito neste momento de incertezas, não é mesmo?

Mantenha-se informado

Como a pandemia global e seus efeitos econômicos estão atingindo a todos, muitas empresas de crédito estão tomando ações para todos os clientes. Por isso, você deve se manter informado. Acompanhe as notícias. Leia tudo o que vem do emissor do seu cartão de crédito ou do seu banco. Verifique seu e-mail e suas mensagens de texto. Certifique-se de ler toda a comunicação proveniente do seu emissor, porque pode haver alguma medida que pode ajudar você. Isso poderá ser fundamental para que você consiga proteger seu score de crédito.

Impacto das dívidas do cartão de crédito no score

Nesta crise, dois dos fatores mais influentes que compõem seu score podem ser afetadas: o histórico de pagamentos e os valores devidos. Ambos os fatores representam mais da metade do seu score. Isso porque esses dois fatores são capazes de definir sua capacidade de pagar as contas dentro do prazo e totalmente. Eles são considerados indicadores do seu risco. Resumidamente, o jeito como você paga suas contas e utiliza seu crédito informa aos credores o seu risco de inadimplência, e é ele que vai determinar seu score.

Com isso em mente, a conclusão é de que o ideal é sempre manter seus pagamentos em dia para proteger seu score de crédito. Caso você não tenha dinheiro para pagar totalmente suas dívidas, vale renegociar com o banco ou pegar um empréstimo para pagar elas. Afinal, o que pode arruinar o seu score, e fazer com que você fique sem crédito na praça por um bom tempo, é, em primeiro lugar, a inadimplência, e em segundo lugar, atrasos nas dívidas.

Converse com o seu gerente

Sabemos que nem sempre é fácil manter suas contas pagas, ainda mais levando em consideração que você pode ser um dos profissionais que estão sendo muito impactados pela quarentena. Mas sempre procure conversar com seus credores para não ficar inadimplente. Normalmente, as empresas de crédito estão abertas à renegociação, ainda mais em um momento como esses.

Em último caso, você pode fazer o pagamento mínimo da fatura do cartão para proteger seu score de crédito. Mas avisamos de antemão que vale mais a pena parcelar a fatura, pois a taxa de juros costuma ser bem menor. Além disso, o rotativo do cartão costuma ser mais prejudicial para o score do que o parcelamento.

Sem dinheiro para pagar o empréstimo?

Se no caso dos cartões de crédito é altamente recomendável que você entre em contato com o banco, fintech ou empresa que administra para ver quais são as possibilidades de renegociação, no caso do empréstimo essa recomendação é ainda maior. Isso porque, neste caso, as empresas costumam ser ainda mais abertas a este tipo de negociação.

No caso de empréstimos, não há possibilidade de parcelamento, como no cartão. E pegar um outro empréstimo para pagar o empréstimo anterior pode não ser boa ideia. Entretanto, é importante verificar as taxas de juros, pois recentemente houve reduções, e talvez possa ser melhor opção para proteger seu score de crédito, pois ficar negativado deixará você sem crédito na praça.

Faça um empréstimo na Caixa

Caso você opte por pegar um empréstimo, a Caixa tem ótimas opções. Primeiramente, saiba que a taxa de juros do Crédito Consignado foi reduzida, e agora está a partir de 0,99% a.m.. O Penhor está a partir de 1,99% a.m., e o crédito direto ao consumidor, a partir de 2,17% a.m. Se você for aposentado ou pensionista do INSS, houve uma grande ampliação das linhas de crédito consignado, com taxas de juro ainda menores.

Financiamento habitacional e de automóvel

Caso sua dívida seja um financiamento habitacional, saiba que a Caixa permite fazer a pausa estendida das prestações por 3 meses (90 dias). Para saber mais sobre a pausa estendida no financiamento habitacional da Caixa, leia este post. Entretanto, se seu financiamento é com outro banco, aí você deve entrar em contato com a instituição financeira para saber como resolver o problema. O mesmo vale para outros tipos de financiamento, como de automóvel.

Não deixe de pagar a conta de luz

A Aneel suspendeu os cortes na conta de luz por três meses, mas isso não quer dizer que os atrasos não impactarão no score. Portanto, mantenha essas contas em dia. Além disso, uma boa ideia é economizar o máximo possível de energia elétrica para que não seja necessário deixar de pagar esta conta. Outra coisa a ser lembrada é que a proibição do corte não isenta você desses gastos. Ou seja, daqui três meses, você terá que pagar as contas atrasadas, ou sua energia será cortada. Tente manter a conta de luz em dia para proteger seu score de crédito e evitar acúmulo de dívidas.

Pague suas dívidas agora

Se você não corre o risco imediato de ficar sem dinheiro, agora é a hora de eliminar dívidas com juros altos, que podem se tornar ainda mais onerosas à medida que a incerteza continua. Como as taxas do cartão de crédito geralmente são muito mais altas do que as taxas de empréstimos, os saldos dos cartões de crédito são aqueles que podem fazer a maior diferença no valor total devido.

Ao acumular qualquer renda extra ou recuperar dinheiro, como saque do FGTS e restituição do imposto de renda, primeiramente quite suas dívidas e guarde o que sobrar na sua poupança ou conta digital. Esse dinheiro pode ser crucial para você proteger seu score de crédito.

Como proteger seu score de crédito

Mesmo que o impacto do coronavírus evolua rapidamente, existem práticas que permanecem constantes: os hábitos saudáveis ​​que podem beneficiar sua pontuação sempre. Embora este seja um momento incomum para todos nós, os princípios básicos ainda se aplicam quando se trata de proteger seu score e sua saúde financeira.

Lembre-se que o crédito é um dos maiores aliados nos momentos de dificuldades financeiras. Isso quer dizer que é fundamental você manter seu crédito, como dissemos anteriormente. Faça todo o possível para manter seus pagamentos em dia, assim você não ficará sem a luz do fim no túnel que é o crédito na praça.

Depois pode ser pior

E se você estiver preocupado com o pagamento das contas, a coisa mais importante a ser lembrada agora é que você pode procurar ajuda, começando pelo seu banco. Existe ajuda disponível, basta ir atrás. Agora, se você não procurar ajuda e atrasar suas contas, vai ser muito mais difícil depois de corrigir o problema. Por fim, tenha em mente que ficar negativado pode comprometer seu score de crédito por anos. E lembre-se, o Coronavírus não será uma pandemia para sempre.

Enfim, gostou da matéria sobre como proteger seu score de crédito?

Então, nos siga no canal do YouTube, em nossas redes sociais como o FacebookTwitter Instagram. Assim acompanhará tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais,  empréstimos e matérias relacionadas ao mundo de fintechs.

Imagem: Rangely Garcia / Money