O RecargaPay resolveu reduzir o limite de pagamento de boletos sem taxas na sua versão Prime+ de R$ 5.000 para R$ 3.000, e a ação gerou indignação de vários usuários, que usaram as mídias sociais para relatar seu descontentamento. Além dessa notícia ruim, outra notícia desagradável que fez aumentar ainda mais a insatisfação é que a mensalidade do Prime+ subiu de R$ 9,90 para R$ 14,99. As mudanças entrarão em prática no próximo dia 2 de abril.

É provável que você também goste:

Uber proibirá motoristas de dirigir por mais de 12 horas por dia

Carteiro não atendido? Entrega no Vizinho pelos Correios pode ser solução

Samsung Pay ou Google Pay: qual o melhor app para pagar contas?

O RecargaPay é a maior carteira digital do Brasil. Com esse serviço, é possível fazer pagamentos tanto como pessoa física quanto pessoa jurídica. Além da carteira digital, a fintech é líder no segmento de recargas para celular por aplicativo e oferece cashback para quem inserir crédito no celular.

RecargaPay Prime+ muda e clientes se indignam

O RecargaPay é grátis, mas há uma versão paga na qual o usuário tem algumas vantagens. Estamos falando do RecargaPay Prime+. Esta versão paga, que está tendo agora um aumento de 50% sobre o seu valor, permite que o usuário tenha um limite maior de pagamento de boletos sem taxas extras.

O limite do Prime+ para pagamentos é de R$ 3 mil sem taxas. Sem a versão paga, o limite para pagamentos é de apenas R$ 1 mil. Além disso, o Prime+ ainda permite recargas offline ou pela web, e assinantes anuais ganham a maquininha de cartão do RecargaPay.

RecargaPay anuncia mudanças por e-mail

Os assinantes do Prime+ receberam um comunicado por e-mail sobre a mudança no limite máximo mensal para pagamento dos boletos e o aumento da mensalidade.

Embora os assinantes estejam indignados com as mudanças, o RecargaPay anunciava os valores anteriores como uma oferta “limitada”. Entretanto, quem contratou pelo preço promocional poderá usufruir dos benefícios do Prime por um ano; ou seja, ainda é possível usar durante 12 meses o Prime+ por R$ 9,90 ao mês.

Sobre as reclamações dos assinantes do Prime, o RecargaPay informou que as mudanças são para promover uma melhor experiência.

Nota oficial do RecargaPay sobre o assunto

A assessoria de imprensa do RecargaPay entrou em contato com o Seu Crédito Digital para fazer alguns esclarecimentos sobre a matéria. No comunicado, primeiramente é dito que o plano Prime+ está em período de testes, por isso o limite para pagamento de boletos era maior e a mensalidade menor. Além disso, eles reforçam que os clientes descontentes do Prime+ podem solicitar reembolso do investimento pelos seus canais de atendimento.

Sendo assim, reproduzimos abaixo alguns pontos citados no comunicado.

“O Prime+ custava R$ 9,99 e tinha um limite de até R$ 5 mil na fase de testes. Agora, é o valor oficial de R$ 14,99, com limite de até R$ 3 mil. Os consumidores que aderiram ao plano no preço promocional de lançamento continuam pagando o mesmo valor até o final do contrato vigente. Ou seja, quem assinou por 12X de R$ 9,99 vai continuar pagando este valor até o fim do contrato e, a partir de 2 de abril, terá o limite de R$ 3 mil.”

“Os consumidores que aderiram ao Prime+ e que não concordam com as mudanças de limite podem solicitar o reembolso do investimento pelos nossos canais de atendimento. Os benefícios recebidos durante o período (como cashback) serão mantidos.”

Enfim, gostou da matéria?

Então, siga o nosso canal do YouTube, e nossas redes sociais como o FacebookTwitter e Instagram. Assim acompanhará tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais, empréstimos e matérias relacionadas ao assunto de fintechs.

Imagens: RecargaPay.