O Ministério da Economia pode liberar o saque de até 35% das contas ativas do FGTS dos trabalhadores. Ou seja, dos contratos de trabalho atuais do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço. A expectativa do governo é que essa medida injete até R$ 42 bilhões na economia do Brasil. Saiba mais.

É provável que você também goste:

Carro próprio lidera ranking de bens mais financiados, mostra pesquisa CNDL/SPC Brasil

Bolsonaro promete anunciar medida com liberação do FGTS nesta semana

Reforma da Previdência acabou com o seguro-desemprego, aposentadorias, PIS e outros benefícios?

Saiba quanto você provavelmente vai poder sacar das contas ativas do FGTS

De acordo com fontes que estão por dentro do assunto, e que participaram de reunião no Ministério da Economia na última terça-feira (16), o percentual a ser liberado vai ser variável, de acordo com o valor que o trabalhador possui no fundo.

Confira as proporções da ideia debatida entre os integrantes da equipe econômica:

  • Quem tem até R$ 5 mil poderia sacar 35% do saldo;
  • Trabalhadores com até R$ 10 mil poderiam sacar 30%;
  • Trabalhadores com valores entre R$ 10 mil e R$ 50 mil ainda não foi definido;
  • Acima de R$ 50 mil somente 10% do total.

Para calcular o provável valor do saque das contas ativas, basta aplicar o percentual sobre o saldo.

Quando o governo pode anunciar a medida sobre o saque das contas ativas do FGTS:

A intenção do governo era de aprovar a reformar da previdência antes do anúncio das medidas, mas a votação em segundo turno na Câmara ficou somente para o mês de agosto. O pacote de medidas contempla ainda a liberação do saque do FGTS ativo, inativo, Pis, Pasep, além de outras ações para aquecer a economia.

Cogita-se que o governo possa anunciar na próxima quinta-feira, em comemoração aos 200 dias de governo Jair Bolsonaro. Entretanto, a Caixa Econômica Federal ainda precisa viabilizar a proposta. Outros também afirmam que a proposta ainda não está madura o suficiente, e que o anúncio poderá atrasar um pouco.

Enfim, gostou da notícia?

Então, siga Seu Crédito Digital no Google News. Assim, receba em primeira mão notícias sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais, empréstimos e tudo relacionado ao assunto de fintechs.

Via Terra